Relato: O que você precisa saber sobre comprar imóvel na Caixa Econômica Federal - Casando Sem Grana
Casa nova, Vida Nova REFERÊNCIAS

Relato: O que você precisa saber sobre comprar imóvel na Caixa Econômica Federal

Olá minhas flores!

Em primeiro lugar quero agradecer a todas as novas visitantes do blog: Sejam muito bem vindas!
Ontem consegui visitar a todas e ler com carinho todos os emails e comentários, adorei. Já sinto-me assim, uma pop-star-blog, hahahahaha vai nessa!
Peço também que as tímidas que leem sempre e ainda não comentaram, saiam da toquinha e deixem suas opiniões, afinal de contas escrevemos para vocês e gostamos de saber quando o conteúdo está agradável, ou não.
Combinado? 🙂

Hoje vou transcrever um email que troquei com a Brígida do blog Os piquerruxos sobre mais informações importante na hora da compra de um imóvel na Caixa Econômica Federal. Citei meu caso e fatos que são…digamos…”ocultos” antes da assinatura de um contrato bancário. Portanto se você sonha com a compra de um imóvel ou conhece alguém que tem esse desejo, compartilhe este texto. Quem sabe assim difundimos um pouco mais de luz neste caminho nebuloso dos financiamentos imobiliários (muuuuuaaaaahahahahahahahaha!)

Ah, quero deixar claro que não sou nenhuma conselheira financeira. Portanto consulte sempre um especialista na àrea se restarem maiores dúvidas, ok? E se houverem adendos ao texto, fiquem a vontade para acrescentar nos comentários para um futuro update.

***

Depois de contar um pouco sobre minha experiência com a compra de um imóvel aqui no blog, a Brígida me fez as seguintes perguntas:

– Por que você escolheu a CEF?
– É vantagem?
– É obrigatório a comprovaçao de renda? E se no caso a pessoa for autonomo? Como faz?
– Qual o período máximo e mínimo de financiamento?
– É necessario dar entrada? Qual o valor minimo?
– A taxa de juros varia de acordo com o número de parcelas? Quais são os juros máximos e mínimos?
– E toda essa burocracia demora quanto tempo?
– E me fala também essas taxinhas extras que você pagou…

Minhas respostas:

– Então. Geralmente não se faz essa escolha. Funciona assim:
Você vê lá um imóvel, gosta dele e quer comprar (seja na planta, pronto, antigo…) vai lá na empresa corretora e pergunta como faz para financiar e ela te fala. 95% dos casos é com a Caixa Econômica Federal. Por que? Porque por ser um banco “filho do governo” tem mais “facilidades” na compra, ou seja, aprova mais pessoas com renda comprometida, renda baixa….agora que entrou esse novo programa do Minha Casa Minha Vida então, vixxiii, hehehehe. Então quanto mais pessoas aprovadas mais a corretora ganha certo? Logo elas preferem ficar com a CEF. Claro que tem os outros 5% de vendas feitas por outros bancos,  mas geralmente é muito mais burocrático sabe? Eles financiam as vezes só 60% no máximo da obra ou exigem que você seja cliente do banco deles a pelo menos X anos, entendeu? Logo as corretoras fogem disso. Mas mesmo assim se você gostar de algum imóvel vale perguntar pro corretor ou para a imobiliária se tem financiamento por outros bancos também tá?

– Como eu te contei acima, a vantagem é essa de maior número de aprovações. Não que seja também muuuuuuito fácil de aprovar, tem lá suas regras que a corretora vai te passar, mas pesando tudo, pode ser mais vantajoso sim.

– No caso de autônomos eles pedem declarações diferenciadas como por exemplo o informe do Imposto de Renda e o extrato bancário de mais ou menos 6 meses anteriores a compra do imóvel. Tudo isso para comprovar que ele tem a renda esperada para poder comprar. Lembrando de que cada caso é um caso, verifique sempre com o corretor.

– Olha, o máximo acho que são 300 meses que dão 25 anos. Mínimo parece que são de 36 meses que dão 3 anos. Ah, falei com o meu sogro aqui, ele é advogado e confirmou que é isso mesmo 🙂

– Exato flor, a taxa de juros é uma coisa muuuuito variável, é de caso pra caso, não existe um mínimo e um máximo que possa te apontar. Mas com certeza a escolha da quantidade de anos para pagamento delas interfira. Como a CEF trabalha mais o sistema SAC de amortização de parcelas (começa-se pagando muito e com os meses o valor vai caindo…) a lógica é que os juros também diminuam.

– A burocracia para a aprovação da compra? Bom, geralmente é rápido porque do seu lado aguardando uma resposta da aprovação está a corretora, que obviamente quer vender e logo, hahaha. Dinheiro né? todo mundo gosta. No nosso caso foi assim: Assinamos 600 páginas de contrato ainda lá no stand de vendas do apartamento, depois eles mandaram para a equipe financeira deles que verifica toda a documentação que você mandou. Se estiver tudo certo (NUNCA ESTÁ hahahaha, eles esquecem SEMPRE de pedir alguma coisa e depois ficam te ligando pra você correr atras, providenciar e mandar pra eles) eles mandam para a caixa e menos de 15 dias a CEF e o departamento financeiro da construtora te ligam no mesmo dia falando que agendaram sua entrevista pro dia tal por volta das 10hs da manhã. Lá vai você bonitinha junto com o noivo, aguarda um pouquinho até que uma moça chama vocês pra conversar. Vocês se sentam e ela começa a fazer uma série de perguntas “bobas” pra vocês, só que na verdade não são bobas, são confirmações pros dados que ela tem em mão sobre vocês. Ela pode pedir pra vocês escreverem uma carta de próprio punho e assinar. Pode ligar pros números de referência que vocês colocaram no papel. Pode fazer várias coisas. Como diz meu sogro (que é advogado a anos) é tudo pra verificar se “vocês são vocês mesmo” saca? Porque tem muita gente que faz esse tipo de compra se passando por outra pessoa, falsificando assinatura…rolo. E pra evitar isso, essas coisas bobas todas vão acontecer.

Nesse meio tempo ela fica fazendo contas de quanto dá a renda de vocês e joga no sistema, na sequencia solicita ao governo pelo mesmo sistema o Minha Casa Minha Vida pra abater um pouco do valor do financiamento (isso claro se a renda de vocês não exceder a quantidade máxima de salários mínimos que o Minha Casa Minha Vida pede). Depois fala pra vocês o quanto de financiamento foi aprovado (se 100%, se 90% ….) quanto vocês vão ter que pagar pra caixa, quanto custa o seguro e mais um monte de coisas. Por fim dá um sorriso e diz que vocês foram aprovados e dá um PARABÉÉÉÉÉNNNSSSS!!! \o/

Ah, se tiver alguma convergencia de dados ela vai fazendo perguntas pra vocês. Tem gente que MORRE de medo dessa entrevista, mas não é tudo isso não, é só ficar calma, ninguém vai te prender, hehehehe. Como eu disse antes, as chances de aprovação são maiores do que de o contrário.

– Então, essas taxas são o seguinte: Caso não tenha sido aprovado 100% do seu financiamento, (digamos que aprovou 90%) o restante você vai ter que pagar para a CEF durante obras. O valor começa pequeno e vai aumentando mês a mês até somar o valor da diferença. Para pagar isso você deposita numa conta que a CEF cria pra você (obrigatória para quem faz fianciamento) ou pode pedir para a sua construtora coloca-lo junto com o valor que você já paga a ela (construtora) durante obras. Se você optar por fazer desta forma todo mês até a entrega do seu filhote chega o boleto com os valores somados na sua casa.
Ah, é bom ressaltar que este valor da diferença do financiamento da CEF tem juros tá? 😀 hahahaha.

Outra coisa cobrada na hora é o valor para a abertura da conta que citei acima ( R$ 60,00 reais), mais a primeira parcela do Seguro de Vida
obrigatório ( R$ 20,00) e mais um valor para deixar na conta para que ela não fique negativa (R$ 20,00). Total: 100,00 reais. Portanto vá preparada com este valor.

Por fim um esclarecimento rápido sobre essa conta. Na verdade são CONTAS, no plural. A CEF abre duas em seu nome. A 002 e a 003. A 002 você não tem acesso, é onde a CEF vai depositar gradualmente o valor do seu financiamento para a CONSTRUTORA. Por isso você não tem acesso.
A 003 é onde você depositará todo mês os R$ 20,00 reais do seguro (ou o valor total que se não me engano é de 240,00 reais), e se você optar por pagar a diferença do financiamento depositando o valor por ela.

***

E para quem quer ler um pouco mais sobre o assunto, tem um post no blog da Cíntia bem interessante, elaborado com a ajuda dos profissionais da Você Consultoria após o Primeiro encontro PMC realizado em São Paulo. Aqui está o link, divirtam-se 🙂

Beijos!

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d