Tudo o que você precisa saber sobre Locação de Espaços e Buffet (Parte I) - Casando Sem Grana
Planejamento

Tudo o que você precisa saber sobre Locação de Espaços e Buffet (Parte I)

Olá queridas!
Não sei se vocês repararam mas eu andei sumida de novo.
“Aaaaaaaaahhhh juraaaaa??!! Agora conta a do padre!” Hahaha.

É gente, mas explicar é fácil: Cansaço do papo casamento.
“Nooosssaaa como você pode cansar de falar de casamento?!”

Ow pessoal, tudo na vida cansa um certo momento, fala sério. Isso não significa que não vou mais me casar e tampouco me dedicar ao blog. Pelo contrário; por exigir muita dedicação e inspiração é que preferi me calar e sossegar por um tempo. Percebí também que muitas noivas sentiam ou sentem-se assim como eu estes dias. Nada anormal, só aquela fase que paramos um pouco pra respirar dessa agitação toda e quando voltamos a tocar no assunto surgem coisas novas.
Explicado? 🙂

Bom, agora vou compartilhar com vocês minhas primeiras experiências de visitas à buffet’s aqui em São Paulo. Quero aproveitar para alertá-las sobre “golpes inofensivos” e dar dicas do que é essencial detectar numa visita a espaços de festa.

  • Antes de mais nada; antes mesmo de sair de casa para visitar um buffet tenha em mente: A quantidade de convidados (tire pelo menos uma média), o tipo de decoração que agrada aos noivos e como você gostaria de dispo-la em um salão para o número de seus convidados. É porque não adianta querer uma cerimonia intima para 100 convidados e querer alugar um super salão da moda. Seus convidados sentiram-se como formigas num baile de gigantes e você terá trabalho para preencher os espaços com artifícios decorativos.
  • Se os pais iram ajudar em algo ou até mesmo bancar a festa, é neste exato momento que se tem aquela última e decisiva conversa sobre gostos e gastos. Já ví muitas famílias aos berros em uma degustação porque a noiva ou outro famíliar discordou de algo proposto pelo atendente. Daí eu me perguntava: “Pra quê tanta falta de sintonia no momento crucial onde juntam-se os sonhos dos noivos com um orçamento geralmente curto? Porquê isso não foi combinado em casa antes de pegar o carro?”. Bom, pensem nisso.
  • Ao chegarem no local reparem em TUDO. Eu disse TUDO. Olhe bem nos olhos do atendente e verifique se o sorrisão que ele lhe oferece lhe parece além de branquinho, honesto e pouco forçado. Veja como ele se traja: Se lhe parecer pompa demais e você nem esperava tudo isso pode significar duas coisas: Ou o lugar é absurdamente sofisticado (caro) ou ele lhe tentará aplicar o golpe do Constrangimento (Falarei dele mais adiante). Observe se o atendente lhe presta atenção principalmente em dias tumultuados como os sábados onde outras pessoas vão fechar negócio como você. Se for descuidado(a) e gostar de falar ao telefone enquanto lhe atende (sempre gesticulando com o dedinho te pedindo um minutinho), agradeça e se retire enquanto há tempo.
  • Se forem degustar primeiro, aproveitem para ver as fotos do local em dias de festa. Observe os tipos de decoração utilizados por outras noivas e se você gosta do resultado final. Tente imaginar as cores escolhidas por você no local e se tudo casa perfeitamente. Outros detalhes não tão menos importantes devem ser detectados agora como: Ar condicionado (tem? Não tem? Será que dá pra pagar o aluguel de um? Ventilador??) Luzes de emergência (Lembram do apagão? Eu lembro!) Rampa de acesso para deficientes e idosos, estacionamento (Tem? É grátis? Não? Quanto custará então? Tem seguro e manobrista?) Banheiros (Cabem mais de 3 pessoas pelo menos?) Cozinha (Peça para conhecer e se der observe a cara dos garçons e veja se estão no mínimo trabalhando tranqüilamente. Se estiverem com cara de bunda é bom repensar futuras dores de cabeça com “coisas estranhas” na comida) Talheres, copos, mesas, cadeiras e etc
  • Agora provavelmente você já provou a comida e já tem uma opinião sobre ela. Junte esta informação para ajudar a decidir se terá jantar, finger-food ou apenas um cocktail. Prepare-se agora para a primeira conversa com o representante do buffet com duas coisas em mente: Você vai negociar blefando e ele(a) não poderá perder a simpatia.

“Tá, mas como assim blefar dona Sammia?”

Aaaaaah, isso eu conto na parte II que está programada para ser publicada amanhã no mesmo bat horário neste mesmo bat blog 😉

Beijos, até amanhã!

Tags

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d