Los cabrones y la plata | Presente é bom e eu quero! - Casando Sem Grana
Listas

Los cabrones y la plata | Presente é bom e eu quero!

Vamos começar o papo de hoje voltando no tempo, ok? Você tem 7 anos e tá eufórico pelo seu aniversário. Você tá louco pra ganhar um boneco do Comandos em Ação ou aquela boneca que fica com sarampo, própria pra uma brincadeira saudável entre as crianças. Chegou o dia: bolo, brigadeiro, guaraná, parabéns e… presentes! Você vai abrindo os embrulhos e jogando os papéis debaixo da cama (superstição pra ganhar mais presentes). Abriu todos os pacotes e seu objeto de desejo não veio. Mas em compensação você ganhou um monte de pijamas, quase um pra cada dia do ano, olha, que legal!

Desculpe se esse parágrafo te fez chorar ou trouxe à tona um trauma já superado. Mas você conseguiu lembrar o sentimento de decepção? Ruim, né? Pois se você, agora grande, aprendeu a lição, não vai querer repetir esse episódio. E como prevenir essa situação? Lista de presentes!

Eu sei, caro leitor, esse é um tema polêmico. Muita gente é favorável, mas uma renca também é contrária. Enquanto uns a consideram prática, outros a interpretam como deselegância. O fato é que a lista de casamento tornou-se um recurso cada vez mais utilizado pelos noivos. Alguns enviam junto ao convite um “bilhete” dizendo em que loja tá a bendita lista. Se você não se sente à vontade com essa opção, pode deixar os links ou nomes das lojas no site do seu casório. Ainda se sente desconfortável? Avise seus pais, padrinhos e amigos próximos, caso alguém pergunte a eles sobre a existência da lista. Você vai perceber que os próprios convidados vão correr atrás da lista, afinal, todo mundo quer acertar na escolha do presente.

Mas como formular a lista? Você pode estar casando sem grana, mas já se perguntou como anda a bufunfa dos seus convidados? Eles estão treinando nado costas em meio a moedas de ouro (como fazia o Tio Patinhas) ou quebrando um cofre todo mês pra pagar as contas? Se o seu caso for esse último, vamos a algumas dicas supimpas:

1. Grana é igual à bunda, cada um tem a sua: escolha presentes com uma boa variação de preços. Você provavelmente tem convidados que podem te dar uma xícara de R$ 4,99 e outros que tem condições pra te presentear com um aparelho de jantar de R$ 299,00. Seja justo e simpático na sua lista. Viva a diversidade, cumpadi!

2. À moda antiga: há uma porrada de lojas virtuais por aí e, pro meu espanto, muitas lojas físicas só oferecem a possibilidade de lista de casamento pela internet. E como ficam seus convidados que não tem acesso à internet ou que não sabem lidar com ela? O ideal é que você mescle as opções: faça lista virtual e outra presencial. Assim, dificuldade de encontrar a lista não pode ser utilizada como desculpa pra falta de presente (#mercenáriomodeon).

3. Primeiro, as primeiras coisas: na hora de escolher os itens da lista, ponha a cabeça no lugar. Escolha os presentes que você realmente quer ganhar. Achou aquele vaso enorme bege-diarreia bonitinho, mas não sabe onde vai colocá-lo? Esqueça-o. Você corre o risco de receber esse objeto super útil e bonito e ficar sem aquele jogo de cama bacanudo. Ok, eu sei que existe a opção de troca, mas pra que complicar, minha gente?

Além disso, hoje há outras opções de listas. Você pode ser presenteado com cotas para a lua-de-mel ou ainda fazer uma vaquinha pra te ajudar (eu, aliás, fiz a minha). Certamente, seus convidados querem te ajudar a embarcar no casamento numa boa. Mas cabrones y chicas, tenham sempre em mente o mais importante dessa história toda: o lance da lista é facilitar a vida de todo mundo, não complicar.

Hakuna matata pra vocês!

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d