Casamento real e econômico - Mirella e Thiago - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS

Casamento real e econômico – Mirella e Thiago

Hoje vamos ter uma situação diferente aqui no blog. O casamento da Mirella vai nos ensinar uma coisa importante que é: Lidar com os imprevistos.

Passamos meses e até anos organizando um casamento e de repente, no grande dia, as coisas saem do controle. E aí? Como agir?

Pior ainda quando ralamos para adquirir um serviço ou para pagar um fornecedor e ele dá uma mancada com a gente no grande dia. E ainda pode ficar pior se você investiu um pouco mais para tê-lo, com a esperança de que isso garantisse qualidade, e foi tudo ao contrário.

Será que mesmo assim há esperanças de um casamento bonito e feliz? Vamos ver? 🙂

 

***

“Bom para planejar o meu casamento sem grana fiz o seguinte.
Sentamos eu e o Thiago (meu noivo) e estipulamos quais eram as prioridades de cada um:
A minha, um casamento com Missa e com ótima comida e a dele, uma festa com banda e dupla sertaneja.
Com base das prioridades de cada um traçamos perfil da festa pensando em como somos e não em como deve ser uma festa de casamento nos molde da mídia/blogsfera/globo/tendência.
A festa deveria ser para amigos, parentes em primeiro grau, de dia (não sou de noite – 22h e estou caindo de sono) e com todo mundo à vontade. Como antigamente, meu pai pagou a festa e o pai dele, deu a casa mas muita coisa eu mesma paguei…
Contratei o melhor buffet de Uberaba, não porque era o melhor, mas porque em todas as festas que eu tinha ido com eles eu fiquei super satisfeita e também o som e a dupla que confiavamos e sabíamos que era ótima ( E aí gente, tem que procurar, tem que ir em festa, tem que ver!!!) nesses dois itens gastamos metade do orçamento.

E aí o que deveríamos ter:
Fotógrafo (contratei um professor do colégio que é meu amigo e fotógrafo amador. Ficou ótimo, super intimidade. Entre nós foi excelente!)
Cinegrafista (contratei um dos melhores de Uberaba inclusive trabalha com produção na TV local)
Decoradora ( wedding planer que morava e trabalhava com isso no canadá)
Músicos para Igreja ( os melhores da diocese)
Tiozinho da caipirinha ( conhecia ele de outros carnavais, indicação de amigos)

Pesquisei TUDO, fui em eventos de TODOS os fornecedores, conhecia TODOS eles e fiquei livre de imprevistos? NÃO!!!!!!!!!!!!!!
O cinegrafista ( famosérrimo em Uberaba) que faz inclusive todo o serviço aqui par ao colégio em que trabalho simplesmente esqueceu do meu casamento… Pra ser bem sincera nem liguei, tava tão feliz no dia que não fez falta nenhuma, porém, já entrei com um processo contra ele!

A decoradora cheia de frescura que contratei porque era wedding planer no Canadá, era uma fraude, preguiçosa, tinha móveis lindo e objetos bacanas mas não compensou o stress e se não fosse minhas madrinhas eu não teria festa.O palco não foi montado a beira da piscina porque queríamos que ficasse perto da galera. Então, não teve palco e foi melhor assim, porque todo mundo cantou e aproveitou o microfone. 

E a cantora da Igreja que era minha amiga do tempo da minha conversão se achava a Sandy, cantava lindamente foi super elogiada, mas não fez o que eu quis do jeito que eu quis.


E daí?

E daí que eu nem percebi isso gente….juro!
Tava tão tão feliz que nem me toquei que o cinegrafista não estava lá…
Só percebi quando duas da tarde ( o casamento era as onze) um idiota da equiipe chegou lá com uma maletinha…kkkkkkkkkkk.

Não foi tudo do jeito que eu havia previsto e ainda bem que não foi, senão não teria permitido momentos tão legais e espontaneos como os que aconteceram no meu casório…”

 

Ficha Técnica

Vestido – Pó de Arroz | Buffet – Maison Blanch | Convites, bouquets e topo de bolo – DIY

 

Beijos!

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d