8 dias | E a beleza interna de uma noiva - Casando Sem Grana
Listas

8 dias | E a beleza interna de uma noiva

Amigas,

Falta tão pouco tempo para a festa de nosso casamento e são tantas coisas a se dizer que eu nem sei se estes últimos dias serão suficientes. Mesmo assim, quero tentar falar mais sobre os sentimentos que se misturam dentro de mim e bem provavelmente no interior de outras noivas.

Bom, com um susto bem forte eu ví meu relógio começar a correr. Tudo o que eu havia imaginado fazer, fiz talvez menos que a metade. Tinha programado começar N tratamentos de estética, branqueamento dentário, hidratações potentes para os cabelos…e quando reparei estava a 60 dias da data.

Comecei então a me sentir frustrada. Senti que faltavam MUITAS coisas a serem feitas, sabe? Parecia que nada estava certo, assinado, combinado…outra coisa que eu sentia era que ninguém me ajudava. Aos poucos o que eram apenas pensamentos ansiosos, começaram a se tornar em stress. Comecei então a discutir com o noivo, ignorar a opinião das amigas e ter vontade de esganar quem me dizia: “Caaaaaaalma, fica calma que já já isso passa. Não fica nervosa”.

Já ouviu falar do termo Bridezilla? A mistura das duas palavras americanas para bride (noiva) e zilla (de Godzilla, o lagartão de Hollywood). Esse termo é empregado a noivas que simplesmente enlouquecem com os preparativos. Aquelas que tem uma obsessão cega pela perfeição em suas festas. Elas gritam, xingam, batem portas, brigam com tudo e com todos e choram como loucas quando algo não sai a seu gosto. Quem vê de longe até acha engraçada esta figura fora de sí por aí. Acontece que por dentro uma noiva assim só acumula para sí angustias desnecessárias e compra uma brigas com as pessoas erradas. Muitas destas os próprios familiares, padrinhos e o noivo.

Posso dizer que comecei entrar nessa neura quando achei que estava tudo “parado demais” por aqui. Mas graças a Deus logo notei o barco furado em que estava me metendo e decidi parar. Alias, fui parada por duas situações bem fortes:

– Na segunda-feira (23) com quase tudo pronto, o noivo me chama triste no Gtalk e diz que a empresa não o liberaria para a nossa lua de mel. Como nos casamos no cartório no dia 21, a semana de liberação da empresa seria a seguinte ao cartório, ou seja, de 23 à 27 de janeiro. E não teve choro meu que mudasse a situação: Nenhum chefe, gerente ou RH mudariam as regras da empresa para nos ajudar. Saldo final: Ficamos sem lua de mel após o casamento.

– Fiquei tão chateada este dia que comecei a sentir dores muito fortes do lado direito do tórax. Alí bem abaixo das costelas e bem perto do estômago.  Junto com a minha febre que não passava a dias, no dia seguinte ao chegar ao hospital, descobri uma infecção gravíssima que subiu da minha bexiga para um dos rins. Segundo o médico, por pouco, esta infecção não seria generalizada e tomaria meus outros órgãos. Ou seja, por pouco eu poderia ter ido dessa para uma melhor…

Agora eu me pergunto: O que adiantaram tantas crises de pelanca?
Agora estou aqui, deitada e sem poder fazer muitas coisas sozinhas. Essas experiências foram dolorosas mas me fizeram ver como somos frágeis mediante ao inesperado. Sabendo disso, aprendi que é muito mais importante  ser uma noiva bela por dentro do que uma deusa esplendorosa, cheia de ódio por dentro.

O que quero dizer a vocês om este discurso todo, é que eu poderia fazer muitos posts com dicas da minha maquiagem, cabelo, contar sobre as unhas e afins. Mas eu preferi compartilhar com vocês ensinamentos importantes para a felicidade plena não só dentro de você, como no seu casamento: Alegria e Paz.

Independente de fé e religião, pratique sua busca individual pela paz. Procure de vez em quando ficar só e meditar no verdadeiro sentido de se casar: Porque vocês escolheram fazer dessa forma? Porque você escolheu se casar com este homem? Após pensar bastante tente imaginar se nada do que foi planejado desse certo. Você morreria? Surtaria? MAS PORQUE? Porque esta é a festa que você sonhou, planejou e gastou ou por que ela será a representação de um grande amor?

Respeite quem está ao seu lado e se preciso for, peça para que alguém sinalize quando você ultrapassar seus próprios limites. Tenha ciência que provavelmente algumas – ou muitas coisas – podem dar erradas daqui até o casamento e no dia D também. MAS, se você estiver em paz por dentro, cultivando sua beleza em lidar com as pessoas queridas e com os imprevistos, nada mais irá te preocupar e tirar o sono.

Desejo a você muita força e foco no real sentido do casamento: O Amor.

Se não cê acaba no hospital que nem eu, heinhô! Te cuida, noiva!

 

Beijos!

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d