Casa Nova, Vida Nova | Onde eu vou morar? - Casando Sem Grana
Casa nova, Vida Nova REFERÊNCIAS

Casa Nova, Vida Nova | Onde eu vou morar?

Sabe sábado? Este lindo sábado em que muitos folgam e alguns trabalham meio período?

Pois é. Este nosso sábado precioso agora nos trará companhia com posts maravilhosos da nossa nova colunista carioca: Márjore Campos!

Agora é assim: Você terá 6 dias de post por semana. Mas óh, não se acostume: A qualquer momento podemos ter 7 dias de post ou então vários posts por dia. #sonhomeu

Agora, as boas vindas a Márjore 🙂

Olá! Sou Márjore Campos, corretora de imóveis há quatro anos, casório marcado para janeiro (ou seja, atuante na causa de casar economizando o máximo possível!) e a partir de hoje vou escrever aqui sobre tudo que envolve uma parte importante do planejamento do casamento: Onde morar. E também vou dar meus pitacos em outros assuntos, porque não vou aguentar fazer parte de uma equipe que fala de casamento e não falar de casamento…hahaha.

Pegando carona no post da Liliane Sartório (este aqui), vocês viram lá no cantinho direito, a aba “ONDE VOU MORAR”? Este é um item primordial a ser pensado na organização do casamento, afinal, quem casa, quer casa! Muitas noivas dão preferência pela festa e acabam entrando no casamento endividadas e é aí que começam o problemas.

Vamos nos aprofundar neste debate? rs
Encontrou o amor da sua vida? Resolveram casar? Parabéns! Antes de marcarem a data, vocês precisam seguir os passinhos abaixo:

Primeiro item: A CONVERSA SÉRIA

Essa nova colunista é doida… conversa séria?
SIM! A comunicação do casal sobre qual rumo darão na vida juntos é muito importante. De acordo com esta matéria da Revista Você (antiga, de 2010, mas continua atual!), 40% de 1500 casais recém-divorciados acompanhados por um estudo nos EUA relatou que o divórcio foi ocasionado por brigas relacionadas a dinheiro. A organização do casamento é uma delícia, mas a festa acaba e começa a realidade, as dívidas e os problemas… Não se engane, isso VAI ACONTECER, e vocês precisarão estar preparados.
Por isso, o casal precisa conversar e fazer cálculos. Muitos cálculos. O primeiro momento do noivado não é nem um pouco romântico.
Indico a todos os casais lerem “Casais inteligentes enriquecem juntos”, de Gustavo Cerbasi.  Ajuda bastante a abrir a mente e enxergar o mundo “adulto”.

 Você nem precisa comprar o livro (até nisso te ajudamos a economizar!). Clica AQUI e você vai abrir o arquivo do E-book em PDF, é só salvar no seu computador!

 

Casal sintonizado, todos os passos daqui pra frente dependerão do item a seguir: o ORÇAMENTO.

Segundo item:
O ORÇAMENTO

Ele, o malvado. Porque nós queremos que nosso casamento seja perfeito e que nossa casa seja linda. Mas podemos pagar por isso? Como saberemos?
O primeiro passo é DEFINIR UM ORÇAMENTO. Para isto, vocês precisam levar em conta alguns itens em especial, que falaremos a seguir.

Renda: Ambos trabalham? Quanto ganham juntos? Tem algum variável por ano? Recebe 13º? Comissionado (tem ganhos variáveis)?
Poupança: Têm dinheiro guardado? Possuem algum bem que podem vender para juntar mais dinheiro (carro, moto)? FGTS?

 

Cofrinho, meu lindo, mamãe te ama, mas vai ter que te quebrar!

Gente, não sou economista, hein! Estou colocando aqui algumas das perguntas que faço aos meus clientes para conhecer melhor o momento financeiro deles.
Terceiro item: A DEFINIÇÃO

Vocês fizeram as contas e já sabem quanto têm em mãos hoje e quanto conseguirão economizar até o casamento.
Neste momento vocês terão um momento decisivo: optar pela compra ou pelo aluguel?

Comprar à vista não é nossa realidade, afinal somos noivas sem grana. Então ficam aí três opções (excluindo-se a opção de construir em cima da casa da mãe/sogra, porque ninguém merece, hein, por mais legal que elas  sejam!):  Aluguel, compra de imóvel pronto fazendo financiamento ou compra de imóvel na planta.

O ALUGUEL é uma boa opção para aqueles que têm pressa em encontrar um imóvel. Vocês dispenderão todo mês uma parte do orçamento de vocês na moradia. Aquele velho papo de “ah, mas é dinheiro jogado fora numa coisa que não vai ser nunca minha” não é verdade. Segundo esta matéria AQUI,  (também de 2010), na realidade pode abrir espaço para que a pessoa possa acumular determinado valor que possibilite a compra de um imóvel à vista, ou mesmo a redução do prazo do financiamento, passando a ser um grande negócio.
Exige que o casal seja bem organizado financeiramente, para conseguir juntar dinheiro e comprar o imóvel próprio depois. Sua renda é variável? Tem previsão de aumento, sua empresa trabalha com plano de carreira? Analise bem esta opção.

Na COMPRA, você precisará ter capital em mãos, seja um imóvel pronto ou na Planta.
Caso seja uma pessoa organizada e esteja começando a procurar um imóvel bem antes do casamento, o melhor momento é no lançamento de um novo condomínio, pois é quando você tem o maior prazo para pagar, porém o prazo para receber o imóvel também é grande, em média 30 meses (2 anos e meio). Este exigirá uma entrada, e você ficará pagando as mensais da obra, que são menores que a parcela de financiamento.
Um imóvel com a obra mais adiantada exigira do casal dispender uma entrada maior, pois o prazo de pagamento é menor, logo as parcelas ficam mais “apertadas”. Você precisará ter mais dinheiro no começo da “empreitada”.

“Mas Márjore, eu também posso comprar uma casa já pronta!”

– Sim, você pode, e terá que ter uma renda compatível com o financiamento deste imóvel. De qualquer maneira, precisará ter um valor de entrada, pois o banco não financia 100% do valor do imóvel.

Em ambos os casos, vocês precisarão arcar com as despesas extras, como impostos, registros e certidões.

***

Falaremos mais sobre essas opções em posts futuros.  Tentei resumir aqui os pontos mais importantes e olha o tamanho do post!

Agora, mãos à obra! Faça seu planejamento financeiro, para que seu casamento comece feliz.

 

Beijos! ;x

 

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d