Casamento real e econômico | Marcilene e Washington - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS MINAS GERAIS

Casamento real e econômico | Marcilene e Washington

Oi pessoal!

Nesta linda sexta-feira iluminada (em homenagem à palestra de domingo em BEUZONTE) estou aqui para mostrar a vocês um casamento real e econômico. Uma linda história de entrega, doação e amor. Amor de todas as formas, inclusive de prima para prima.

Ansiosas?!  😀

“Minha prima Marcilene namorava com o Washington já há algum tempo (7 anos). Certo dia, minha mãe foi à casa dela e começaram a conversar sobre casamento,se ela tinha vontade, essas coisas. Daí ela disse que tinha muita vontade sim, mas nunca teria dinheiro suficiente, que casamento gasta muito e ela não poderia fazer. A linda da minha mãe vira pra ela e diz: então vamos orar porque Deus pode te dar condições para casar e eu quero que você escolha a data do seu casamento. Minha prima claro que achou estranho, mas escolheu a data: 15 de setembro de 2012. Elas oraram e minha mãe disse: pode ir fazendo sua lista de convidados que você vai casar. Ela riu,mas acabou fazendo. Tempos depois, minha mãe precisou reconhecer firma num cartório, quando ela chega lá, adivinhem quem ela achou? Exatamente, minha prima!!! Não foi combinado, foi muita coincidência mesmo! Ela e o Washington estavam colocando os papéis para correr e marcaram o casamento civil para o dia 14 de setembro.

Acontece que no dia 8 de setembro, uma semana antes do casamento (!!!) minha mãe me avisa que a Marcilene vai casar no civil e me pergunta se eu quero organizar um casamento na casa que foi da nossa avó, onde todas passamos maior parte da infância. Claro que eu fiquei MEGA empolgada, sou louca por casamentos! Mas havia um detalhe: a noiva não podia ajudar pois estava comprando os móveis para a casa onde eles morariam, então seria tudo do bolso da família… Procurei ajuda com o pessoal e quem podia me ajudou… Cada um à sua forma, trouxe a possibilidade de ajudar a nossa linda noiva!

Então comecei minha saga de organizar um casamento sem grana e em UMA SEMANA!

Alugamos as cadeiras, fiz os buquês de bombons (ficou uns R$30,00) e marshmallow (R$ 20), peguei emprestado com uma amiga da mommy o suporte para os cupcakes que eu fiz (130 cupcakes por mais ou menos R$ 40), minha mãe comprou um tecido vermelho que ficou ótimo como tapete (R$ 20 e uns quebradinhos), pegamos emprestados com uma madrinha da noiva o tule para colocar nas cadeiras, mommys comprou fita de cetim no quilo (ficou a R$ 7), outra prima (essa é a Natane, amiga de infância!) e sua mãe, deram os bombons de lembrancinha (200 bombons por R$ 100,00 e ficaram ótimos!), eu fui à feira das flores de Belo Horizonte junto com a Natane e comprei três maços de mosquitinhos brancos por R$4,00 cada, um maço das mesmas, porém coloridas por R$5,00, duas dúzias de gérberas por R$ 15,00 a dúzia, e uma dúzia de galhos de alstroemérias (cada galho tem umas 4, 5 flores) a R$15,00 também. As folhas que foram jogadas em volta do tapete foram de uma árvore da casa da nossa avó e as folhas de coqueiro, que estão juntas com as flores, também são provenientes da casa da avó.

Fiz no word (!!!) a plaquinha “Lá vem a noiva” e imprimi em um papel mais resistente e um pouco brilhante (não sei direito o nome mas acredito que seja papel arzen) que ficou a R$ 4,00. O vestido da noiva foi um que a irmã dela que casou primeiro que as outras, fez. Assim as irmãs que casassem depois usassem também. Realmente não precisou fazer nem um ajustezinho.

Os noivinhos do topo de bolo foram feitos pela Leila, outra amiga de mommy que tem muito talento, e ficaram por R$ 20,00. O pastor que fez a cerimônia é nosso tio, logo ele não cobrou! As crianças que entraram usaram roupas que já tinham em casa e uma amiga da família fez a maquiagem e o cabelo da noiva de presente.

No dia compramos umas lâmpadas e meus tios fizeram uma extensão e colocaram um foco de luz logo na porta onde entrariam as pessoas para o cortejo.

Eu fiz um encarte com as traduções das músicas que tocariam e minha mãe levou o home theater e o som de casa e fizemos uma sonorização linda. Meu irmão ficou controlando de acordo com o que eu falava com ele por telefone e ninguém viu caixinha de som. Apenas ouviam as músicas!

O noivo pegou o terno emprestado com um amigo.

Eles sabiam apenas que haveria uma pregação e que o pastor abençoaria o casamento. Todos esses pequenos detalhes que fizemos eram surpresa e a noiva teve que ficar do lado de fora. Imagina a expectativa dessa moçoila!

Foi super simples, infelizmente não consegui que algum profissional para fotografar então as fotos não estão das melhores, mas todos tentaram ajudar! Por mais que as fotos não estejam profissionais, tenho certeza que vocês sentirão a emoção e o amor de cada um que esteve ali!

Só posso dizer que me senti realizada e muito muito feliz por fazer o que eu gosto e poder ajudar um casal tão lindo a ser feliz! =)

Beijos da prima da Marcilene,

Fran Fialho”

 

Não é uma história linda?!? E você, viu que dá para casar sem grana mas com muito amor?!? E tanta dedicação dessa prima querida e uma das leitoras mais maravilhosas que eu já conheci foi recompensada, aliás recompensadíssima: a Fran pegou o buquê!!!

Beijos!

Fornecedores

Flores – Feira das Flores de BH | Tapete – Galeria do Ouvidor | E todos os outros itens foram feitos por parentes e amigos especialmente para este casamento!

   Veja os preços dos fornecedores do meu casamento   

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d