Casamento Real e Econômico | Raquel e Ivan - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS MINAS GERAIS

Casamento Real e Econômico | Raquel e Ivan

Bom, a maratona de casamentos reais chega ao fim e com ela vamos pagar uma dívida antiga… um depoimento maravilhoso, com muitas fotos lindas e uma rica lista de fornecedores em Belo Horizonte… chegou no início de março e somente agora estamos publicando. Querida Raquel, antes tarde do que nunca!

“Olá,

meu nome é Raquel e me casei no dia 28 de janeiro de 2012 em Belo Horizonte, como já vi que você publica no site os casamentos econômicos resolvi mandar umas fotinhas do meu e contar um pouco da minha história e dos problemas que tive na jornada “data marcada -> dia do casamento”!

Eu e Ivan nos conhecemos no cursinho pré-vestibular, em abril de 2006, eu ainda cursava o 3º ano, tinha 17 anos e ele com 19. Após o primeiro beijo ele me pediu em namoro, logo veio o pensamento: “Esse é para casar!”… Rsrs!

O pensamento que rondava nossas cabeças era o dia do nosso casamento, mas como casar sendo pré-universitários e sem empregos?! O tempo passou, ele entrou na universidade fazendo Engenharia de Computação, e no inicio de 2008 ficamos noivos, no mesmo ano entrei para o curso de Jogos Digitais e consegui o meu primeiro estágio. Em 2010 resolvi mudar de curso, fui para o mesmo curso que ele, foi aí então que conseguimos bons estágios.

Em julho de 2011, fazendo compras para festinha do meu sobrinho na Galeria do Ouvidor, me deparei com inúmeros itens para casamento, vestidos, lembranças, topos de bolo e N outras coisas, aí tive a “brilhante” idéia de perguntar os preços! Liguei para o noivo, comentei sobre tudo, e chegamos a conclusão que a nossa pequena poupança iria acabar, seria um casamento simples como planejávamos mas sairia de qualquer jeito. Começei com os preparativos, data marcada, visita aos blogs, idéias indo e vindo, muito Pinterest (ô ferramenta divina)…

– Cinco meses antes, fiz duas imagens para mandar como Save the Date para nossos contatos de email, usei o site Wedding Paper Divas.

– Sem pensar muito e na correria, acabei fazendo um mal negócio, logo fui na Galeria e aluguei o meu vestido, um bem simples e barato (R$650), mas como algumas pessoas não gostaram dele, pois não tinha “brilho”, mudei de idéia e optei por outro um pouco mais caro (R$990). Não me via vestida com ele, não era o que eu queria mas queria agradar a todos, perguntei na loja se chegaria algum outro antes da data e ela disse que não, fiquei muito triste, mas persisti nas idas à loja, foi então que encontrei o meu, apagado em meio aos brilhantérimos, a atendente teve um resistência com a troca, pois a recomendação era “obter novos clientes”, pois insisti e consegui, fui a primeira a usá-lo, mas me custou R$1300.

Fotografia sempre foi o meu maior desejo, não pude contratar a profissional que tanto desejei, então consegui fechar com uma empresa do meu bairro e gostei bastante, filmagem, fotografia e álbum me saiu por R$1800.

– Visitei a Expo Casório 2011, lá conheci diversos tipos de fornecedores, simples e luxuosos, de médios e altos preços. Foi lá que decidi o convite, fiz 115 convites com caligrafia e ainda recebi convites para padrinhos, cartões de agradecimento e a plastificação, e paguei R$250. Na feira aconteceram muitos sorteios, conheci a Giuliana Mazzucato e seus acessórios maravilhosos e fui feliz de ganhar o sorteio do aluguel :D.

– Eu e o noivo, não poderíamos deixar nossos dotes computacionais de lado, fizemos um site de casamento (do zero, fizemos tudinho…) contendo a nossa lista de presentes para o chá e para o casamento, ficou o máximo, recebemos muitos elogios e claro, algumas críticas 😛

– Começamos também a fazer um stop-motion para enviar por email, utilizando giz e um quadro-negro e o roteiro era a nossa história, mas infelizmente, não tivemos tempo para editá-lo :(…

– Como sou bem azarada… Dois meses antes do casamento, surge em meu corpo diversas manchas vermelhas, como uma alergia, e os comentários foram: “isso é nervosismo, ansiedade…”. Será? Hehe…

– Em novembro, distribuímos a maior parte de nossos convites. Dias depois das entregas, recebemos a notícia que um primo do noivo resolveu casar justamente no dia do nosso casamento! Fiquei pasma, sem saber o que falar (como se adiantasse alguma coisa né!), e muito, muito chateada é claro!

– No dia 7 de janeiro, fiz um chá de panela (ou barnela, não sei ao certo), só sei que reunimos a galera na casa da minha mãe, planejei tudo, mas não consegui fazer nem a metade do que estava no papel. Fiz corações de renda para pendurar no teto, fiz adereços para photobooth, fiz plaquinhas de indicação das comidas e simplesmente não tive tempo de montar no dia. Fiz também um chá de lingerie no dia 21, mas prefiro nem comentar muito, pois além de mãe, irmãs, sogra e cunhada, somente “uma” amiga foi, “uma”…

– Como amante da Galeria do Ouvidor, lá comprei o material para fazer o buquê de pirulitos da minha dama e as boutonnieres de pirulito para os pajens (uma delas foi esquecida, rsrs), comprei tubos de ensaio e enchi de balas para as crianças e também encomendei as lembranças dos pais e padrinhos, que foi um porta-foto de biscuit, em formato de um fusca vermelho com os noivinhos dentro (nós temos um fusca vermelho, por isso o motivo!).

– A recepção foi um item que não queríamos no começo, mas a família insistiu em nós ajudar para fazê-la. Eu e minha mãe conseguimos um local rústico lindo, porém não conseguimos dar o valor da entrada. Uma tia me ofereceu ajuda, mas todos os orçamentos que eu enviava a ela tinham algum problema, ou caro demais, barato demais… Por fim, na última semana de dezembro, visitamos um restaurante, fizemos um cardápio para um jantar, a proprietária disse que seria possível fazer o evento, mas precisaria de um tempo para mandar o orçamento, esperamos e ela simplesmente respondeu: “não será possível realizar seu evento”, em menos de um mês não encontraríamos nenhum outro local, foi então que decidimos apenas servir bolo, refrigerante e bombons no fim da cerimônia.

– Uma tia me deu o bolo (R$500, 3 andares reais, para 120 pessoas), que é um item que eu indico mesmo, pois cresci comendo nas festinhas da família e conheço quem faz. O topo de bolo ganhamos de uma tia de Cariacica-ES, mas não lembrei de pegar o contato de quem fez, foi feito conforme mandamos a descrição. E os bombons… eu, noivo, mãe, irmã, que fizemos!

– Como sempre fui apaixonada por decoração e flores, e com os orçamentos altíssimos, decidi fazê-la junto com a esposa do pastor, e ela me deu uma força enorme. Na igreja existia laços brancos que tinham sido utilizados por outra noiva e me foram emprestados, as flores foram compradas na feira que acontece nas sextas em frente o Colégio Arnaldo, gastei R$220 incluindo as flores do meu buquê.

– Queria um sapato da cor do meu buquê e que não tivesse um salto muito alto, pois sou do mesmo tamanho do noivo, porém estava muito difícil de encontrar. Então minha cunhada, passando pela Afonso Pena, encontra o meu sapato numa liquidação, por apenas R$39.

– Na sexta-feira pré casamento, corri daqui a ali, comprei as flores, busquei encomendas… No fim do dia, umas 23:30, ainda faltavam os refrigerantes, corri no supermercado 24H, cheguei em casa às 2h da manhã de sábado, e fui guardar as compras, foi quando o armário paneleiro caiu sobre mim, consegui segurá-lo e logo meu noivo também ajudou, despencou no chão panelas, pratos e inclusive presentes que nós já havíamos ganhado e guardado! Ganhei um arranhão no braço, no dia do casamento!

– O meu dia da noiva foi em casa, ganhei o make da minha cunhada e o penteado ganhei de uma madrinha.

– Durante o cortejo de entrada, minha mãe e o sogro não pararam para tirar a foto e a fotógrafa não lembrou de pedir, a almofada das alianças foi “esquecida” jogada no fim da igreja, um dos pajens não quis entrar e o outro puxou a dama e entrou de cara fechada, rsrs…

Muitas coisas deram errado, algumas me abalaram muito, outras nem tanto, mas nada disso foi capaz de comprometer o que realmente nós desejávamos, que era afirmar perante Deus e o povo, o nosso relacionamento, o nosso amor, e posso concluir e dar um conselho: noivas, não se preocupem demais, pode causar alergia! Hahaha… E curtam a lua de mel!

Abraços e amo esse blog de paixão mesmo!”

Fornecedores:

Vestido: Nova Noiva | Fotografia e Filmagem: LG Foto Vídeo | Convites: Logos Convites | Acessórios: Giuliana Mazzucato | Lembrança de biscuit: Feito à mão | Bolo: Bolo Lindo | Flores: Dinda Flores e Floricultura Uriel

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d