Desabafo | A falta de respeito com os fornecedores de casamento - Casando Sem Grana
Mais assuntos CSG O CSG

Desabafo | A falta de respeito com os fornecedores de casamento

O post de hoje vai parecer totalmente um “absurdo” para quem não tem um mínimo de respeito pelo próximo mas vai ser um “orientador” para quem tem bom coração.

Sim, fui noiva e lido com vocês, noivas que aqui passam todos os dias e estão ansiosas pelos seus casamentos batalhados com muito esforço. Sei perfeitamente como é passar apertos e como a “Indústria dos casamentos” existe e está aí firme e forte atuando contra o bolso de muitas de nós. Porem sobre ela eu falo depois. O assunto principal de hoje é a tal falta de respeito e sentimento que tem acometido muitas noivas a caminho do altar. Para melhor ilustrar o que eu quero dizer, vamos de uma história que eu ouvi no evento do dia 29, lá em Macaé…

Uma das fornecedoras tem uma amiga que trabalha com topo de bolo de biscuit. Ela tentava a nove anos (eu disse NOVE anos!) engravidar. O sonho do casal era ter um filho até que um belo dia esse sonho se realizou e sua família se encheu de alegria!

Só que o sonho durou apenas a metade da gestação e com a criança praticamente formada, ela sofre um aborto espontâneo em decorrência de problemas de saúde. Após passar por um período de internação e grande tristeza, ela retomou seu trabalho e seus e-mails. Um deles solicitava orçamento de seus topos no período em que ela estava internada. Ela pediu imensas desculpas pelo atraso e explicou rapidamente o motivo de seu afastamento: a perda do seu filho. Seu grande sonho.

Qual não foi sua surpresa ao obter a seguinte resposta da noiva:

“Olha, veja bem, você vai me desculpar mas eu não tenho nada a ver com a perda do seu filho e seus problemas pessoais. O que eu quero saber é se você será profissional o suficiente para separar sua vida pessoal do seu trabalho e me atender a tempo para o meu casamento”.

Eu peço desculpas se usei um exemplo muito forte mas juro que além de verdadeiro ele me marcou profundamente e para sempre. Contei essa história no nosso encontro de sábado, dia 01 lá na Rio (e amanhã eu conto tudo como foi todo o encontro), e quem estava lá deve se lembrar que eu desabei em lágrimas. Simplesmente não conseguia segurar a dor que eu senti com essa história revoltante!

Prometo que não vou me alongar. Só dizer a vocês que TUDO neste mundo se resume em AMOR ou a FALTA dele. O criminoso que não foi amado e educado, a falta de educação e brigas no trânsito…toda violência em sí! Até mesmo a falta de caráter de alguém, revela uma raiz marcada por amargura, por ódio ou por qualquer outro tipo de coisa ruim.

No fundo, no fundo, ninguém tem mesmo nada a ver com a vida particular de ninguém. Mas será que era necessária essa resposta? Será que era necessário ser tão fria?

O casamento é a constituição de uma família! A festa celebra isso, não é verdade? É um momento mágico e especial na vida de uma mulher. Um marco! Logo vem os filhos e mais especial ainda se torna essa união. Como as pessoas podem se esquecer dessa essência e se desesperarem ao ponto de passarem por cima de quem for por causa de um TOPO DE BOLO ou por qualquer outra coisa que seja?!

Eu também fui noiva e também me desesperei, me estressei, briguei e chateei muita gente. Ninguém é perfeito, dono da razão e quiça suficiente o bastante para maltratar o próximo! Mas eu aprendi isso tudo com o tempo e gostaria que vocês parassem um pouco para refletir sobre isso HOJE e não cometessem esse tipo de injustiça. Existem fornecedores desalmados também? Existem! Existem pilastras que dariam a mesma resposta se estivessem no lugar dessa noiva? Ô SE EXISTEM!

Mas faça você a diferença. Seja a diferença de amor  e gentileza que o mundo precisa!!!

Recebeu um orçamento fora do seu planejamento ou uma resposta negativa? Seja humana na sua reação!

Do outro lado da tela podem haver um pai de família passando necessidades, com um filho doente, desesperado por que não sabe como vai pagar as contas da casa e colocar comida na mesa. Por mais que não seja nada disso, por mais que seja até alguém bem de vida, pronto a dar um golpe financeiro em você, seja humana! Agradeça o orçamento e parta para outra!

Mas se você não quiser ser humana, seja no mínimo gentil. Ou polida. Ou meramente prática e educada.

Só não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você, se estivesse do outro lado. Tenho certeza que vocês, meninas lindas, educadas e batalhadoras, ouviram muito disso com seus pais. Não deixe nunca de praticar. Por favor.

 

Beijos!

 

 

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d