E como é 6 meses depois? - Casando Sem Grana
Casa nova, Vida Nova REFERÊNCIAS

E como é 6 meses depois?

Olá meninas! Tudo bem por aí!?!

Aqui em casa tá tudo joia!!!! Semana passada completamos
SEIS meses de casados… Pois é…
Quem acompanha o blog a mais tempo vai lembrar que eu contei como
foi o Grande Dia neste post aqui!
Passa rápido!!! E como!!!! Fico
lembrando que eu organizei tudo em seis meses, mas como aqueles 6
meses demoraram!!!! Foi tanta coisa que consegui fazer em tanto
tempo que hoje, olhando pra trás parece que foi muito mais
tempo!!!

Mas hoje
aqui para vocês queria muito contar o que acontece “do lado de cá”
do balcão! Como é e o que acontece depois que a gente…. Casa!!!!
Quando somos noivas, o foco total é no dia do casamento, no ape
pronto, e sao tantos tantos sonhos e tanta tanta ansiedade
esperando O DIA DO CASAMENTO que eu fico me perguntando quantas de
nós ficamos imaginando verdadeiramente o que é conviver com um
outro ser ao seu lado meio que assim…. Pro resto da vida!!!!
Kkkkk
Você tá lá na
cerimônia, diz sim, ele também… Sorri… Chora… Tudo junto
rsrsrs… A cerimônia acaba, todos felizes e…. E…. Ufa!!!
Missão cumprida!!! A alegria e felicidade é gigante
por você simplesmente saber que… ESTÁ FEITO! Sai um
peso das costas! Eu saí da igreja, sentei no carro, meu (já) marido
sentou do lado e rolou aquele sincero e amoroso olhar… Ele pegou
na minha mão e respiramos fundo, juntos! Engraçado como foi
amoroso, mas também foi fraternal! Sabíamos tudo que passamos para
estarmos ali de mãos dadas, naquela manhã ensolarada de feriado…
Nos olhamos e dissemos:
“Pensei que seria muito mais difícil
hein!!!!”
Pois é, foi muito fácil! Muito natural! Muito
feliz!
E aí a
recepção rolou, todos felizes e uma hora todo esse oba-oba acaba e
aí você deixa de ser uma estrela no universo e volta a ser ais um
na multidão. Vai pro quarto do hotel e vê que está tudo igual… E
as coisas continuavam igual mesmo, mas quem mudou, profundamente,
em apenas questão de horas, fomos nós. Acordar, tomar café… E ver
que estava tudo igual, mas você diferente… Que sensação muito
muito louca…. Impressionamente ambíguo! Tudo exatamente igual e
ao mesmo tempo profundamente diferente!
Até hoje me lembro que depois do
café da manhã, cruzamos a rua do hotel em direção a uma banca de
jornal… Um passeio de meia quadra, na mesma São Paulo de
sempre… E uma brisa agradável, o sol batendo de leve, e nós dois
caminhando sem preocupações, de mãos dadas mais uma vez… e
diferentes!
image
Foto: Foco Estúdio
O dia do casamento passa, a
viagem passa, o alvoroço do retorno do casal passa, e o que sobra é
só 1 casal… E 1 casa inteira pra cuidar!!!  Hã hã
pegadinha!!! Por essa nem eu, nem você, nem ninguém esperava! É uma
casa ali diante de você, cheia de necessidades, de anseios, de
desejos… E você tão pequenina diante dela! Rsrsrs!!!
Eu tinha o ideal de cuidar de
tudo, da casa, de mim, do marido… Eu queria “dar conta” de
tudo… Mas como eu disse, estamos diante de um outro ser,
convivendo lado a lado, minuto a minuto… Percebemos que ele tem
outros hábitos, uma criação diferente, outra rotina, outro jeito de
lidar com coisas e situações. O tempo vai passando levando a mágica
dos primeiros dias de casado embora e o que sobra é um cara que
minimamente… É diferente da gente!!!! E aí tem muita manha e
sabedoria na arte de ser mulher e esposa… O amor que nos levou
até ali aquele momento de “mãos dadas” é muito maior do que o jeito
esquisito que ele deixa o sabonete no
banheiro! A conversa é a base para esses primeiros passos… Mas o
que eu mais aprendi nesses dias iniciais foi o “saber pedir”!!! Eu
vi que eu não sabia pedir as coisas… Por um lado porque
as vezes sou muito grossa e impaciente… Mas por outro lado, o
saber pedir exige saber dizer o que está precisando!!! Se você fica
resmungando, choramingando ou reclamando, o marido jamais vai
adivinhar que é porque ele esqueceu o chinelo, o cinto e a chave do
carro em cima do sofá!!! Kkk… Tem que saber esclarecer o problema
e se possível já sugerir a solução… Lá em casa é assim, tem que
saber explicar que o dia de estender a roupa é hoje
e não pode ser amanhã kkkk… As
pessoas são diferentes, e eu vi que não me
custava explicar, se a recíproca de ajuda e compreensão é
verdadeira. É isso que realmente vale, o entendimento entre as duas
partes! E eu ralei mas aprendi a pedir… É a arte de doar mas
também de saber doar-se… Essa troca que enriquece a experiência
de com-viver!
Os
ajustes vão sendo feitos, aos poucos, com carinho e
compreensão… A minha impressão é que realmente os primeiros dias
de adaptação são realmente bem difíceis! Você se
questiona porque largou o conforto do colo de mamys, de
como não percebeu antes de que seria difícil, você se
questiona uma duas dez cem e um milhão de vezes… Se questiona se
fez a escolha correta… Se fez a escolha no tempo certo… E
aquele mar de dúvidas vai abrindo e o que não pode
acontecer é abrir margem para o desespero! Se a situação aperta e
você não quer se apoiar no seu marido (é com ele a
primeira pessoa que você deveria se abrir) põe a cabeça no lugar
antes de se queixar com outra pessoa… Principalmente com nossos
pais! Eles querem o nosso bem, jamais vão aceitar te ver
sofrendo… Nessa horas é preciso saber pedir ajuda… De fato, é
muita coisa nova para lidar ao mesmo tempo para uma
reém-casada!!!!
Bom,
eu só sei que o tempo foi passando, eu e meu lindo fomos ajeitando
as diferenças gigantescas! E finalmente, 6 meses depois eu posso
dizer que foi MUITO DIFÍCIL… Mas passou!!! Passou e eu nem me
lembro mais desse início, dessa época horrorosa… Eu só lembro que
agora ele me ajuda a fazer o jantar mas nunca lava a louça, e hoje
isso pouco ou nada me incomoda… O que importa é ter ele ali, que
fazer a janta comigo é de coração, é com carinho, é com amor e por
amor! Ele me ajuda a ser uma mulher melhor, uma dona-de-casa nem
tão perfeita, mas apenas o suficiente para que possamos
compartilhar um lar, receber os amigos queridos, viver com conforto
e segurança… E é o que basta… É o suficiente para vivermos
plenamente aquilo que a gente tanto quis quando decidimos nos
unir… Viver em união, harmonia, plenitude e tudo tudo tudo com
muito amor.
Love!
L’amour!
Amore!
Eu
aqui desse lado desejo para as próximas da fila, dias de muita
paciência, muita calma, muita reflexão e vocês nunca percam de
vista o que motivou a união de vocês! Alguns dias, algumas
situações serão mais difíceis que as outras, mas eu garanto a
vocês, isso também vai passar!
Fiquem bem! Mil beijos!
assinatura_liliane
Tags

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d