Férias em Fernando de Noronha – Parte II - Casando Sem Grana
Lua de Mel REFERÊNCIAS

Férias em Fernando de Noronha – Parte II

Oi, pessoal. Tudo bem?

Vamos voltar ao delicioso arquipélago de Fernando de Noronha? Separei fotos lindas para vocês sentirem um pouco do clima, do lugar e das alegrias que as férias proporcionam para um ser totalmente necessitado de descanso…

A chegada em Noronha foi genialcansativa e impressionante. Sim, a paisagem que vemos da janelinha do avião é deslumbrante, você já se vê naquelas praias, morros e, aquele calor gostoso para paulistano nenhum botar defeito.

Chegamos ao paraíso às 17h, pois Noronha tem fuso horário diferente, com uma hora a mais que Brasília. Só chegamos à pousada depois da palestra de introdução à Ilha, parada obrigatória. Geralmente quando você chega não quer fazer nada, né? Com a gente foi justo o contrário, a tropa estava tão empolgada para desbravar a ilha e comer, que só trocamos as vestimentas paulistanas por trajes típicos, afinal, a temperatura lá é quente – média de 28° C a 35°C, e graças a Deus, nós pudemos sentir na pele esse calor todo, coisa que a paulistana aqui ama.

Ferias2

À noite em Noronha é incrível, céu estrelado, muitas pessoas nas ruas, som de buggy para todos os lados e muita gente sorrindo. Claro, não tem como ficar de cara emburrada em um lugar desses, deve ser até pecado. No entanto, se alimentar por lá é algo muito salgado, não tenha dúvidas. Sim, tem gente que não se importa em pagar quase R$ 50 o quilo na refeição, mas a minha educação financeira não permite esse tipo de extravagância. A grande maioria dos restaurantes fica nessa faixa de valor, mas há alternativas, sendo a mais interessante optar pelo prato que sirva duas pessoas.

Nosso pacote só tinha incluso a palestra e um passeio (Caminhada Histórica), pois pensávamos que seria mais barato comprar os passeios pessoalmente pechinchando. Acertamos! No entanto, a diferença foi mínima – de R$ 10. As empresas receptivas têm preços tabelados, então não barateamos nada. Alguns passeios é superpossível fazer sozinha, sem a necessidade de guia, mas tem coisas que a gente só percebe depois, né?

Passeios

Praia do Sancho

Efetivamente, podemos dizer que temos nosso Caribe. Considerada um dos melhores pontos do Brasil para a prática do mergulho livre, chegar nela não é fácil (vejam as fotos), o acesso é a partir do alto de um penhasco, que conta com uma vista espetacular. Ali tem início a escada encravada na rocha que leva à areia branquinha.  O ruim de descer as escadas são as famosas “mabuyas”, mais conhecidas como as incríveis lagartixas, que ficam observando com aqueles olhos que a terra nunca come. Morro de medo dessas bichas, mas eu desci, com coração disparado, mas venci!

IMG_0054

IMG_0059

IMG_0069

IMG_0073

IMG_0078

 IMG_0081

Fernando-de-Noronha

Praia do Leão

Lembra a famosa lagoa azul do filme, sabe? Gente, quase morri aqui. Você fica tão abismada com a água cristalina, que não se dá conta das ondas. Linda, linda e divina. Neste dia, enfrentamos um calor de 40ºC, sem guarda-sol, com pouca reserva de água e sem nenhum lugar próximo para comprar. Sim, aqui não tem nenhuma banquinha ou vendedor ambulante, é você e outras criaturas contadas. Aqui, entre os meses de abril e julho acontece a desova das tartarugas – sob supervisão do Projeto Tamar, os turistas acompanham de perto a corrida das tartaruguinhas rumo ao primeiro banho de mar.

Ferias3

Viagem1

Praia do Sueste

Fácil de chegar, com boa infraestrutura. Aqui você consegue comprar um lanchinho (tem uma lanchonete e a água tem um preço acessível de R$ 3,00). Geralmente, é aqui que as pessoas mergulham para ver as tartarugas, tubarões e toda aquela diversidade marinha que eu não quis ver. Sim, primeiro não sei nadar e mesmo com a ajuda do guia eu poderia me atrapalhar, então achei melhor ficar ali só na areia…

Ferias4

No entanto, em um desses momentos solitários, vagando pelo mar, fui cercada por alguns tubarões. Sim, não eram grandalhões, mas quando identifiquei o ser, sai correndo e gritando como louca… MICO!

Se você curte as belezuras do fundo do mar, aqui é o seu lugar. Quase 100% de chance de ver uma tartaruga ou um tubarão, mesmo sem ir mar adentro.

Baía dos Porcos

Outra paisagem exuberante, mas que exige um esforcinho. O acesso é somente pela Cacimba dos Padres, um trecho de pedras, que DÓI se estiver descalça, só no meio do caminho que você vai perceber. A vista é divina e, você fica pertinho do Morro Dois Irmãos, também conhecido como Peitos da Fafá de Belém (lógico quando ela era jovem). Se gosta de mergulhar, aqui também é o canal!

Praia Cacimba dos Padres

Águas cristalinas, com tons verdes e azuis, areia branquinha e mais um cartão-postal divino. Por aqui, também é possível conferir o Morro Dois Irmãos e o lindo pôr-do-solSuper-romântico!

Ferias6

Praia da Conceição

Aqui, a vista do Morro do Pico é demais. A praia é tão linda quanto às outras, de acesso fácil, mas como as ondas estavam um pouco fortes, nem entramos no mar.

Viagem2

Viagem3

Praia do Americano

Linda, perfeita e superdeserta. De um lado você tem a vista do Morro do Pico e do outro o Morro Dois Irmãos. Apesar do acesso também ser fácil, ela é conhecida por ser meio deserta, ótima para quem procura privacidade.

Ferias7

Buraco da Raquel

Formação rochosa repleta de pedras e piscinas naturais, hoje proibida para visitas. Podemos observar apenas de um mirante, próximo à rocha, toda a beleza da fauna. Ganhou esse nome pelo fato de que Raquel, filha de um comandante militar muito rígido, que morava na ilha durante a invasão militar, se refugiava na rocha. Algumas lendas dizem que ela tinha problemas emocionais, outras que ela gostava de brincar pelo rochedo e outras que se escondia ali para namorar. Nenhuma história é comprovada, mas a paisagem realmente é deslumbrante.

Ferias8

Ferias9

Compras

Nem preciso dizer que comprar aqui é bem mais caro do que na sua cidade, né? Sim, um simples sorvete Magnum, que geralmente pagamos R$ 5, 6 ou até 7,00, aqui custa R$ 10,00. Uma garrafinha de água de 500 ml, só no mercado que você vai pagar menos de R$ 3,00. Então, uma lembrancinha de Noronha também deve custar alguns reais a mais…

Apesar de estar de férias e coisa e tal, sou muito econômica e não faço a linha: – Ah, lembrei de você! Meus amigos que me desculpem, mas se eu tivesse que trazer presentinho para cada um deles, voltaria sem um real na minha conta corrente. Então, lembrancinhas apenas para mamãe, madrinha e só.

Para quem pode gastar um pouquinho mais, a loja da Mãezinha, na Vila dos Remédios, vende de tudo, desde artesanato até perfumaria. O Museu dos Tubarões, no Porto de Santo Antônio, também é uma boa opção, oferece produtos variados desde fitinha de Noronha até pulseira com dente de tubarão.

ferias11
ferias10

Ferias12

Outro caminho é a loja do Projeto Tamar, que fica na Vila do Boldró. São diversas opções de camisetas, bolsas, agendas, roupas infantis e acessórios. Não é nada barato para ser bem sincera, mas eu não pude resistir. Comprei uma camiseta por R$ 51,00 e uma agenda (na promoção) por R$ 44,00.

Sim, tem muitas lojinhas por todo o centro da ilha, que vale a pena conferir. Algumas vendem mais barato do que outras, então, pesquise primeiro e só nos últimos dias comece a comprar, ok?

Para desbravar a ilha, o buggy se faz totalmente necessário. O aluguel sai em torno de R$120 a 200,00 e não vem com o tanque cheio. Só tem um posto de gasolina, então, já viu, né? Se você achava que na sua cidade o combustível era um absurdo, em Noronha, o litro custa R$ 4,50, acredite!

Ferias13

Informações

Noronha não tem lojas de eletroeletrônicos, então, embarque bem preparado porque um cabo USB ou qualquer outra coisa, além de ser complicado achar por lá, custa muito mais caro.

O sinal da internet não é dos melhores. A maioria das pousadas tem conexão Wi-Fi, mas são lentas. Por um lado é bom que você se desconecta do mundo, mas pode ficar meio irritada se realmente precisar de alguma informação por meio da internet. Neste caso, a televisão é o melhor meio, todavia, lembre-se que estamos há uma hora a mais que Brasília.

Conclusão

Voltei de Fernando Noronha com a mente aberta, mais otimista e com disposição de encarar mais um ano de muito trabalho, abdicações, mas de realmente ir em busca da minha felicidade. Nem sempre os caminhos são fáceis, às vezes as pedras aparecem simplesmente para você crescer e, de repente, ver o mundo de outra forma. No entanto, são com essas simples perspectivas que você se dá conta do valor de cada sentimento, das amizades, da família, de tudo como um todo. Noronha, foi tudo isso e mais um pouco. Não zerei minha conta bancária, mas enchi meus pulmões de ares que eu nem sabia que existiam. Foi uma experiência incrível! 

Ferias14

Ferias15

Ferias16

Ferias17

 Gostou? Quer mais detalhes? Manda lá para vivian@casandosemgrana.com.br.

Beijão

assinatura_vivian

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d