Casando sem Festa | Parte III - Casando Sem Grana
Planejamento

Casando sem Festa | Parte III

Olá, gatas!!! Como estão as coisas? Depois de uns tempos sem passar por aqui, resolvi voltar com um tema que foi bem discutido desde meu último post: Casar Sem Festa.

Essa é uma discussão que vale a pena ser bem refletida pelo casal. Já vi muita amiga que casou na igreja e fez apenas um jantarzinho para pais e padrinhos, e já vi casal que celebrou com grande festa após muitos anos de casamento e com os filhos já crescidinhos. Os motivos? Falta de grana mesmo ganha disparado na estatística, mas outras considerações também são levadas em conta, como a compra do cantinho próprio, reforma de apê, mobília da casa…

Enfim, o que prevalece é a bela pergunta: “Vale a pena gastar essa grana numa celebração de um dos dias mais importantes da vida de uma mulher? Ou preciso colocar o pé no chão e usar essa grana de forma mais prática?”

Como se diz aqui em Alagoas, você se vê “entre a cruz e a espada”! Razão x Coração. Vai da personalidade do casal: tem noivo que faz mais questão de comemoração do que a noiva. E tem casal que decide comemorar nas bodas de 10 anos, ou quando a grana não estiver comprometida com outras prioridades. Aqui em casa discutimos sobre isso e chegamos a uma conclusão: casamento na igreja (porque no civil já foi!), docinhos de lembrança na saída da igreja e viagem de lua de mel. Pronto!

Tenho amigas e primas que gastaram a maior nota na festa do casamento, e hoje, me aconselham a não fazer o mesmo, pois dinheiro tá cada vez mais difícil de ganhar. Mas eu penso: “Nossa! Mas no dia do casamento ninguém pensou nisso! Estavam todas felizes e realizadas!”.

Sinceramente, pensei numa festa íntima, mas muito caprichada. Mas meu perfil não é esse, nem o de meu noivorido. Uma vez, li no blog de uma noiva que o casal havia feito as contas e decidido não fazer festa para pagar uma lua de mel em Paris, e  não faltou amigo para prestigiar o dia deles. E quem aqui vai criticar essa decisão? Paris! Por uma boa viagem, eu casava até de jeans.

É claro que nada substitui a celebração do dia EXATO de seu casamento. Mas com a Graça Divina, haverá muitos outros dias especiais para festejar sua união. Afinal, toda história de amor pode ser celebrada, não importa como, quando ou onde. Só importa com quem!

E vocês, o que acham?

Beijos de tapioca, minha gente!!!

assinatura_betania

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d