Noivos Por onde eu começo?

Medos e preocupações que você não deveria ter (Parte 1)

Geralmente desde que somos pedidas em casamento, um turbilhão de coisas loucas começa a tomar conta da nossa cabeça e um frio imenso do estômago. Para quem tem convidados ou parentes problemáticos então…

Mulher já é ansiosa por natureza. Travestida de noiva a coisa piora no level 100. Pedir pra gente ficar calma e relaxar é pedir pra tomar um muque na fuça! Só noiva sabe o tamanho da pressão que se leva nas costas com cada detalhe desse dia único. Mas também tem um monte de coisas que a gente encasqueta de se preocupar e, que hoje, vamos te mostrar como se livrar delas.

Se você só de imaginar como vai ser o seu grande dia já treme na base, este post é pra você!

Na preparação do casamento

É aqui que nascem e são alimentadas (como monstrinhos) nossas preocupações absurdas. Seja preocupação antecipada ou preocupação “nadaver”, vamos detectá-las e saná-las JHÁ!

1. Será que a data do casamento e o local são os melhores para receber TODOS os convidados? Aliás, será que TODO MUNDO ou GRANDE parte vai?
Não e fique muuuito tranquila quanto a isso. Reza a lenda que devemos contar com uma média de 20% de faltantes em todo casamento mas, ultimamente, tenho ouvido muitos relatos de festas com até 50% de faltas. As circunstâncias pra isso são as mais variáveis possíveis: seja perto ou longe, seja feriado ou dia normal, seja uma festa repleta de amigos de infância ou uma comemoração simples e rápida: Pessoas faltam e muitas vezes até as que confirmaram presença por R.S.V.P, vão faltar.

2. Socorro: Minha mãe/sogra quer convidar Deus e o mundo pro nosso casamento (e somos nós que estamos pagando!!!). O que que eu faço?
Primeira coisa: Respire fundo e acalme-se. Depois, marque um bate papo em um lugar neutro (vale shopping, pracinha, lanchonete) com ela. O lugar neutro serve para que a pessoa não perca a cabeça e comece a dar vexame. Rola tipo um auto controle, sabe? hahaha.
Daí explique cal.ma.men.te todo o parâmetro da situação financeira e social da coisa (sim pois, nem sempre dinheiro é o impeditivo. Tem gente que a gente não quer convidar MESMO e ponto!). Peça para que ela deixe você falar tudo e depois ouça tudo o que ela quiser falar e não perca a cabeça. Por fim, conversem sobre um meio termo ou uma ajuda que possa partir da outra parte (no caso da grana). Não havendo acordos, tentem remarcar outra conversa ou deixar a situação “no gelo”. Dificilmente ameaças do tipo: “Eu vou chamar fulano, beltrano e ciclana sim e vocês não poderão me impedir” se concretizam realmente. Em último caso (e falo no tocante a ameaças de escândalo ou agressão), deixe seu serviço de assessoria em alerta para acionar a polícia.

3. Meus parentes são escandalosos, briguentos, beberrões, não se falam entre eles, etc etc etc…
Todo mundo tem um cruz para carregar na vida MAS é possível ter uma festa com um mínimo de tranquilidade. Em casos especiais como estes, eu seriamente recomendo que você procure a ajuda profissional de uma assessoria. Sei que tem noivas que não querem contratar e delegam o trabalho de uma assessora para uma amiga mas, em casos assim, repito, a imparcialidade de um profissional seria o ideal!

4. Será que a daminha ou o pagem não vão empacar na hora de entrar com as alianças?
Uma coisa é fato: Quanto mais novinha é a criança, maiores são as chances de algo bizarro e engraçado (ou até “trágico” ao seus olhos) acontecer. Tem noiva que acha o fim do mundo quando a criança não entra linda, quietinha e sorridente no cortejo mas cara…é uma CRIANÇA! Não tem essa de “perfeição” com elas. Portanto, ficam as dicas: Se forem super novinhas, peça para a mãe ou outro adulto entrar junto. E caso a criança não responda a altura das suas expectativas, não fique se culpando ou nervosa com isso. Sério: relaxe e divirta-se com a espontaneidade delas 🙂

Copy of 4-def

5. E se alguém for de branco ou de calça jeans no meu casamento?
Em ambos os casos, meu amor, você não vai ter TEMPO de se morder por causa disso. Passa tudo tão rápido, são tantas fotos pra tirar, gente pra cumprimentar, protocolos para seguir que essas, de todas as preocupações que você possa ter, serão nulas. E também é batata: Quase todo casamento tem alguém de calça jeans, hahahaha. Não encane com essa bobagem…

6. Eu quero que as madrinhas vistam-se da forma que eu quero e ponto final mas algumas não concordam. E agora?
Sim eu sei: o casamento é seu, o sonho é seu, é você que tá pagando, é só uma vez na vida e blábláblá MAS a escravidão acabou no Brasil em 1888 e as pessoas não são mais OBRIGADAS a nada. Cuidado para não estragar uma amizade com um desejo bobo. Se as madrinhas não estão topando, tente outro acordo: Mude as cores, ou a padronagem dos vestidos, ou ainda peça para que todas usem longo ou curto. Em último caso, ofereça um corsage.

7. Meu problema é outro: Quero convidar a(o) fulana(o) para ser madrinha(padrinho) mas não quero chamar o(a) namorado(a) dela(e) para fazer o par. E agora?
Isso é uma grande treta mas ofereço uma solução simples: Convide um numero x de amigas e o mesmo número de amigos. Daí, no altar, ficam mulheres para um lado e homens para o outro, evitando assim a necessidade de formar parzinhos e convidar alguém desagradável.

Casamento | Sammia e Thiago

8. E se chover?
Escolha um lugar onde aja a possibilidade de um plano B (se o A for ao ar livre). Quem leva a estrutura de fora pra dentro rapidamente é a equipe de decoração ou a de assessoria. Don’t worry!

9. E se a pista de dança não bombar com as escolhas musicais que eu fizer?
Vou te falar uma coisa: Mesmo sendo você uma grandessíssima roqueira ou apreciadora de qualquer ritmo musical muito peculiar, aposte na DIVERSÃO no dia do seu casamento. Peça ao DJ para tocar uma Macarena, Spice Girls ou quaisquer outras músicas que não “ofendam” o estilo do casal e do casamento e que ao mesmo tempo sejam divertidas e populares, para agradar os convidados. Nem que depois volte a tocar só o que vocês gostam mas dêem uma mesclada para garantir a animação.

10. E se for todo mundo que eu CONVIDEI ou mais pessoas aparecerem e faltar comida?!
Se todas as pessoas que você convidou aparecerem, beleza. Se aparecerem MAIS pessoas, os buffets garantem de 10 a 20% a mais de comida para o número que você contratou (informe-se sobre e peça essa taxa em contrato). Obviamente eles te cobraram depois e por isso é tão importante haver uma contagem na porta de entrada da festa para uma conferência futura com a equipe do espaço e da comida. Novamente: Peça alguém de confiança para fazer ou fique tranquila pois a equipe de assessoria fará.

11. E se o fornecedor não aparecer ou não entregar o trabalho?!!!
Cara, serião, é MUITO difícil que algo assim aconteça. Raro mesmo. Em todo caso, antes de contratar verifique com muita calma a reputação da empresa nas redes sociais e canais de reclamação oficiais (Procon e Reclame Aqui). Tudo certinho? Peça o número do CNPJ e verifique o status no site da Receita Federal. Tudo maravilha outra vez? Vai fechar? Analise o contrato: Ele precisa conter os dados da empresa e de seus responsáveis assim como seus endereços e outros dados para encontrá-los assim como cláusulas que resguardem e ressarçam você.
Tem tudo isso e ele tem boa reputação com histórico de trabalhos bem feitos? Então sossegue e confie no profissional.

12. E se eu não encontrar o vestido dos meus sonhos e não tiver dinheiro para fazer o que eu quero?
Esse medo vai sumir assim que você provar os primeiros modelos. Mesmo que logo de cara você não encontre “o” vestido ideal, vai se apaixonar um pouquinho por cada detalhe de cada peça que experimentar. Vestidos de noiva emocionam de uma forma tão bonita e tão grande que até outras preocupações somem no momento das provas…

***

Meu objetivo não é lhe dizer: “Hey, vai dar TUUUUUDO certo, nada dará errado, tudo será perfeito e então relaxe completamente” e sim que vocês tem preocupações pequeninas que transformam em problemões gigantes e em épocas erradas. Também carregam ansiedades que são transformadas em fardos, estragando assim a vida, saúde e relacionamento com familiares e amigos. Escrevi um post sobre isso quando eu passei por todos esses stresses e ninguém me deu estes conselhos.

Mas muito além de um blog de “dicas” esse é um espaço para que vocês sintam-se entre amigas e possam desabafar a vontade sobre os medos e anseios dessa época da organização.

E então, quais são os seus?

 

Beijos!


[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d