Casamento real e econômico | Raíssa e Hudson - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS RIO GRANDE DO NORTE

Casamento real e econômico | Raíssa e Hudson

O CSG existe há quatro anos e parece que agora, finalmente, o conceito do blog está sendo bem assimilado pelos casais:

ECONOMIA é você quem faz e considera-se economia tudo aquilo que você batalha para conseguir e obviamente, consegue preços melhores por causa do seu esforço. A história de hoje conta a batalha de um casal juntando cada centavo para adquirir item por item da nova vida a dois e me emocionou pois percebo que cada vez mais tem batalhadores vindo aqui todos os dias, prontos a arregaçar as mangas para realizar seus sonhos.

Um casamento do Rio Grande do Norte pra você 🙂

“Olá!

Acompanhei e me inspirei no Casando Sem Grana desde o tempo de namoro! Agora, finalmente, chegou a hora de compartilhar sobre o nosso casamento! Queria muito compartilhar com as noivinhas como foi nossa trajetória, para que elas não percam a esperança e para reforçar que é possível sim ter um casamento dos sonhos super econômico!

Eu e Hudson nos conhecemos e, 11 dias depois, estávamos namorando. Por volta dos 4 meses de namoro já falávamos em casamento. Colocamos no papel como seria a vida a dois e, com um orçamento bem apertado, conseguiríamos sobreviver dignamente – sem carro e pagando aluguel! Então decidimos uma data e passamos a orar por ela, para que Deus confirmasse ou não esse nosso desejo. Se nossos planos fossem dando certo, seria um sinal de que as portas estavam abertas.

Não falamos nada para ninguém até ali, mas fomos juntando algum dinheirinho. Não tínhamos recursos para juntar muito, devido ao nosso salário ser bem pequeno, então apenas um milagre de Jesus poderia pagar uma festa. Nossos pais também não podiam nos ajudar, então eramos apenas nós e Deus.

Aos 7 meses de namoro tínhamos dinheiro o suficiente para pagar o fotógrafo: consideramos fotografia prioridade numa festa, porque, afinal, é o que fica. Então pesquisamos e escolhemos muito bem! Pagamos à vista, R$ 3200,00, por causa do desconto, claro, rs. Incluía o ensaio e um quadro lindo. Assim, o pouco que havíamos conseguido economizar voltou quase à estaca zero.

Juntamos mais um tantinho e, aos 9 meses de namoro, surgiu a oportunidade de adquirir um apartamento pelo programa Minha Casa Minha Vida, financiado pela Caixa Econômica. O dinheiro que tínhamos poderia ser usado na entrada! E foi assim que ficamos lisos de vez \o/
Mas por uma ótima causa! Gente, não tínhamos festa, mas teríamos nosso apartamento próprio pronto pra morar antes mesmo de casar!
Não dava mais pra esconder! Divulgamos a data para nossos familiares e amigos: 10 de agosto de 2013!
Compramos o apartamento e fomos atrás das alianças: compradas com o lucro da venda de muitos livros no sebo (não caberiam no apartamento mesmo) e correntinhas de ouro que tínhamos em casa e mandamos derreter 😉
Oficializamos o noivado no dia 22 de dezembro de 2012, nosso aniversário de 10 meses de namoro. Eu acho que já deu pra perceber que Deus estava abençoando, então era pra ser mesmo!

O local foi cedido por uma amiga: um terreno gramado num condomínio privado, de frente para uma lagoa! Era nosso sonho desde que visitamos a casa dela pela primeira vez…!

Após dezenas de orçamentos de buffet, visitas a feira de exposições para noivas, pesquisas na internet, inspirações em sites… Eu fiquei super desanimada, achando impossível que pudéssemos arcar com qualquer tipo de festa. Tínhamos um valor ridículo de 3 dígitos na poupança para pagar as despesas com o apartamento (escritura, etc), o que seria impossível, fora toda a mobília da casa. Nossa prioridade sempre foi o lar, então a festa ficou definida como DIY. Muitos disseram pare eu não embarcar nessa, que ficaria cansada e estressada – nessas horas, sempre tem quem te desanime, e falta quem te ofereça ajuda. Apareceu gente pra falar que o local não era legal, que era distante, que poderia chover,… Essas pessoas, queridas noivinhas, estão apenas te avisando de antemão que não são tão amigas assim e, provavelmente, não irão ao seu casamento nem muito menos darão presente. Foi assim conosco.

Mas uma FESTA simplesmente não cabia no nosso orçamento – e confesso que não combina com a gente – e com um local desses, eu iria desistir por causa de ameça de chuva?! Eu já estava fazendo tudo por fé com meu noivo, o que seria uma chuvinha? Se Deus já estava fazendo tanta coisa até aquele momento, por que não poderia parar uma chuva? Não me abalei. Fique super preocupada com a questão do dinheiro… foi quando eu li uma passagem Bíblica falando que quando Deus está edificando, nada se opõe. E, na construção do templo em Crônicas, Deus manda voluntários. Foi aí que eu entendi que esse dinheiro não sairia de nossas mãos. No texto, Davi pede a todos no reino que contribuam. E contribuíram com muito mais do que era esperado!

Então eu pedi, na cara de pau, dinheiro aos meus convidados. Eu disse que não queria presente, que dinheiro seria mais útil e tal… Alguns conversaram com a gente pessoalmente sobre alguma situação financeira difícil, e nos deram presentes porque poderiam parcelar no cartão.

Meninas, nós ganhamos praticamente TU-DO da casa! ALÉM de ajuda financeira para pagar a festa! Amigos, padrinhos, até parente que eu nem conhecia, nem foi convidado, mas sentiu de me enviar um presente lá do interior!

Claro, tínhamos poucos convidados (130), então ainda que cada um deles desse R$ 100,00 (lembrando que muitos eram crianças, famílias), talvez não fosse suficiente pra arcar com uma festa grande.

Então, após MUITA pesquisa, optamos por açaí! Sim, compramos kilos de açaí e leite condensado, colocamos tudo em potinhos e voilá! Foi trabalho braçal cansativo para os noivinhos na semana do casamento, mas valeu a pena a economia! Gastamos R$ 480,00 nisso!

Incluímos salgadinhos, suco, refrigerante, água, garçons e a cutelaria para os salgados e para o bolo. Não sei exatamente quanto deu cada item porque fechei tudo com a mesma fornecedora – que também pesquisei muuuuito! Não contratei ninguém com nome grande no mercado casamenteiro porque, vamos combinar, é só falar que é pra casamento que o fornecedor triplica o preço do serviço! Então, também fechei com ela a decoração completa com flores naturais (menos os vidrinhos das mesas, que colecionei por 1 ano e enrolei a rendinha; a mesa do bolo, um balcão e uma estante que usei na decoração e foram da minha vó), aluguel das mesas e cadeiras, toalhas, cerimonial… Tudo isso por R$ 5400,00!

Meu vestido foi uma pechincha da coleção de 2010! SÓ porque era de uma coleção antiga, ele foi R$ 550,00! Gente, e era do jeito que eu queria, um modelo que NUNCA sai de moda: renda em corte sereia!

Meu sapato comprei pela internet, R$ 51,94.

Os docinhos e chocolates comprei numa rodada de desconto para noivas, com as caixetas, por R$ 1018,00.

O bolo tinha que ser bom, mas tinha que ser lindo também, vamos combinar, para que as fotos fiquem bonitas, hehehe!Fechei com uma profissional de casamento por R$ 780,00 – foi bem pesquisado também 😉

As lembrancinhas dos convidados fui eu quem fiz! Me custou R$ 105,00!

As lembrancinhas dos padrinhos uma convidada fez e me presenteou.

O topo do bolo foi presente da mãe de uma aluna minha.

Bem casados e alfajor comprados por compra coletiva, mas a fornecedora é justamente a única que eu escolheria, porque, na minha opinião, são os mais deliciosos da cidade! E minha sogrinha ainda nos ajudou a pagar 😉 Nos custou 130,00. Os adesivos para o alfajor foram R$ 30,00.

Convites, também feitos por mim e minha mãe, idealizados pelos noivinhos (porque somos formados em Letras) com a arte feita por um amigão meu, nos custaram R$ 95,00 a impressão e R$ 24,25 os envelopes.

Revelei algumas fotos para decorar em porta-retratos que eu tinha… R$ 3,50.

Terno do noivo por R$ 300 – porque a gente queria cinza com colete, já que foi a tarde.

Cabelo, maquiagem, prova, assistência durante a festa, contratei uma moça nova no mercado, que arrasa! R$ 260,00.

A música foi composta por amigos, e pagamos apenas o violino e teclado por fora, que eram amigos dos nossos amigos e cobraram apenas R$ 150,00 os dois.

Lua de mel por compras coletivas num resort próximo, por apenas R$ 290,00!

Total: R$ 12’867,69.

Ainda passamos por dificuldades na véspera, quando o caminhão das flores tombou e corremos o risco de não ter flores no dia! Imagina meu coração acelerado! Mas, nas últimas horas, minha decoradora/cerimonial deu um jeito – não sei como!
Ao sair de casa ainda faltava quitar com uma fornecedora no local. Minha mãe perguntou à porta: Filha, você arranjou o dinheiro? Eu respondi que não, mas Deus iria providenciar. E foi desse jeito! Até na hora da festa vinha gente que eu nem esperava mais me dar um envelopinho com onças e peixes dentro! Pagamos tudo e ainda sobrou para as refeições da lua-de-mel – a gente também estava sem dinheiro pra isso, porque o pacote só incluía café da manhã, rs.

E choveu boa parte da manhã também! O casamento marcado para as 15h00, às 13h30 estava chovendo! Mas, como eu disse, eu estava confiando em Deus! A chuva parou a tempo e, não sei como, as toalhas secaram!

Foi tudo perfeito, chorei rios…! Ri até chorar mais um tanto!
Glória a Deus, foi a cerimônia mais linda que já participamos, e dificilmente alguma vai superar. Estamos muito felizes!
Deus é Fiel!

Abraço e obrigada por tudo, pela força e pela inspiração que esse site transmite!
Deus abençoe vocês!”

casamento_economico_rio_grande_do_norte

hudsoneraissaprov-14

hudsoneraissaprov-17

hudsoneraissaprov-19

hudsoneraissaprov-1

hudsoneraissaprov-1230

casamento_economico_paraiba (11)

casamento_economico_paraiba (29)

casamento_economico_paraiba (9)

casamento_economico_paraiba (5)

casamento_economico_paraiba (17)

casamento_economico_paraiba (7)

casamento_economico_paraiba (16)

casamento_economico_paraiba (20)

casamento_economico_paraiba (10)

casamento_economico_paraiba (27)

casamento_economico_paraiba (23)

casamento_economico_paraiba (24)

casamento_economico_paraiba (13)

casamento_economico_paraiba (26)

casamento_economico_paraiba (19)

casamento_economico_paraiba (28)

casamento_economico_paraiba (15)

casamento_economico_paraiba (8)

casamento_economico_paraiba (18)

casamento_economico_paraiba (2)

casamento_economico_paraiba (12)

casamento_economico_paraiba (22)

casamento_economico_paraiba (25)

casamento_economico_paraiba (4)

casamento_economico_paraiba (21)

casamento_economico_paraiba (3)

casamento_economico_paraiba (14)

Fornecedores
Fotografia – Wellington Fugisse | Local do casamento – Rancho Mourão – Lagoa Do Bonfim

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d