GOIÁS HISTÓRIAS REAIS

Casamento Real e Econômico | Clima de Fazenda

Um casamento com o clima da fazenda, vindo lá de Goiânia?!?! Só aqui no Casando sem Grana que você acha!!! E se você não sabe como economizar a Fabi fez uma LISTONA de dicas que servem para economizar em qualquer casamento! Vem com a gente!!!

“Olá, equipe do CSG. 

Parabéns pelo trabalho de vocês, fico feliz que uma iniciativa como essa possa ajudar tantas pessoas, como também me ajudou.
Há uns nove meses eu conheci o CSG no post sobre pintar vidros. Nesta época nós já havíamos decido nos casar e estávamos verificando como íamos fazer. Admito que não sigo o blog, nem este nem nenhum outro, não tenho esse perfil. 
Mas como fui encorajada por vocês e pelas histórias que li, me sinto a vontade para partilhar a minha história com vocês.
Eu tive a sorte de ter trabalhado com festa durante 3 anos da minha vida e de já ter feito de um tudo em uma festa: de ajudante de cozinha, administração de buffet, decoração e cerimonial. 
A  vida de quem trabalha com festa é ingrata: dormir às 3 ou 4 da manhã, para estar no CEASA às 6, trabalhar enquanto seus amigos e familiares se divertem, estar de folga enquanto todos estão trabalhando, resumir a sua vida inteira a festas dos outros… Entendo porque cobrar caro.
Depois de ter parado de trabalhar com festa eu ajudei a algumas amigas e irmãs de amigas a baratearem seus casamentos. Mas nunca tinha imaginado em como faria o meu.
Bem, o meu know-how, a dedicação do meu namorado e principalmente a ajuda de amigos e familiares resultou em uma festa de casamento em Goiânia para 250 convidados, com duração de  hora 9 horas num custo aproximado de 15 mil reais. Neste valor estão incluso: convite, local, comida (café colonial), bebidas (refri, suco, cerveja, água), serviços (cozinheira, metre, garçons, segurança, fotografo), roupa dos noivos, decoração e música.
Nós fizemos a decoração e boa parte da comida. Compramos as bebidas e  fizemos nossos playlists. Também ganhamos de presente de casamento o show da banda dos nossos amigos. Quando digo nós, não me refiro apenas a mim e ao meu noivo, falo também dos nossos pais, irmãos e amigos próximos. 
Mas o meu intuito é informar a vocês onde cortamos custos:
1. Local – depois de muito pesquisar optamos em nos casar em uma chácara, o local mais afastado do centro da cidade era bonito (facilita a decoração) e com a diária bem mais barata. Fechamos um pacote de 3 dias: a sexta para montar boa parte da decoração no dia anterior, o sábado para festa e domingo para desmontar a decoração. No nosso caso o aluguel dos três dias saiu mais barato que o aluguel de um dia de salão  dentro da cidade.
2. Comida – optamos por uma café colonial, comida típica, simples e que pode ser colocada em um aparador e substituir um jantar + coquetel volante. Queríamos casara à tarde, aproveitamos o clima de “fazenda” optamos por fazer um café colonial com comidas típicas goianas que podiam ser preparadas com antecedência e finalizadas no dia como pão de queijo, biscoito de queijo, empadinha goiana, pernil assado, almondegas, linguiças, queijos, requeijões, mandioca, pamonha e pães. Aproveitamos também para simplificar e baratear o bolo e doces. Não tivemos bolo confeitado nem bombons. O cardápio de doces incluíam bolos de fubá,de chocolate, de cenoura, de fubá de arroz (típico da terra), doces de compota, doce de leite e doces cristalizados. Toda a comida que podia ser feita antes e congelada ou guardada, ou no dia anterior (os bolos) foram feitas pelas nossas famílias.
Dica: Não utilizar garçom para servir a comida, barateia a festa. Alguns cardápios temáticos também podem sair mais barato como: comida árabe, comida italiana ou a comida típica da sua região. Fuja das tábuas de frios, elas são caras e não sustentam os convidados.
3.  Bebida – compramos a bebida e o gelo direto de uma distribuidora que entregou tudo no local da festa. Meu namorado mais o irmão e um amigo colocaram as bebida para gelar na manhã antes da festa.
4. Louças e pratarias – a partir do cardápio definido (de comida e bebida) alugamos toda a louça da festa. Com o cardápio em mãos sabíamos do que precisaríamos e lógico, pegamos algumas dicas com a cozinheira. Também acertamos com a cozinheira que os utensílios de cozinha seriam os dela (o local oferecia apenas, fogão, forno e freezer). Também foram locados na mesma loja: mesas, cadeiras e forros de mesa. 
Dica: No caso da locações tente concentrar tudo em uma mesma loja, com um contrato maior tem-se um maior poder de barganha e é mais fácil gerenciar um contrato do que vários.
5. Serviços – Contratamos a mão de obra nós mesmos. Conhecemos nossa família e amigos, o povo gosta de festa longa. Os buffets em geral vendem festas de 4 a 5 horas, para maioria das pessoas isso é o bastante. Para o nosso povo não, nossa festa durou 9 horas: das 16 horas de sábado a 1 hora de domingo. As bebidas começaram as a serem servidas as 16 horas, antes mesmo da cerimônia (opção nossa!). Não tivemos cerimonial porque consideramos que nossa cerimônia e casamento seriam mais simples, aceitamos que enfrentaríamos alguns problemas devido a ausência desse profissional, mas compreendemos que o que esperávamos e pretendíamos oferecer em nossa festa podia acontecer sem esse serviço. 
6. Vestimentas – nossas roupas foram simples e combinavam com um casamento no campo durante o dia. O meu vestido foi comprado em um outlet de roupa de festa, e a maquiagem e o cabelo compuseram o resto do visual.
7. Decoração – fizemos tudo, suporte de velas, enfeites de fita e lenços das cadeiras. Escolhemos forro de mesa liso porque era mais barato. Optamos por flores vivas que são mais barato e também possibilitava que a decoração fosse feita um dia antes e compunha com a proposta e estética da festa. Alugamos os paletes que foram baratos,  faziam volume na decoração e fez o diferencial.
8. Música – alugamos o equipamento de som e ligamos o notebook nele, elaboramos várias playlists preparadas por diferentes pessoas. O show da banda foi um presente do próprios músicos.
Mas na realidade o que eu percebi é que você tem que saber o que é essencial para você na sua festa, para poder reduzir no que não é essencial. Para mim era essencial uma decoração bonita (sou arquiteta), uma comida gostosa (não precisava ser refinada) e fartura (não queria que faltasse nem comida nem bebida aos meus convidados).
Eu não precisava de um vestido glamoroso ou de uma entrada triunfante. Nós queríamos uma cerimônia com palavras direcionadas a nós, quem celebrou nossa cerimônia foi uma amiga e 4 padrinhos foram convidados a falar. Uma madrinha, de tão emocionada não conseguiu nem falar e só nos abraçou, e esse foi o momento mais emocionante de toda a cerimônia. Quando se sabe o que se quer o seu casamento é perfeito, para você e seu noivo! Mas para quem mais ele precisa ser perfeito?!”
Fornecedores

Locação de cadeiras, toalhas e louças: Clamalu Locações para Festas | Maquiagem e cabelo: Hot Belle (maquiadora Tainá Lyra) | Flores: Distribuidora de Flores Yasmin (só vende no atacado) – (62) 3295-2058 | Salão: Chácara Esperança | Doces goianos, queijos e requeijões: Doces e Requeijão da Vovó Onizia – (62) 3348-1562 (Terezopolis – Goiás) | Bebidas: Reis (62) 3287-1220 | Fitas e tecidos para decoração: Porto Real – Atacadista de aviamentos (62) 3233-8827 | Fotografia: Carol Camargos


[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d