Planejamento | A internet e o casamento: Perigos X Facilidades - Casando Sem Grana
Planejamento REFERÊNCIAS

Planejamento | A internet e o casamento: Perigos X Facilidades

Outro dia vi uma postagem no Facebook que dizia mais ou menos o seguinte:

Eu tenho dois casamentos, um que está no Pinterest e o outro que é a realidade.

Pode até soar engraçado a primeira vista, mas a partir dessa frase eu quero ir além, espero conseguir!

Flash Back para Começar …

Já parou para pensar como eram os casamentos na época das nossas avós? Gente, outro dia me peguei pensando nisso e quase pirei só de imaginar: como assim minha avó não tinha Google para pesquisa modelinhos de convites, como assim ela não tinha Facebook para criar o evento do chá de cozinha, como assim ela não tinha Pinterest para juntar inspirações de penteados. Óh meu Deus, como era difícil … Rs … Será que era difícil mesmo? Ou mais fácil?

Os casamentos que aconteceram sem a interferência da internet, hoje chamados vintage, eram originais, pois eram feitos pelas mãos das próprias famílias, com recursos muitas vezes escassos, ou com a grana que possuíam (Olha o casando sem grana em épocas remotas ai minha gente …) ou seja, as noivas e noivos se viravam com os recursos que tinham e ninguém ficava preocupado se era moda ou não, o lance era agradar os convidados primeiro pela comida, e segundo fato era o vestido da noiva, que muitas vezes eram usados por várias noivas conhecidas – a filha casava, a prima usava o mesmo vestido, a amiga usava também, a vizinha da amiga … E assim o custo benefício do vestido era imenso. Fonte: (Vó Maria, 2013).

E hoje qual é o cenário?

Em tempos em que casar virou um acontecimento – um evento grandioso eu diria, ganha quem conseguir surpreender seus convidados com maior originalidade, mal algum existe nisso, mas talvez estejamos exagerando no quesito inovar. Já perceberam a quantidade de Blogs, Sites e Páginas de Redes Sociais que tratam sobre o assunto casamento? A cada dia somos bombardeadas por novidades, por objetos, por modelos disso e daquilo, que automaticamente viram item obrigatório no casamento. Sabe aquela coisa: Casamento sem bem casado não é casamento, já ouvi muito isso, e mesmo que eu explique que nem eu e nem o noivo gostamos de bem casado a pessoa fez cara de: aí que casamento de pobre, e sai chacoalhando os ombrinhos … Enfim, tudo isso para ilustrar, que muitas vezes a internet e a tradição cria em nós uma falsa realidade sobre o casamento, que casamento tem que ter … Que casamento tem que ser assim ou assado … E isso não é verdade, isso é a mais pura ilusão dessa vida.

Nem tudo nos convém!

Quero criar um alerta, pois tudo no mundo dos casamentos é pintado como piscas-piscas coloridos da casa do papai noel, o blog tal vai te dizer que a moda agora é fazer caricatura do casal no chinelo que vai ser dado na pista de dança … Lá vai a noiva e noivo se matarem para fazer, ou a moda agora é dançar lambada no lugar da valsa, vai os dois que nunca dançaram na vida treinar igual uns doidos só porque está na moda. Gente, não há mal se for a sua vontade, só há mal se você estiver FAZENDO PARA Agradar, para dizer: Viu, tô na Moda, Tô na tendência .. Tô Chique, para não sair por baixo … a dura realidade: existem casamentos que são cópias do que vemos na internet, você copia o modelo do vestido, o modelo da unha decorada, o modelo do convite, o modelo da toalha floral, o modelo … O modelo .. MOLDE (Significado: Que ajuda a fazer tudo igual), entenderam onde eu quis chegar? Porque que os casamentos reais mais surpreendentes são aqueles que tem ideias que nós nunca pensaríamos em ter? Porque são coisas criativas que não foram cópias, não foram fotocopiadas de páginas de internet, são casamentos de noivos que vão além, que não são reféns de casamentos com roteiro pré-definido, são pessoas que transcendem a palavra casamento e mostram que esse momento serve apenas para um motivo: celebrar o amor de duas pessoas.

Para terminar …

Temos que concordar que internet possui muitas facilidades, nós sabemos o quanto ela nos ajuda em nosso dia-a-dia, mas não podemos nos deixar engolir pela didatura que ela nos impõe, tirar referências dela é até saudável, mas ficar idealizando tudo como na tela do computador é perda de tempo, quando você engessa opiniões, o risco de se frustar é muito grande. Outra coisa que me preocupa é a necessidade das pessoas de se auto-afirmarem através das redes sociais, sabe a imagem do início do post? Acho que ela ilustra muito bem o que quero dizer! essa ideia de que não basta fazer, todo mundo tem que saber o que eu faço! Enfim, desejo que todos nós sejamos e estejamos abertos para o novo de forma criativa, que nada tire nosso sono por não ser igual ao que está na tela do computador. Afinal a vida acontece mesmo é aqui fora.

Fica aqui meu desabafo em forma de post! Um beijo no coração de vocês! assinatura_gabi_nova

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d