Planejamento Por onde eu começo?

Planejamento | Como enfrentar a fase inicial de grandes decisões

Oi, meninas!

Vamos tricotar um pouco? Eu e o Marcos estamos na fase agridoce dos grandes contratos (conhecidos pela grande dor de cabeça que os acompanha). É uma delícia ver seu casamento tomando forma, mas ao mesmo tempo haja paciência, gasolina e horário vago pra tanta reunião!

Somos um casal muito tranquilo, caseiro, que ama o lugar onde vive e que quer levar isso pro casamento. Trocamos qualquer balada por um restaurante com os amigos. Então, casar de dia, numa chácara, com um bom churrasco sul-mato-grossense, boa música regional e cerveja gelada: não existe coisa melhor!

Como eu já terminei a faculdade e trabalho menos horas, fiquei na missão de “ir até a montanha”. Em casa, definimos o perfil de fornecedores que queremos, e aí eu saio armada pra brigar pelas empresas que eu quero.  Mas o digníssimo adora inventar moda: “só caso se o cardápio for churrasco”, “que tal fazer dois dias de festa?”, “vamos chamar tal banda?”…. Aí eu fico doida! Tenho que sentar e explicar que não vivemos na Índia, onde as festas duram dias, e que nossa conta bancária tem limite. Alguém mais tem um novo que dá pitaco até demais???

Bom, conversa vai, conversa vem, deixa eu contar pra vocês como estou tentando enfrentar tudo com mais tranquilidade nessa fase inicial…

Leve MUITO em conta a família e os amigos que você possui…

Wedding of Kristin and Andy, Chicago, IL.Fonte: Pinterest

…sobretudo na questão de data e cardápio, viu? Eu estou enfrentando o grande dilema da data. Quero casar no domingo, mas grande parte dos parentes mora em outra cidade, inclusive meus pais. Por enquanto, a data fica no sábado mesmo, mas já alertei o buffet e o local sobre a possibilidade da mudança. Acho válido envolver a família e pedir ajuda para aqueles em quem você confia mais – sempre na medida do possível, tomando cuidado pra não enlouquecer com tantos “conselhos”. E tente encontrar o equilíbrio entre o sonho e o possível. Por exemplo: claro que é lindo casar naquela locação INCRÍVEL do outro lado do país, mas vai ter graça se sua família e amigos não puderem ir?

Quanto ao cardápio, no meu caso a decisão foi unânime: além de não gostar, se eu colocar massas ou o clássico filé ao molho madeira, corro o risco de levar o prato na cara!

Organize suas reuniões por blocos de fornecedores

Hoje ninguém mais se dá ao luxo de sair do trabalho e se dedicar só ao casamento, neam? Todas nós trabalhamos, temos agenda lotada e muitos compromissos. Então, temos que otimizar o processo. Tenho feito uma coisa que tem dado muito certo: marco todos o fornecedores do mesmo setor na mesma semana ou no mesmo período de dias. Por exemplo: do dia 2 até o dia 8 de abril só visitei decoradores. Assim, as propostas dos outros estarão frescas na sua mente e você vai poder comparar melhor. Além disso, a briga pelo preço fica mais fácil, porque você estará com os orçamentos em mãos. 

Siga o maior número possível de perfis de casamento

dicas-da-heloisa-pinterestFonte: Pinterest

Pode não ser uma boa ideia para as noivas mais indecisas, mas comigo costuma funcionar. Eu tenho o “Santo Pinterest” para me aconselhar, rsrs. A internet fervilha de gente criativa que gosta de dividir as ideias que tem. Em vez de pagar pelo aluguel de 50 garrafinhas coloridas, que tal botar a família pra beber aquele achocolatado que vem no frasco de vidro ou vodcas do tipo Ice e recolher os cascos? Uma busca de 5 minutos já te responde como pintá-las e deixá-las lindas para o casamento!

Dica de ouro da Heloísa-fotógrafa: converse com os fornecedores sobre outros fornecedores

Faça isso sim, menina! De modo bem informal, mas direto ao ponto. Quem faz 4 ou 5 casamentos por semana conhece as demais empresas como a palma da mão. Se mais de uma pessoa disse que tal decorador não é pontual ou determinado buffet já provocou indigestão nos convidados, pense duas vezes ao contratá-lo.

E o contrário também é muito legal: se um fotógrafo já é amigo de longa data do cerimonialista e eles realizam vários eventos juntos, é sinal de que a engrenagem entre os dois flui bem e o risco de acontecerem problemas no seu Grande Dia diminui consideravelmente.

Mas cuidado: se o profissional só dispara críticas a tudo que você pergunta, talvez esteja agindo de má fé.

A regra dos perfis também vale aqui: acompanhe a empresa em potencial e saiba com quem ela se relaciona, se costuma fazer eventos do mesmo nível que o seu etc e tal 😉

Por falar “fotógrafa”, tome cuidado com TODOS os fornecedores, mas tenha um carinho especial ao escolher foto e filmagem

Hora de puxar sardinha, hahaha. Pense por esse lado: apesar de o casamento perfeito ser a soma de vários acertos, a comida e a bebida vão acabar no mesmo dia, o salão só é seu por 8 h (ou menos) e as flores vão murchar… E o que você vai guardar pro resto da vida, hein, hein, hein? É o produto que o fotógrafo e o videomaker vão te entregar!

Então, repense: aquele preço “camarada” de um conhecido seu pode sair muito caro no final. Você não vai querer que as recordações do dia mais especial da sua vida sejam tremidas e borradas, vai? Além disso, existem profissionais que chegam a ser barrados em Igrejas por atrapalharem demais os celebrantes na hora da cerimônia. Pesquisar muito e conversar com quem já fez o casamento com eles é a minha dica.

dicas-da-heloisa-desastreFonte: Foto Actualidad

Vale lembrar que casamento não é receita de bolo, e que só você conhece seus gostos e sua situação financeira. Mas essas dicas têm me ajudado muito – e espero que façam o mesmo por você 😀

Até a próxima,

assinatura_heloisa-garcia


[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d