Casamento real e econômico | Madian e Jomar - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS PARANÁ

Casamento real e econômico | Madian e Jomar

Oi, minha gente linda 🙂

Posso contar um segredo? (fica entre nós, pra ninguém pensar que não sou de nada, hein?)

“Estou chorando com a história do casamento real de hoje!!!”

Consegui imaginar o rosto do Jomar pedindo a Madian em namoro… Pois é, me emocionei com o NAMORO, imagina só o casamento?!

Foi um que de rústico e romântico, coisa mais linda de se ver! Mas não pensem que foi só festa, não. Depois de um surpreendente pedido de casamento nas Cataratas do Iguaçu (chorei mais!), o casal teve só seis meses pra organizar tu-di-nho!

Mas deu, viu? E ficou lindo! Eles escolherem um Centro de Tradições Gaúchas no Oeste do Paraná pra fazer a festa, e contaram com a ajuda dos amigos e familiares para deixar tudo com a cara deles 🙂

Não falo mais nada, prometo. Deixo a palavra com a linda da noiva:

 

“Olá, noivinhas!

Quero compartilhar com vocês um pouco do sonho que todas nós mulheres temos desde pequenas e que eu pude vivenciar no dia 05 de abril de 2014.

Conheci meu esposo na Primeira Igreja Batista de Curitiba, onde éramos membros. Acabamos trabalhando num projeto de um pastor amigo nosso (que celebrou nosso casamento) e, logo de cara, ficamos muito amigos. Acabei me apaixonando por ele, e fiquei desesperada porque ele não dava nenhum sinal de reciprocidade! O tempo foi passando e continuávamos sendo bons amigos. Até que, um dia, pra minha surpresa, fui pedida em namoro durante uma viagem missionária a Guaraqueçaba, litoral do Paraná

Estava tudo combinado entre meu esposo, nosso pastor e alguns amigos. Eu nem sonhava que isso aconteceria! Apenas me disseram que eu deveria acompanhar o meu “amigo” para uma experiência que mudaria minha vida. Achei que íamos visitar uma família, orar com alguém que estava passando por um momento de dificuldade, sei lá. Assim, começamos nossa caminhada morro acima, no meio do mato, por vinte minutos.

Quando chegamos ao topo do morro, eu, exausta, sentei numas pedras e perguntei: “Onde está a casa? E as pessoas?”. Ele riu, sentou ao meu lado e respondeu: “Ninguém disse nada sobre casa ou pessoas”. Entrei em pânico e perguntei: “O que nós estamos fazendo aqui?”. Ele respondeu: “Você sabe o que estamos fazendo aqui. Eu te trouxe até aqui porque você é a mulher de Deus pra minha vida e eu quero namorar com você!” =O Fiquei paralisada!

Subimos aquele morro no pôr do sol do dia 15 de dezembro de 2012. De lá, via-se todas as ilhas vizinhas, o mar, os barquinhos. Assim começou nossa história de amor 🙂

O tempo passou e em outubro de 2013 fui surpreendida novamente. Nossa família é do oeste do Paraná, então marcamos uma viagem para Foz do Iguaçu com alguns amigos. No sábado à noite faríamos um passeio nas Cataratas do Iguaçu, conhecido como Luau das Cataratas. Dessa vez eu até que desconfiei, mas me convenceram que não ia ser lá… E, no fim, fui surpreendida com um pedido de casamento na última passarela das Cataratas, sob a luz do luar!

Decidimos que nos casaríamos no dia 05 de abril do ano seguinte, em Guaraniaçu, também no Paraná, pois ficava perto de Foz e era o lugar mais barato. Tínhamos seis meses para guardar todo o dinheiro e organizar tudo. Escolhemos o CTG (Centro de Tradições Gaúchas) da cidade para fazermos a cerimônia e a festa, pois era um ambiente rústico e queríamos que a decoração também fosse assim. Com a locação do salão gastamos um salário mínimo.

O vestido foi um presente dos meus pais, contratamos uma costureira em Cascavel/PR, que cobrou R$1.800 pela mão de obra, mas ele ficou perfeito no meu corpo e a equipe do Atelier é fantástica. Com o tecido foram gastos aproximadamente R$ 900. A minha maquiagem foi feita pela esposa do fotógrafo do casamento, ela cobra em torno de R$ 80, mas usa produtos da MAC e outras marcas famosas. Ela também maquiou minha mãe e minha irmã. O meu cabelo foi arrumado pela minha mãe e minha tia.

Ganhamos muitas coisas que nos ajudaram muito a economizar na festa. Meu tio nos deu a carne de porco, um padrinho montou todo o equipamento de som e nossos amigos da igreja tocaram na cerimônia. A minha cerimonialista e braço direito na organização de tudo também é uma amiga da igreja, que reuniu o marido e o filho e nos ajudou a organizar todos os detalhes antes e durante a festa.

Contratamos um buffet da cidade, cuja dona é uma pessoa maravilhosa que eu conheço desde menina. Ela cobrou apenas pela mão de obra e eu teria que comprar a comida conforme a lista que me passou. Pagamos R$ 6 por pessoa! Não me lembro ao certo quanto gastamos com toda a comida e bebida, sei que no final das contas deu mais ou menos R$ 20 por pessoa. Escolhemos um cardápio simples, mas muito saboroso (costela fogo de chão, porco desossado e acompanhamentos básicos como mandioca cozida, arroz, maionese, saladas, farofa). O churrasqueiro foi à parte, pagamos R$700 pelo seu trabalho.

As fotos foram tiradas por um fotógrafo paranaense excelente, a equipe dele é fantástica. Fizemos um pacote com o pré-wedding e o casamento, que saiu por maios ou menos de R$ 3.000. A filmagem foi feita por outra equipe da minha cidade, e pagamos R$ 750.

O bolo e os doces foram feitos por uma confeiteira da cidade, que cobrou mais ou menos R$ 1.200 por mil doces e o bolo.

Para economizar, fizemos todos os nossos convites, desde a montagem do envelope, uma amigo montou o design e toda a família se reuniu para montar um por um. As lembrancinhas também foram feitas por nós, assim como a decoração! Sim, nós decoramos o nosso casamento, sem a ajuda de profissionais! Quando contamos a ideia para alguns amigos, o pessoal ficou chocado. Alguns ficaram com pena, pensando: “Coitados, o que vai sair disso??”. Mas tínhamos a certeza de que tudo iria dar certo.

Pesquisei muito sobre decoração na internet e peguei várias ideias, inclusive no CSG. Compramos todo o tecido que forrou o salão no Paraguai, quinze dias antes do casamento. Alugamos capas de cadeira e louça de uma empresa de Cascavel. As flores nós encomendamos numa floricultura da cidade, que também fez o meu buquê, a tiara e o buquê da noivinhas. Compramos os cestos das flores num trabalho desenvolvido pelos presos da delegacia da cidade.

Uma semana antes do grande dia iniciamos o trabalho pesado. Lavamos todo o salão com a ajuda de amigos e familiares e começamos a decoração. Compramos bolas de cipó e meu esposo fez luminárias que ficariam sob o altar. O tapete foi ideia do meu pai, que sugeriu que usássemos apenas uma renda delicada de cada lado, formando um tapete com a própria madeira do tablado. A minha amiga cerimonialista chegou 3 dias antes de Curitiba para me auxiliar nos preparativos. Toda a família trabalhou, meu pai, meu esposo e um amigo da família foram responsáveis por montar a decoração com os tecidos. A salinha para fotos foi montada por mim, com móveis emprestados da família, flores e fotos. Eu trabalhei até o meio dia do dia 05 de abril e meu esposo até às 15h30!

Com uma festa para 250 pessoas, gastamos em torno de R$ 13 mil para deixar tudo do jeitinho que sonhamos. No fim do nosso trabalho, estávamos exaustos! Mas, quando paramos para analisar o resultado, choramos de alegria, porque tinha ficado exatamente do jeito que sonhamos!!

Você pode estar pensando: “Mas eu não quero chegar cansada no dia do meu casamento, não quero ter que trabalhar assim para realizar esse sonho”. Mas sabe, para nós decorar o nosso casamento foi mais do que trabalhar incessantemente até o grande dia, vimos a dedicação da nossa família e dos nossos amigos em nos ajudar e, quando entramos naquele salão, na hora da cerimônia, vimos o fruto do nosso trabalho e concluímos que tudo isso não era apenas pra deixar o dia do nosso casamento bonito, mas para deixar o resto da nossa vida juntos mais bonita e com a nossa cara. Sentíamos o desejo de trabalhar juntos para construir o nosso lar, assim como fizemos com a decoração do nosso casamento, pois casar é trabalhar duro para fazer o outro feliz. Não tenho palavras pra explicar o gostinho de ver tudo aquilo e pensar que a nossa história e o nosso toque estava em cada detalhe. Foi extremamente gratificante ver tudo aquilo e saber que o sonho era realidade.

Enfim, o nosso casamento acabou marcando a vida de muitas pessoas. A festa tinha mais ou menos 200 pessoas, todos comentavam o quanto a comida estava maravilhosa e o quanto o salão estava bonito. As palavras ditas pelo nosso pastor também emocionou quem estavam presente. E, enquanto eu e meu esposo saíamos do salão, no final da cerimônia, eu pensei o quanto Deus é bom. Ele cumpriu os versículos que tínhamos escolhido como tema do nosso convite de casamento: “Deleite-se no Senhor, e Ele atenderá os desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao Senhor, confie Nele e Ele agirá (Salmo 37, 4-5).

Hoje moramos no Rio Grande do Sul e somos muito felizes. Sempre paro pra olhar as fotos do nosso grande dia e lembro com saudade de todo o trabalho e de todas as alegrias e emoções que vivenciamos naqueles dias. Um momento especial que marcará para sempre a nossa caminhada juntos.

Bom, espero que tenham gostado da nossa história e que possam ter se inspirado ainda mais para o grande dia de cada uma. Também espero que Deus realize os desejos do coração de cada uma, assim como realizou os nossos, mas não apenas para o dia do casamento e sim por toda a vida conjugal que se inicia com o SIM.

Um beijo e felicidades a todas,
Madian”

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (10)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (11)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (15)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (14)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (12)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (13)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (6)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (7)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (8)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (3)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (16)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (17)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (18)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (19)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (20)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (22)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (25)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (24)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (23)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (26)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (27)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (28)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (33)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (32)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (30)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (29)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (4)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (21)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (34)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (35)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (36)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (1)

casamento - econômico - rústico - Paraná - faça você mesmo (31)

fornecedores

Local: CTG de Guaraniaçu | Fotografia: Willian Dias | Filmagem: Foto Bittencourt | Maquiagem: Maysa Correa | Vestido de Noiva: Atelier Julia Oda – (45) 3224-1766 ou (45) 9914-5541 | Buffet: Odete Fedato Mayer | Convites, lembrancinhas e decoração: noivos, familiares e amigos.

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d