Cerimônia e Festa | Vamos falar de música? - Casando Sem Grana
Cerimônia REFERÊNCIAS

Cerimônia e Festa | Vamos falar de música?

Dizem que “quem canta os males espanta”. Se é verdade eu não sei, mas que cantar tem tudo a ver com festa, isso tem! É por isso que o tema da vez é música. Melhor ainda: música para casamento!

O foco não são dicas para montar a playlist, embora eu tenha alguns pitacos. A ideia é falar da escolha de profissionais e incluir algumas sugestões, a maioria pequenos detalhes que podem garantir uma cerimônia mais emocionante e uma festa pra lá de divertida!

Eu nunca fui fã de formações tradicionais, do tipo coral. Acho bonito, mas trombetas – ou sei lá como chamam aqueles instrumentos de sopro – não fazem meu tipo.

Na verdade nem tinha grandes expectativas com relação à música, até me deparar com o trabalho da Lorenza Pozza, que costuma fazer apresentações com violão, violino ou harpa.

lore2

A delicadeza, simplicidade e emoção contidos nas apresentações da Lorenza me ganharam de cara, e decidimos que essa seria uma das nossas prioridades, junto com a decoração.

Não, não foi das escolhas mais baratas, mas é como eu sempre digo nos meus posts: foco e escolhas. Quando a gente não pode ter tudo, o lance é escolher itens que receberão maior atenção (e grana).

A parte mais legal do trabalho dela é que, embora tenha uma listinha de músicas mais pedidas, como a top A Thousand Years, tudo é possível, até pagode!

lore3

No meu caso, o ponto alto da cerimônia foi a música que escolhi para as crianças, “Tan Tan” (Leo Fressato). Emendamos com a marcha nupcial e a minha entrada, e o efeito foi de apertar o coração dos mais insensíveis!

“Ah, Flávia, mas minha grana tá pra lá de curta e eu resolvi focar em outras coisas…”

Tudo bem, nada está perdido. Som mecânico tá aí pra isso, minha gente! O importante é escolher músicas que imprimam a personalidade do casal. Nada de ser “Maria vai com as outras”, hein? Não é porque tá todo mundo usando Christina Perri no casamento que você tem que usar também 😉

Além disso, é importante alinhar direitinho quais trechos você quer ouvir e em qual momento dar play em cada uma das canções. Se o lugar é pequenininho, pra que tocar uma música de 5 minutos?

Decididas as canções que embalarão a cerimônia, é a vez da festa.

Já tínhamos fechado DJ com o buffet escolhido, mas me arrisquei a pedir orçamento para algumas bandas e, olha, quase tive um infarto a cada e-mail aberto! Acho justíssimo valorizar o trabalho de cada um que colabora com uma data tão especial como o casamento, mas tem gente que exagera, né? A impressão que tive é que as bandas que me responderam esperavam fazer uma apresentação no Maracanã, com direito a palco milionário e à Madonna abrindo o show…

Exageros à parte, era tudo muito surreal comparado ao meu bolso, por isso deixei pra lá. Para completar, eram bandas do tipo “baile”, dessas que tocam de tudo. Apesar de animadas, não tinham muito a ver comigo e com meu saldo bancário.

E assim segui me desdobrando para organizar os outros 374 itens, até me deparar com fotos de um casamento diurno e super gostosinho. O casamento não só era a minha cara como tinha uma banda linda, cheia de bossa e do jeitinho que eu gosto, a The Lonesome Duo. Com músicas próprias e clássicos do blues e folk americano, eles me ganharam no primeiro acorde.

the1

Ou não, já que mandei um e-mail sem grandes esperanças. Depois de tantos orçamentos estratosféricos e faltando poucas semanas para a data, foi mais um daqueles e-mails que a gente manda pra ver no que dá. E não é que deu? Nessa altura do campeonato eu já estava contando as moedas para cumprir todos os compromissos assumidos, mas quem tem padrinhos tem tudo, minha gente 😉

Atenciosos, simples e pacientes, o pessoal da The Lonesome Duo tem um valor justíssimo! A banda que mais gostei pelo preço mais camarada, nem acreditei! Além de talentosos e com uma musicalidade incrível, os meninos foram uns fofos e rodopiei o tule do vestido de montão enquanto eles tocavam. Indico de olhos fechados e ouvidos bem abertos!

Flah

E de novo: nada nessa vida é uma obrigação. Não sobrou grana pra banda ou não curte uns bons drinks ao som de blues americano? Convoque os amigos, grave suas músicas prediletas e põe a vitrola pra funcionar, menina!

Aqui a única dica é avisar o DJ sobre o que você gosta e o que você não quer que toque nem por decreto. No meu casamento, por exemplo, o DJ expulsou a banda do palco porque estava na hora da valsa. Que valsa? Olha a minha cara de quem dança valsa 😛

Então já sabe: com organização, boas escolhas e empenho, você pode ter Lady Gaga ou a banda do boteco da esquina, e o que vai contar de verdade é sua alegria, a do noivo e a animação dos convidados!

 

extra-vem-ouvir

“Tan Tan” na versão da linda Lorenza Pozza:

E as baladinhas gostosas do The Lonesome Duo:

 

Ah! Vocês também me encontram no Eu Te Amo Hoje e Noiva Ansiosa 😉

Beijocas,

fláviacsg

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d