Casamento Flah e Ivan | A decoração - Casando Sem Grana
Decoração HISTÓRIAS REAIS REFERÊNCIAS SÃO PAULO

Casamento Flah e Ivan | A decoração

Oi, gente!
Como vão as coisas no mundo do tule, alianças e bem-casados?

Hoje vim dividir com vocês mais um pouquinho do meu casamento. Teve tanta coisa linda que não consigo resumir todos os detalhes em um único post. Sei que sou suspeita, mas juro que é verdade!

Dessa vez a ideia é mostrar a decoração, que incluiu muita pesquisa, pastinhas e mais pastinhas de fotos e idas e vindas ao CEAGESP e 25 de Março.

Vamos começar do começo?

seimi4

Quando marcamos a data eu não sabia exatamente o que queria, mas tínhamos uma certeza: o casamento seria de dia e ao ar livre. Visitamos alguns lugares, especialmente na Serra da Cantareira, onde o vídeo #BrunaDigaSim já tinha feito com que eu me apaixonasse por um buffet.

Visita daqui, pede orçamento dali, sempre havia algum problema. Às vezes o lugar não cabia no nosso bolso, outras não me agradava.

O que posso dizer é que alguém lá em cima gosta de ver casais apaixonados batalhando para começar uma vida a dois. Digo isso porque me vi desanimada, prestes a fechar contrato com um lugar em conta, mas distante do que eu sonhava. Já tínhamos perdido alguns finais de semana procurando o lugar ideal e nada. E não é que no último dia, na última opção (e já sem nenhuma expectativa) encontramos o tão sonhado lugar perfeito?

O valor não foi exatamente uma pechincha, mas decidimos que parcelando e economizando até na feira daríamos conta.

Infelizmente o espaço vendia pacotes e contratá-lo exigia fechar buffet, DJ e tudo mais. Facilidade por um lado, prejuízo de outro. A comida era ótima, mas a decoração… Vish! Cada vez que íamos até lá resolver algum detalhe eu sofria. Os profissionais eram atenciosos, mas beeem quadrados, e todos os casamentos que víamos eram iguais, iguaizinhos.

Logo eu, que já postava dicas de casamento no Eu Te Amo Hoje e vivia comentando a importância de colocar a mão na massa e imprimir personalidade ao grande dia

Decidi que comigo não, violão! Já que estava na chuva, era pra me molhar. Meu casamento teria a minha cara!

Comecei a pesquisar decoradores e, depois de alguns sustos – incluindo um orçamento de 24 mil dilmas só para a decoração -, encontrei uma profissional disposta a me deixar participar do processo todo, inclusive comprando as flores, o que aliviou muito o valor.

A partir daí começou a fase de negociação com o buffet, tudo para reaver o valor pago pela decor. Resumo da ópera: tive uma pequena perda, uma espécie de multa que, embora indevida, resolvi pagar para evitar dores de cabeça. Por isso citei a venda casada no post anterior. Fiquem ligadas, meninas! 😉

Problemas resolvidos – ou quase – vamos ao resultado:

seimi28

Escolhemos o estilo vintage, com tons clarinhos e bem românticos. Consegui peças lindas emprestadas e bati muita perna na Rua 25 de Março, aqui em SP, onde comprei detalhes como passarinhos de louça e forminhas para os doces.

Também fizemos um cantinho especial em um espaço raramente aproveitado, o jardim atrás do salão. Escolhemos uma árvore e penduramos corações de MDF e balões, uma ideia simples e barata que rendeu fotos lindas!

seimi2

seimi36

As flores, que deixaram tudo com cara de casamento fino, foram minhas meninas dos olhos. Fui umas três vezes ao CEAGESP, e valeu a pena madrugar! Pesquisamos, pechinchamos, escolhemos, abrimos mão do que estava muito caro e conseguimos um resultado que me fez chorar de alegria ao chegar no buffet e encontrar tudo pronto e muito melhor do que sempre sonhei.

seimi5

seimi6

seimi12

seimi9

seimi7

seimi14

seimi17

seimi29

seimi32

seimi34

seimi27

O casamento aconteceu dia 09 de agosto e, embora eu tenha me deparado com garoa ao acordar, foi lindo ver o sol surgindo enquanto os convidados chegavam. No fim das contas, nossa cerimônia foi brindada por um lindo céu azul.

Ah! Outros pontos altos e que ajudaram na economia:

  • A mesa do bolo do lado de fora do salão. 

A grama verdinha e a beleza do lugar não exigiram muito “frufru”. Além disso, as fotos ao ar livre ficaram incríveis!

  • Carro da noiva? Um fusca!

Nunca sonhei com um carro cheio de pompa. Quando percebi que precisaria de um, optei por um Fusquinha branco, igual ao que meus pais usaram 30 anos atrás.

seimi19

  • Com uma grama tão linda, quem precisa de vasos e tapetes?

Menos é mais, minha gente! E é por isso que dispensei o tapete vermelho e os enormes vasos de vidro que costumam enfeitar a cerimônia.

 

E foi assim, nesse cenário de filme, que eu sorri, chorei, pulei no colo dos meus pais, nos braços do meu noivo e em uma vida novinha em folha, a vida de casada!

seimi20

seimi22

seimi23

seimi24

seimi25

seimi26

seimi37

seimi38

casar

Cês gostaram? Tô com saudade da minha fase de organização, então comentem e perguntem à vontade 🙂

seimi39

 

fornecedores

Fotos: Amigos e Seimi Hiraga Photography | Decoração: Renata Cavalcante | Peças: Bendito SejaSweet & Sour Brasil, Plaketas | Móveis: Crie Eventos | Topo de Bolo: Atelier Jéssica Oliveira | Bolo e doces: Ana Paula Moutinho | Balões: Balão Cultura

 

E vocês também me encontram no Noiva Ansiosa e Eu Te Amo Hoje.

Beijocas,

 

fláviacsg

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d