Dúvidas pré-casamento | Não sei se caso ou compro uma bicicleta... - Casando Sem Grana
Planejamento

Dúvidas pré-casamento | Não sei se caso ou compro uma bicicleta…

Olá, minha gente!!!

Hoje estou filosófica, rs. Mas tenho certeza de que as dúvidasreflexões propostas aqui habitam a cabecinha de muitas de vocês que nos acompanham 🙂

Alguns meses antes do meu casamento, uma grande amiga decidiu oficializar sua união, que já durava quase 10 anos; casariam apenas no civil. Ao nos convidar para a comemoração que fariam, um almoço de domingo, ela logo se preocupou em enfatizar que seria tudo muito simples – “nem vou me vestir de noiva, nem nada”.

Perguntei o porquê e ela disse que não era a cara dela, que só acha bonito nos outros, aquela coisa toda. Perguntei, então, se ela não sonhava e se imaginava vestida de noiva. Disse a ela que se a resposta fosse sim, meu conselho era para ela procurar SIM por um vestido com a cara dela e que a fizesse sentir-se noiva naquele momento, pois caso optasse por não usar nenhuma roupa com essas características e viesse a se arrepender, esse dia não voltaria mais.

No domingo combinado, lá estava ela com um vestido longo de cetim em cor champanhe, com carinha de noiva! Com a cara dela!!!

justinAlexander8158jpgImagem: Ideias para noivas e casamentos

Mais recentemente, 8 meses após o meu casamento, tive outro bate papo relacionado a esse assunto com outra grande amiga, que encontrou seu príncipe andando de bicicleta e, passado um tempo, foi vitimada pelo doce pedido de casamento e a aliança dourada na mão direita ♥

Em nossa conversa, ela dizia das previsões de data para o casamento, considerando a previsão de entrega do apartamento que conseguirão adquirir na planta. Papo vai, papo vem, ela confidenciou que provavelmente não fariam nenhuma comemoração, já que precisarão mobiliar o apartamento.

Antes de lhe responder qualquer coisa, fiz a seguinte pergunta: “Você, algum dia em sua vida, ‘sonhou’ com o seu casamento? Gostou e quis que esse sonho se realizasse ou o sonho demonstrou que isso não é pra você?”.

Ela, então, me respondeu: “Sempre que penso no meu casamento me vejo me acabando numa pista de dança, curtindo pra caramba!”

Aí sim eu pude responder a ela com total segurança: “Então case e comemore!”.

119Fonte: Federica e Vera

 

Tem gente aí com os mesmos questionamentos, dúvidas, perturbações de consciência???

Pois é, gente, embora essas duas conversas tenham ocorrido em tempos distintos (antes e depois de ter me casado), minha opinião não mudou e meu casamento apenas confirmou minha visão sobre o assunto. Sabe aquela coisa de “se você tem um sonho deve lutar para conquistá-lo”? Clichê, mas é verdadeiro!

Vou explicar as razões das minhas respostas:

  • Considerações sobre a primeira situação:

Se você nunca foi de sonhar em vestir um vestido de noiva, quando pensa nessa situação sente certa aversão a vivenciar isso na prática ou mesmo quando é convidada para casamentos os trajes da noiva não brilham aos seus olhos, então a chance de você se sentir muito mal durante seu casamento, deslocada, com a sensação de estar nua perante todos é ABSURDAMENTE IMENSA!

Maaas… Se você suspira ao imaginar essa situação, esse momento em sua vida, aconselho firmemente que lute para conquistar seu vestido de noiva! Esse dia não vai se repetir em sua vida; essa energia nunca mais voltará. Se essa oportunidade de realizar seu sonho de vestir-se de noiva passar, é possível que você tenha algum sentimento de frustração consigo mesma.

E cabe lembrar que vestir-se de noiva não é algo atrelado à recepção com festa, como muitas vezes já dissemos aqui no CSG. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! Falaremos disso a seguir 😉

E os sonhos do noivo? Pois é! É com esse cara que você está se preparando para ser feliz para sempre, não é? Você tem considerado os sonhos dele em suas decisões?

Especifico: se você está no time da aversão ao vestido de noiva, já perguntou ao seu noivo se ele tem o sonho de ver a esposa dele vestida de noiva? Se você está no time da fixação no vestido de noiva, já perguntou se ele também tem a mesma aceitação em relação aos trajes que ele deverá usar?

Dica valiosíssima: se ele sonha em te ver vestida de noiva, em alguma oportunidade, pergunte a ele qual o tipo de vestido que ele não acha bonito. Fiz isso numa feira de noivas, havia cerca de 5 modelos expostos e eu perguntei qual ele achava feio. Graças a Deus o modelo dos meus sonhos não era aquele que ele considerava feio! hahaha Já pensou que triste você achar que está lindona e o gato não achar o mesmo? rsrs

Quando se trata de um casal, são duas perspectivas envolvidas. Dois sonhos. Essas decisões pré-casamento constroem a vida de vocês pós-casamento, enquanto família!

  • Considerações sobre a segunda situação…

Festejar ou não festejar? Eis a Questão! Gente, o raciocínio é o mesmo:

– Já sonhou? Gostou do sonho? Lute para conquista-lo!
– Já sonhou? Não gostou do sonho? Tem aversão à ideia? Invista em outra finalidade (moradia, Lua de Mel, qualquer outra coisa) cuja ideia lhe seja mais agradável.
– Você quer e o noivo não quer ou vice-versa? Conversem sobre o quanto cada um pode ceder de seus sonhos e aversões.

Se você tem o sonho de celebrar a união com seu amado, vestida de noiva e com uma comemoração que combine com vocês dois, mas tem o fantasma do apartamento/casa vazia em sua mente, tenho três coisas a dizer:

  1. Quando a gente coloca objetivos na vida, passamos a agir com mais foco, e o impossível vai ganhando ares de possibilidades. Sabe quando nos dizem que “depois que a gente marcou a data as coisas começaram a fluir”? Então, é isso, é assim mesmo!
  2. Ganha-se muitos presentes na ocasião do casamento. Esse não é o objetivo quando se entrega o convite, mas é fato que a tradição é prazerosa e que é muito gostoso presentear uma família que se inicia. A quantidade de presentes costuma surpreender, então fique calmo que você terá muita coisa para mobiliar o lar doce lar.
  3. Se optarem pela comemoração, procurem pagar tudo até a data do casamento, de modo que, depois que passar, vocês não tenham a renda comprometida e possam utilizá-la tanto para mobiliar a casinha de vocês, como também para arcar com as novas despesas da vida a dois.

caso-ou-compro-uma-bicicleta-Imagem: blog Mime vai Casar 

 

Minha experiência:

Eu sempre tive o sonho de me casar na Igreja com um vestido de noiva. Quando noivamos, com 5 anos de namoro, devido à situação financeira eu pensava em apenas realizar a cerimônia religiosa após ter nossa casa própria, e sem festa, pois pensava que seria melhor empregar o dinheiro na mobília de uma futura casa a fazer uma festa “pra depois todo mundo sair falando”. Já o noivo, dizia que pensava sim em uma festinha.

Começamos a pesquisar por moradia e essa conquista só veio 5 anos mais tarde (pra ser sincera, 4 meses após o casamento é que o financiamento foi concretizado, antes disso entramos num acordo com o proprietário, que nos liberou a chave do imóvel cerca de 20 dias antes do casamento). Nesse meio tempo, víamos que a casa própria estava muito distante e que, se esperássemos por ela para só então dar os passos em direção à cerimônia, faríamos uma festa de debutantes de namoro (15 anos! rs).

No decorrer dessa espera, o desejo em celebrar esse momento com festa foi aumentando. Certo dia, decidimos a data e “enfiamos o pé”, como se diz. E, de fato, após darmos os primeiros passos, inseguros, com dúvidas, percebíamos que os próximos passos eram mais fáceis 🙂 Surge dinheiro que a gente não imagina ter – claro que não se ganha na loteria, mas ocorre que, como se tem o objetivo (celebrar a união), passamos a pensar antes de gastar com outras coisas que, muitas vezes, não são essenciais.

Nossa decisão foi pautada pela sensação que tivemos ao nos imaginar saindo da Igreja e indo pra nossa casa, lindamente mobiliada. Sentimos um vazio… Vimos que, para nós, era importante reunir nossos amigos e familiares, abraça-los e dançar com eles. Se não o fizéssemos, viveríamos com esse vazio. Poderíamos até, com o tempo, conseguir fazer uma comemoração, mas a emoção do dia não seria a mesma para nós. Por isso, lutamos pelo nosso sonho e o conquistamos! Hoje pagamos nosso apartamento, nossas despesas mensais e nossas parcelas de 10 ou 12 vezes sem juros, que investimos nos itens que não ganhamos ou que optamos por comprar por nós mesmos.

Quando decidimos nos casar, 2 anos antes da data escolhida, já prevíamos que seriam 2 anos de “aperto” financeiro antes e mais ou menos uns 2 anos depois, na adaptação à nova vida e a novas necessidades. Estávamos certos, mas continuamos a nos surpreender com as nossas conquistas. De fato, objetivos conduzem muito bem nosso consumo. Casar ensina muito sobre finanças!

***

Desculpem o longo post… Espero ter podido contribuir com as reflexões daquelas que ainda não conseguiram se decidir pelo sim ou pelo não. Ah! Não estou aqui levantando nenhuma bandeira de que se deve ou não vestir-se de noiva e/ou festejar a união, ok? Apenas apresentando algumas perspectivas passíveis de observação nesses casos. Caminhos para a reflexão 😉

Desejo que tenham boas decisões pela frente! E seja qual for, que a presença do objetivo na vida de vocês seja passaporte para as conquistas que necessitam.

Beijos,

assinatura_maristella

 

Obs. A imagem principal é casamentoclick.com

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d