Cerimonial | Contratar ou não? - Casando Sem Grana
Mais assuntos CSG O CSG

Cerimonial | Contratar ou não?

Gostaria que vocês dessem as boas vindas a nossa nova colunista: a Thais Caldas de Porto Alegre 🙂

A Thais me enviou um e-mail pedindo para escrever para o CSG. Assim como ela, recebo muitos pedidos de outras pessoas para escreverem no blog. A verdade mais sincera é que eu adoro e gostaria de chamar todo mundo mas além de demandar muita organização e compromisso da sua parte, demanda o tripo disso pra mim que hoje sou só para cuidar do Casando e do Morando. Mas não quero te desanimar: estou pensando em alguma forma mais simples e fácil para que você envie seus textos e ajudas para o CSG e em breve conto aqui como, tá bem?

Por momento vamos desfrutar da saga de mais uma noiva até o altar? Bora nóis!

Oi gente!!! Tudo tranquilo?

Bom, para começar, vou me apresentar: Eu me chamo Thais e depois de 14 anos entre namoro e noivado, casei dia 18 de outubro de 2014. Sou de Porto Alegre e quero trazer algumas experiências e ideias para ajudar nesse momento tão importante e mágico na vida de qualquer pessoa.

Para vocês me conhecerem e entenderem melhor algumas decisões do meu casamento, em cada post vou contar um pouco de mim e o que isso influenciou nas escolhas do casamento.

Para dar início a minha primeira contribuição, vou começar com a minha primeira decisão, organizar o casamento sem cerimonal de acompanhamento, ou seja, organizar tudo sozinha, com 365 dias de antecedência.

Por que eu não contratei?

Pra começar eu AMO organizar qualquer tipo de evento, imagina o próprio casamento, em segundo lugar, pelo preço que variava de R$2.500 até R$5.000, e realmente não era um valor que eu podia investir neste serviço. E é claro que para que isso funcionasse, eu tive um anjo da guarda, que foi a minha prima Rosane, que me auxiliou em tudo.

Como funcionou?

Nós fazíamos reuniões regularmente, para conversar, trocar ideias e tomar decisões. Fizemos um cronograma e colocamos prazos para as decisões( é claro, que nem tudo saia exatamente naquele prazo, por que sabem como é noiva né?). Mas o mais importante é encarar com muita seriedade, pois pelo menos eu e as minhas experiências com amigas noivas, parece que quando a gente paga fica mais importante e mais difícil protelar, então tem que respeitar para dar tudo certo.

O que é importante?

Delegar, ou seja, não tente fazer tudo sozinha, por dois motivos, provavelmente, não dará certo e ainda vai ganhar umas rugas extras pré casamento, e o outro motivo é por que as pessoas gostam de participar.

Auto conhecimento, o que quero dizer com isso é, tem pessoas que nasceram para serem médicos  e outras para serem apresentador de TV, então, é necessário saber o seu limite, pois não adianta querer economizar em algo que vai gerar mais estresse do que prazer, aí nesse caso minha dica é, pesquisar e negociar, tem muito profissional bom e louco para realizar sonhos.

E no dia C?

Bom, no dia do casamento, eu contratei uma equipe de quatro pessoas para organizar as entradas na igreja, convidados e ficar de olho em tudo que tínhamos pensado para que tudo desse certo.

Com isso eu economizei cerca de 50%, com relação a mais baixa proposta que tinha.

Por hoje é só! Se quiserem que eu aprofunde o assunto, deixa um recado aí que faço um passo a passo para quem quiser embarcar nessa!

***

Para o seguinte post, vou começar dizendo que eu amo rendas, acho lindas, clássicas, delicadas, românticas e tudo de lindo! E eu tinha que ter, de alguma maneira, no meu casamento!

 

Beijos e até a próxima!

 

Thais Caldas de Porto Alegre

 

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d