Casamento real e econômico | Karen e Fernando
Casamentos HISTÓRIAS REAIS SÃO PAULO

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Karen e Fernando namoraram, terminaram, voltaram, e enfim, casaram. Um casamento que era pra ser pequeno, acabou sendo um casório para 300 pessoas.

Vem ler!

“Depois de ficar mais de um ano lendo posts de noivinhas orgulhosas de seus casamentos, vim aqui para escrever o meu.

Contando um pouquinho da nossa história de amor. Meu marido e eu nos conhecemos em 2005, namoramos durante cinco anos, nos separamos e voltamos um ano depois. Mas a ideia de casar começou mesmo quando eu descobri que estava grávida. Sabe aquela frase “e de repente a vida te vira ao avesso e você descobre que o avesso é o seu lado certo”?. Essa é a frase da nossa vida.

Um pouco depois de descobrirmos que iriamos ser pais, e que eu já estava de três meses, nós dois ficamos sem emprego. Mas tudo bem, organizamos a nossa vida e graças a Deus deu tudo certo. Moramos juntos desde que meu filho nasceu e resolvemos oficializar nossa união quando ele estivesse para completar dois anos, pois sonhávamos com ele entrando com as alianças.

O que era para ser uma comemoração pequena acabou se transformando em uma festa para 300 pessoas, pois a minha família é muito grande e meus pais resolveram não deixar ninguém de fora. Em função disso, meus pais acabaram pagando todo o buffet. Assim como na comida e bebida, resolvemos não arriscar muito nos serviços de fotografia e filmagem, e escolhemos mais pelas referências do que pelo preço, pois temos amigos que fecharam orçamentos mais baratos e se arrependeram. Fechamos um buffet aqui de Pirassununga mesmo, e foi tudo perfeito. Inclusive a Regina, dona do buffet, acabou me emprestando várias coisas além das mesas e cadeiras, como o bolo e os outros móveis de decoração. As sobremesas eu fechei a parte, pois queríamos servir picolés na pista de dança, feitos pela sorveteira da minha família. Foi um sucesso! Minha mãe também fez o bolo de sorvete para servir e nós fizemos alguns docinhos para a mesa do bolo. Os bem-casados, pães de mel e cupcakes eu encomendei de uma conhecida.

Espaço: A cerimônia e a festa foram em um salão rústico e lindo, que sempre fui apaixonada. Somos um casal que gosta de coisas mais antigas e diferentes, então escolhemos um estilo mais retrô para todos os detalhes do nosso casamento.

Decoração: Desde o começo optei por não contratar decorador, pois sou apaixonada por artesanato e queria que tudo tivesse minha cara, além da ideia de usar tudo para a decoração da minha casa depois, claro! Então pesquisei muito na internet e principalmente aqui no CSG. Foi em um post de vocês que encontrei quem eu procurava, e nossa história ficou ilustrada no nosso grande dia. Comprei todos os itens de decoração, como os porta retratos e escritas, em Porto Ferreira e na 25 de Março em São Paulo. Usei também algumas garrafas, potes vazios e caixas de madeira, que limpamos e decoramos. Também fui eu quem pintou os noivinhos! As flores uma madrinha e eu buscamos na sexta-feira bem cedinho no CEAGESP de Ribeirão Preto. Só contratei duas pessoas para enfeitar no dia. A decoração saiu por menos de R$ 1.500 contando que só não reutilizei as flores.

Decoração das mesas dos convidados: A decoração das mesas foram três de garrafinhas, uma transparente da 51 Ice com uma foto dentro, uma de cerveja verde e uma de vinho verde. A decoração das garrafas meu marido e eu que fizemos com juta e laços de cetim.

Papelaria: Toda a arte e confecção dos convites e dos cardápios foram feitas por nós também, utilizando o Corel Draw. Além dos kits para photo booth, tags das lembrancinhas e a arte do adesivo do carrinho de sorvete. As plaquinhas comprei no site Noiva Coletiva.

Som e Iluminação: Contratamos um DJ muito conhecido daqui e amigo do meu marido. Como o salão é grande não ficou muito barato, mas o investimento valeu a pena, a festa durou três horas a mais e ele tocou tudo o que nós pedimos, pois nossos gostos musicais eram bem parecidos.

Lembrancinhas: Para os convidados compramos os itens na 25 de março e fizemos os vasinhos de amor perfeito. Para os padrinhos fizemos separados por sexo, pois tínhamos alguns solteiros. Para a madrinha entregamos uma caixinha decorada com tecido por mim contendo doces da festa, e para o padrinho entregamos uma cerveja artesanal de Ribeirão Preto em uma sacola de papel kraft.

Buquê: Quando meu avô era vivo ele me deu um broche de prata de um peixinho e eu sempre o guardei, mas queria deixá-lo guardado apenas na caixinha de jóias. Então quando vi o buquê de broches simplesmente me apaixonei. Eu e minha mãe fizemos o buquê com retalhos de tecidos, pérolas e alguns outros broches. Para jogar eu fiz um mini buquê no mesmo formato para as solteiras e outro de pimentinhas para as casadas.

Trajes dos noivos: Seguindo a linha retrô do nosso casamento, usei um vestido curto de renda, voilette (feito por mim) e sapato de oncinha. Desde o começo eu não me sentia bem em vestidos longos e não encontrava vestido curto para aluguel, então resolvi comprar o tecido em uma loja especializada e pedi para a Dolores – uma costureira de minha confiança – fazer. Foi a melhor escolha que fiz, o vestido ficou a minha cara. Meu marido também escolheu usar suspensório e gravata borboleta – eu adorei – no grande dia. Os nossos pajens, que foram nosso filho e meu irmão caçula, também entraram vestindo as mesmas cores de gravata e suspensório do noivo, e as alianças, que apenas trocamos por novas as mesmas do noivado, foram levadas em um ninho de passarinhos (também feito por nós). Tudo não saiu por R$ 1.000, muito mais barato do que aluguel e são nossos!

Fotografia: As meninas da empresa de fotografia me acompanham desde o meu ensaio de gravidez e eu adoro o olhar fotográfico delas, então não poderia ter escolhido outra empresa para fazer o meu casamento.

Filmagem: O pessoal da empresa de filmagem eu não conhecia, mas me apaixonei pela edição dos vídeos deles quando vi o trailer do casamento de uma amiga. E não tive dúvidas, fechei com eles sem procurar outras opções. 

Cabelo e maquiagem: Não fiz dia da noiva, sou um pouco (muito) perfeccionista e queria acompanhar os preparativos do grande dia. Fiz a unha um dia antes com a Sueli, minha esteticista oficial, e marquei o cabelo em um salão por indicação de umas amigas. A maquiagem eu queria que fosse feita pela Adriana, uma maquiadora que iniciou agora e é fantástica. Então aluguei um quarto de hotel para o making off, que usamos para passar a noite depois do casamento.

O que ficou deste dia na nossa memória, além de ser um momento emocionante, foi que todos os nossos convidados perceberam e amaram todos os detalhes que desenvolvemos com todo carinho. Ainda recebemos muitos elogios daquele dia, de pessoas dizendo que nunca se divertiram tanto!

 

Só temos a agradecer a vocês do CSG por nos mostrar que é possível SIM casar com pouca grana!”

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Casamento real e econômico | Karen e Fernando

Fornecedores

Buffet: Buffet Nadeje | Local: Espaço Colonial | Quadro a Quadro | Fotografia: Zuzu Photos | Filmagem: Casal 20 Filmes | Maquiagem: Adriana Makeup

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d