Casamento real e econômico | Dayane e Adriano
Casamentos HISTÓRIAS REAIS SÃO PAULO Sudeste

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Mais um casamento de um casal que se conheceu na escola, dessa vez vamos ler sobre o casório da Dayane com o Adriano.

Eles começaram a namorar em 2003, noivaram 2012, e este ano realizaram o tão sonhado casamento na igreja.

Vem ler!

“Adriano e eu nos conhecemos na escola, tínhamos apenas 13 aninhos. Entre uma amizade que cresceu e uma paixão que nasceu começamos a namorar no dia 28/03/2003. Fomos o primeiro (e único) namorado/a um do outro, e posso dizer que tudo foi incrível: crescemos juntos, planejamos, descobrimos o amor, a maturidade…

Foi então que no dia 28/10/2012 nós noivamos, em frente aos nossos familiares e amigos, que desde a época da escola acompanharam nosso amor. O Adriano foi super clássico e se ajoelhou pra me pedir em casamento.

No fim de 2013 decidimos: nosso casamento vai ser no dia 11/07/2015. Queríamos um casamento clássico, romântico e poético. Com família grande (das duas partes) e muitos amigos, nossa lista de convidados ficou em cerca de 250 convidados.

Começou então nossa saga rs. 2014 foi um ano difícil para nós financeiramente, começou quando passamos o ano todo sem conseguir vender nosso apartamento que compramos em 2011 em Guarulhos como fonte de renda e nossa ideia era vender para comprarmos uma casa. Nesse meio tempo a situação do país foi piorando, economia decaindo, apartamento sem possibilidade de venda e atrasado, que inclusive implicou no fato de ficarmos sem casa para morar.

Além dos problemas com o apartamento, o Adriano teve problemas no emprego, ficou desempregado. Algumas viagens de trabalho apareceram de última hora. Nosso dinheiro foi voando.

Mas enfim, precisávamos correr e fazer nossa celebração, nosso orçamento inicial era de 20K. Conversando, pesquisando e quase enlouquecendo na busca de fornecedores justos, minha mãe indicou para nós um cliente dela, que é DJ. Fomos até ele, fizemos um orçamento e explicamos o que ainda estávamos buscando: um lugar gostoso, simples e que não seguisse o padrão de buffet de 5 horas e termos que sair correndo depois (além dos preços altos), ele nos indicou uma chácara e buffet que fica na região da Cantareira. Fomos até o buffet, conversamos, conhecemos o lugar: uma chácara grande e gostosa. Dias depois fomos para a degustação e não deu outra: preço ótimo (R$ 50 por pessoa), comida maravilhosa, simples e  caseira, espaço ótimo. Fechamos. Nosso pacote incluía o dia todo com a chácara (isso é ótimo com eles, o dia é todo seu), 6 horas do serviço de Buffet e o cardápio seria churrasco completo (salada, carnes, arroz) + bebida (água e refrigerante) + docinhos.

Com a indicação do próprio buffet, também fechamos os bem-casados (e alguns docinhos mais) com a Fernanda (ela também faz os doces que já vêm com o pacote do buffet). Amei o bem-casado que ela faz, além de gostoso ela toma um super cuidado com a embalagem, a mais simples de simples não tem nada e vem com um strass na fita. Com os doces extras (abacaxi e coco) e o bem-casado, paguei cerca de 1K. Também fechei a decoração do local com a Eugênia, que trabalha pro buffet. A decoração envolvia muito da nossa parte, a ideia era toda nossa e também compraríamos e montaríamos os acessórios (quisemos nós mesmos comprar e tomar conta disso, para que os convidados pudessem levar caso quisessem) e a Eugênia entrava com as flores e a organização.

Entrei no CSG e vi um depoimento sobre um site de venda de vestidos de noiva importados. Inicialmente quem faria meu vestido seria minha mãe, que é costureira (depois de irmos a algumas lojas e vermos o quão caro e absurdo são os preços de vestidos para alugar e vender no Brasil, decidimos que ela faria). Quando conhecemos o site e os preços decidimos que comprá-lo lá sairia mais barato. Escolhi o modelo, tirei as medidas e fiz a compra (tudo pela internet, sem nenhuma prova). As meninas, principalmente a Deborah foram ótimas, tiraram minhas dúvidas e me deram segurança. Meu vestido veio da China (o preço era mais barato) e comprei em Junho de 2014, para ter tempo suficiente caso não desse certo. Deu super certo, paguei R$ 1.600 do vestido e R$ 120 de importação (encontrei o “original” na rua das noivas e estava a partir de 5K para alugar). O vestido veio MUITO bem feito, com detalhes impecáveis. O prazo também foi exatamente como as meninas me passaram. Coube certinho, o único ajuste que precisou foi recolocar um fecho. O sapato comprei em uma loja de bairro, algo super simples e branco, paguei R$ 49. O arranjo do cabelo comprei em uma loja na rua das noivas, foi R$ 280.

Começamos a confeccionar os convites. Nós fizemos a arte junto com meu irmão e meu pai, que é gráfico, imprimiu, fez os cortes e dobras. Nós finalizamos com os detalhes. Gastamos muito pouco (cerca de R$ 50 com tudo), meu pai forneceu os papéis e compramos apenas os detalhes que seria colocado. O convite dos padrinhos foi feito pelo Adriano, tudo foi comprado na 25 de março e ele mesmo pintou as caixas e fez os detalhes. Compramos chocolates e uma garrafa pequena de vinho. Além do convite, meu pai e meu irmão fizeram as demais impressões das papelarias.

Depois, buscando mais fornecedores e ajuda, novamente recorremos ao CSG, lá conhecemos a empresa de assessoria que contratamos. Decidi que queria uma assessoria do dia para não ter preocupações no dia do casamento. As meninas da empresa são incríveis, foram SUPER atenciosas e cuidaram de nós de uma maneira única. Fiz questão de ter uma assessora, pois precisava de alguém que fizesse o meu papel cuidando dos detalhes durante o dia, e elas fizeram perfeitamente. Achei o preço delas super justo e elas são uns amores.

Quando me encontrei com a Ju da assessoria pela primeira vez, contei sobre o que já tinha e não tinha fechado, isso onze meses antes do casamento, ainda não tinha o fotógrafo e, pasmem, a igreja (que atrasou bastante devido as burocracias religiosas). Ela me explicou dos prazos, que era bom eu correr,  já estava atrasada e me indicou algumas opções para foto e filmagem.

Começou nossa correria: queríamos um casamento diurno e descobrimos que é muito complicado isso na igreja católica. Como sábado é dia de compromissos dos padres e geralmente acontece batizados, a manhã do sábado não tem casamento na maioria das igrejas. Começamos a buscar todas as possíveis opções até encontrar a primeira igreja, que cobrava um absurdo para casamento (3 mil reais pela celebração). A segunda, que ia dar certo em questão de dia, horário e local, mas infelizmente teria batizado exatamente no dia do nosso casamento. A última foi indicação de uma tia, que mora do lado da igreja (eu também já morei lá perto e conhecia o local) e deu certo. O padre foi super receptivo, marcou o dia e hora que queríamos (dia 11/07 às 11h), além disso, conseguimos tudo a um preço padrão que as igrejas cobram pelo casamento. Pagamos R$500 pela transferência + cerimônia. A igreja (Nossa Senhora das Dores, na Casa Verde), é pequena, mas aconchegante e com um clima bom. Além disso, diferente das igrejas famosas de casamento, temos a liberdade de montar a cerimônia como desejamos (cortejos e músicas) com um padre simples e disposto a fazer do casamento algo inesquecível.

Em paralelo também fomos encontrar o Sérgio e a Fernanda da empresa de fotografia, indicados pela Ju e também com ótimas referências deles no CSG. Amamos o trabalho deles, dá pra ver o carinho com que se dedicam e o amor que colocam no trabalho, um casal lindo e com um trabalho mais lindo ainda (e o filho deles é um AMOR de criança, até hoje to encantada com ele).

Iniciamos a confecção das lembrancinhas: vasinhos com sementes de amor perfeito. Tudo feito por mim, minha mãe e uma amiga/madrinha. Em um dia e meio finalizamos.

Para a celebração pesquisamos e chegamos até uma equipe ótima para orquestra e instrumental e emocionam com suas músicas. Gostamos muito do trabalho deles e apesar do preço ser um pouco alto para nós, fizemos questão de fechar. Ouvir a Marcha Nupcial com a orquestra é emocionante! Para a decoração da igreja e o buquê pensamos em algo bem simples e harmonioso, fechamos com uma floricultura que existe há anos na Zona Norte de São Paulo, eles fazem um trabalho impecável do qual eu já havia acompanhado (eles fizeram decoração do casamento de uma tia – mais de 25 anos atrás – e de um primo). Meu buquê tinha também um relicário com duas fotos: uma dos meus avós maternos (já falecidos) e uma com a foto do irmão do Adriano (também falecido). Quem fez foi Juliana. O terço que usei foi um super achado na 25 de março, andando por uma loja encontrei um terço lindo, paguei R$ 8.

Nós que cuidamos das roupas dos nossos pajens e daminhas, todas elas compradas no bairro do Brás, que ficaram muito mais em conta do se alugasse (os vestidos + boleros + meia + sapato de cada daminha saiu R$ 150 e terninho + boina + sapato dos meninos saiu R$ 120). Para os meninos, queria um terninho estilo italianinho do início do século XIX, mas não encontrei bermudinhas, comprei então um terno padrão e minha mãe fez os ajustes. Para as daminhas ela colocou o enchimento dos vestidos das daminhas, para ficarem volumosos.

Ainda para a cerimônia, fizemos as plaquinhas que os pajem iriam levar. As floristas tinham cestas que foram compradas na 25 de março e o casal da aliança entrou com uma almofada feita pela minha mãe.

Para o salão (decoração e festa), compramos mini bicicletas (que teriam flores), fizemos os livros, o topo de bolo, a árvore de digital, garrafinhas personalizadas, cortina de fotos e kit banheiro. Tudo comprado em lojas de bairro ou na 25 de março. Para as bebidas alcoólicas fomos a mercados atacados e compramos cerveja, vinho e uísque.  De última hora decidimos fazer guardanapo de pano, e as meninas da assessoria compraram e montaram tudo pra mim.

Para o bolo não queria um fake, e como nosso trato com o buffet foi trocar o bolo por comidas vegetarianas (teríamos vários convidados nessa categoria), o bolo ficou por nossa conta. Ele foi presente da minha mãe, que depois de procurarmos tanto, encontrou uma moça que fez o bolo da mesa (comestível) e o da mesa para cortar. Ela fez o bolo do jeito que pedimos.

Tivemos problema com o DJ, cliente da minha mãe, uns seis meses antes do casamento desistiu de fazer nossa festa (ainda não tínhamos fechado nada de fato). Começamos a correr atrás novamente, e por indicação de uma cliente da minha mãe, encontramos o Lucas, que fez um preço camarada, tomou um cuidado incrível em tocar músicas que nos agradassem, além de um preço camarada. Vale ressaltar que não tivemos retrospectiva e não contratamos telão, o que ajudou com o preço. Para repor essa falta de retrospectiva, no salão havia ganchos e pendurei neles uma fita com fotos desses nossos 12 anos juntos.

Para que os pais pudessem aproveitar a festa tranquilamente, resolvemos contratar brinquedos para as crianças. O primeiro fornecedor que encontrei simplesmente fechou. Sorte que aguardamos pra “fechar pra última hora”. As meninas da assessoria me ajudaram outra vez, me indicaram uma empresa, e a Adriana foi receptiva e atenciosa, fechou tudo da noite pro dia, literalmente, pois o casamento foi dia 11 e fechamos tudo dia 10 no fim da tarde. Fechar os brinquedos (fechamos um pula-pula e uma mesa de atividades) foi ótimo, pois as crianças se divertiram muito e os pais tiveram liberdade para aproveitar também.

Maquiagem e cabelo fiz com um salão que ficava na mesma rua onde eu morava. A unha fiz na quinta à tarde, com uma manicure que foi até minha casa. Optei por não fazer dia da noiva, já que teria pouquíssimo tempo pra me arrumar.

O meu motorista foi meu primo, e não alugamos carro, ele conseguiu um emprestado e economizamos bastante. Além de divertido e uma ótima companhia.

O buquê joguei um de Santo Antônio primeiro, que comprei em uma loja que estava em um liquida total na 25. Depois joguei o buquê original.

Enfim, no dia 10/07 casamos no civil, fizemos (minha mãe fez) uma feijoada de almoço para os padrinhos e pais. E no dia 11/07 realizamos o sonho que tanto idealizamos. O casamento saiu exatamente como queríamos, foi clássico, lindo, emocionante. Tudo ficou perfeito. As pessoas elogiaram bastante e dias após o casamento ainda ouvia elogios, todos saíram satisfeitos, os fornecedores foram todos sensacionais, e nós, as pessoas mais felizes do mundo. O orçamento passou um pouco do que tínhamos previsto. Cada centavo valeu apena, cada noite não dormida. Além disso, temos muito a agradecer aos meus pais que nos ajudaram muito com a festa. E por fim, agradecer a todos que ajudaram esse dia a acontecer.”

Beijos!

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

 

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

Casamento real e econômico | Dayane e Adriano

 

Fornecedores
Foto: Amazing Fotografia | Chácara e buffet: Ipe Amarelo | Decoração: Eugenia (11) 96556-2815 | Assessoria: Seraphine | DJ: DJ Los – Lucas Oliveira (11) 97673-7837 | Brinquedos para crianças: Kidsfestas – kidslandia@bol.com.br | Bem-Casados e doces extras: Laguan Doces Finos – fernanda.m.a@bol.com.br | Igreja: Nossa Senhora das Dores (11) 3966-3427 | Orquestra: Toccata | Decoração e buquê: Floricultura Margarida – Fernando (11) 3965-2729 | Vestido: Noiva Importada

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d