Casamento real e econômico | Tayná e Kauê
Casamentos HISTÓRIAS REAIS SÃO PAULO Sudeste

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Tayná e Kauê começaram a namorar em 2010, noivaram em 2013 e 1 ano e 5 meses depois do noivado, eles realizaram o tão sonhado casamento. Casório cheio de DIY’s, economia e claro, muito amor.
Vem ler!

“Hoje vim compartilhar com vocês o meu casamento, pois vocês fizeram parte de tudo isso. Todos os dias entrava no blog para ver o que tinha de novidade e aproveitar ao máximo cada uma.
Eu sou a Tayná e meu marido é o Kauê, somos de São Bernardo do Campo – SP, começamos a namorar no dia 06 de Junho de 2010, namoramos por 3 anos e noivamos em Campos do Jordão, foi lindo, ficamos noivos por 1 ano e 5 meses, quando no dia 16 de Novembro de 2014 nos casamos. Foi tudo tão perfeito.
Queríamos um casamento simples, porém aconchegante. Achamos lindo casamento ao ar livre e de dia, então, optamos pelo casamento no início da tarde em uma chácara. O nosso maior medo era chover no dia, pois era realmente ao ar livre e não tinha plano B. No dia anterior ao casamento chove e quando acordei no dia 16 que abri a janela e a rua estava toda molhada me deu um desespero tão grande que só chorava. Mas Deus foi maravilhoso e o sol abriu e o dia foi lindo.

Espaço: Foi o nosso ponta pé inicial, depois de muito, muito pesquisarmos achamos essa chácara em Diadema (cidade vizinha de onde moramos), alugamos apenas o espaço, sem o buffet. No começo achei ela simples, depois em casa fiquei vendo as fotos e fiquei imaginando onde iria tal coisa e comecei a gostar cada vez mais dela.

Buffet: O principal! Não queríamos de forma alguma que os convidados saíssem falando mal, por não ter comida, por isso optamos por churrasco, quem que não gosta de uma carninha assada em pleno domingão? Kkk. Contratamos um buffet de São Paulo, foi literalmente um achado, pagamos um preço bem menor do que estávamos vendo no mercado. Já estavam inclusos os docinhos e o bolo.

Decoração e afins: Fechamos a decoração (parte de flores e arranjos) com a mesma empresa do buffet, a esposa do rapaz do buffet trabalha com decoração e fechamos com um preço bem bacana também. Fiz muita coisa da parte de decoração, minha mãe e eu fizemos as garrafas dos centros de mesa, pintamos metade de rosa e a outra metade de marrom, foram mais de 100 garrafas pintadas, foi um trabalhão e tanto. Comprei renda na 25 de março para enfeitar as garrafas, as que pintamos de marrom coloquei a renda rosa e as que eram rosas, coloquei a renda marrom. Também fizemos os porta guardanapos de pérolas. Fiz uns colarzão de pérolas para colocar na mesa do bolo. A parte da papelaria do casamento foi tudo eu quem fiz. Revelei fotos nossas e comprei fita de cetim para pendurar na árvore, ficou um charme. Na entrada tinha um “criado mudo” (que achei na rua e fiz o meu marido levar para casa para pintarmos kkk) e fiz umas placas de indicação com setas para a direção da cerimônia e da festa. Fiz a plaquinha que o pajem entrou e tivemos a presença ilustre do cachorro da minha cunhada, o Bethoven, ficou um charme. O topo do bolo também fui eu mesma que fiz, com as nossas fotos de biquinho. Ganhei o kit toalete de uma amiga minha, ela mesma quem fez também. Fizemos a cerimônia da areia também, compramos os potinhos e as areias na 25 de Março.

Fotografia: Contratei uma fotógrafa de Santo André, Monique. Fechei com ela as fotos antes do casamento, a retrospectiva, fotos do casamento, vídeo e o álbum.

Trajes: Como o casamento foi de dia, optei por um vestido mais simples, nada muito cheio de coisas. Foi alugado em Santo André (cidade vizinha de onde moro) foi bem difícil de achar, rodei vários e vários dias atrás dele, sempre achava um que gostava, mas o preço era absurdo. Até que por fim achei essa loja, o preço não foi tão barato como eu esperava, mais foi um dos mais em conta que achei. Não usei salto, como meu marido não é tão alto, usei uma sapatilha mesmo e é super mais confortável também. A roupa do noivo também foi alugada em Santo André na mesma rua que o meu vestido, ele queria o traje bege, porém a loja onde tinha achado e gostado já estava alugada para a data do nosso casamento, então ele pegou um na cor cinza.

Buquê: Eu mesma iria fazer, porém, como já estava sem tempo até para respirar, optei por comprar. A minha assessora me indicou uma empresa aqui de São Bernardo mesmo, fui até lá e fiquei encantada, pois além dele ser lindo vou ficar com ele para o resto da vida, pois as flores são artificias. Não teve buquê para jogar, fiz o buquê de fitas, comprei as fitas de cetim e deixei com a minha assessora, as flores que “sobrou” da decoração ela montou o buquê e enrolou com as fitas.

Dia da noiva e do noivo: Meu noivo e eu, nos arrumamos no mesmo lugar, aqui em São Bernardo mesmo. Fomos juntos para o salão e só tomamos café juntos, depois nos separamos, só senti a mão dele na hora que fomos orar juntos.

Assessora: Contratei uma assessora linda, super indico. Foi super prestativa, me ajudou muito.

Roupa das madrinhas e padrinhos: Por conta do casamento ser ao ar livre e de dia queria que todas as madrinhas estivessem com a mesma cor de vestido, mas de modelo diferente, tive alguns problemas com madrinhas, porém, no final deu tudo certo e ficou super lindo. Os padrinhos todos alugaram o traje no mesmo lugar.

Lembrancinha: Não queria gastar muito com lembrancinha, na maioria dos casamentos que fui a lembrancinha ficou jogada dentro da gaveta, por esse motivo fizemos uma coisa bem simples que ouvi vários comentários de convidados que ficou super legal. Coloquei dentro de um saquinho transparente suspiros, amarrei com fita de cetim e coloquei uma tag escrito: “Espero que tenha saído com suspiros do nosso casamento!”.

Foi basicamente isso meninas, dá um trabalhão e tanto, mais quando chega o dia e vê que tudo aquilo que vocês fizeram deu certo, vocês ficam encantados e nem acredita que vocês conseguiram.”

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

Casamento real e econômico | Tayná e Kauê

 

Fornecedores

Chácara: Maison Eldorado | Buffet e Decoração: Buffet Edy Mendes | Fotografia: Monique Reberte | Dia da noiva e do noivo: Silvia Helena’s | Assessoria: Val Catena Assessoria e Cerimonial em Evento | Vestido da Noiva: Central das Noivas ABC (11) 4436-0470 | Buquê: Buquê de Broches Cida

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d