Casamento real e econômico | Jessica e Henrique - Casando Sem Grana
Casamentos HISTÓRIAS REAIS SÃO PAULO Sudeste

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Depois de 2 anos de namoro Henrique pediu Jessica em casamento na praia com um lindo nascer do sol. Começaram a guardar dinheiro e a buscar fornecedores para o casório. Depois que viu os valores Jessica começou a chorar, pois achava que não iria conseguir fazer do jeito que queria. Mas no fim deu tudo certo e eles fizeram um lindo casamento em Mairiporã – SP.

Vem ler!

Rick e eu nos conhecemos através de uma amiga em comum, e desde então não nos desgrudamos mais rs. Depois de dois anos de namoro ele me levou a praia e me pediu em casamento na hora do nascer do sol, a coisa mais linda! Em dezembro de 2013 fizemos uma pequena comemoração do noivado com a família e amigos mais próximos, e super economizei no noivado, mas essa história posso contar depois.

Foi aí que começamos a guardar dinheiro para o casamento. Ele queria algo simples, só a cerimônia na igreja sem recepção, e eu já disse que se fosse pra casar tinha que fazer direito e no campo! Então começamos a pesquisar os preços surreais e chorava por achar que não ia conseguir fazer nada. Foi então que conheci o site salvador CSG, que me encheu de esperanças e pesquisava todos os dias locais, buffet sem me cansar, era dezembro de 2014 e eu não tinha fechado nada e o casamento estava marcado para setembro de 2015, mas depois que achei a fotografia tudo começou a fluir.

Como noivamos final de 2013 nosso dinheiro de 2014 foi todo para o casamento (quase tudo né, tinha mês que a gente comprava besteira). Nosso objetivo era pagar tudo a vista ou pelo menos em 2 vezes. Optamos por fazer a festa e deixar para comprar a nossa casa juntando dindin dentro do nosso casamento mesmo. Portanto, moramos de aluguel agora, mas não me arrependo pois não é coisa material que levarei desta terra e sim as minhas memórias boas. Casa e o restante vamos conquistando aos poucos. Porém já que íamos morar de aluguel, queria pelo menos comprar todos os móveis para não parcelar nada e graças a Deus isso também foi possível.

Preparativos:

Durante a semana do casamento fez o maior sol de rachar coco, na sexta feira começou a chover que não parava mais, no dia do casamento amanheceu muito nublado e já tinha perdido as esperanças de fazer a cerimônia no gramado, mas não fiquei triste, estava feliz com a vontade de Deus. No dia ainda me perguntaram se eu fiz voto com Deus ou jejum. Achei o cumulo, não gosto e não faço trato com Deus para satisfazer as minhas vontades pois Ele é o meu Deus e não eu o deus dele né? rs. E respondi que não, apenas queria a vontade de Deus, e a pessoa ainda respondeu: “Pois a vontade de Deus não é que você case no gramado e sim dentro”. Mas como eu pedi a vontade dele claro que ia aceitar se isso realmente fosse real.
O casamento estava marcado para as 16h30 as 15h30 o sol saiu, a chuva parou, a cadeira não afundava na grama então chegou o anjo Carine rs (que é a fotografa) e ajudou a organizar a cerimônia todinha lá fora juntos com o meu noivo Henrique e meu irmão. A decoradora do local arrumou o restante da decoração. Graças a Deus foi possível fazer no gramado e não choveu o restante da noite. Afirmo, Ele é fiel, Ele é o meu dono, meu Deus!

Fotografia

Se tem algo que não fiz questão de economizar foi na fotografia. A empresa que escolhemos foi a melhor coisa que fizemos, eles são super gente boa, a Carine e o Derman são pessoas iluminadas. Fechamos o pré-wedding e casamento com making off da noiva e noivo, dois fotógrafos e duas câmeras com um preço super acessível (mesmo).

Espaço, bem-casado e bolo

Meu sonho era casar em frente ao lago – noivas tem sonhos loucos né? – e foi possível graças a empresa que contratamos, localizada em Mairiporã. A decoração interna e externa, bolo falso e buquê foi por conta deles. O bem casado e o bolo também fechamos com os responsáveis do espaço, por sinal estava muito bom.
E o preço de tudo isso foi melhor ainda! Super em conta e eles sempre tem promoção, fiquem de olho.

Buffet

Foi com o Buffet Vintage. Depois de um casamento que vi aqui que os noivos fizeram crepe, resolvi que seria isso pois era mais em conta e cabia no nosso bolso. Fechamos para 150 convidados no valor de R$ 23 por pessoa. O pessoal comeu super bem, no cardápio tinha 6 tipos de crepe salgados e 6 de crepes doces – compramos o sorvete a parte para servir junto. Bebidas (refrigerante e água) e as louças (copos de vidro, pratos de porcelana e talheres de inox) inclusas. Não contratamos garçons pois a grana estava curta, fizemos um ponto para bebida e o pessoal se servia.

Ah, o meu vestido ganhei da minha mãe.”

Beijos!

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

Casamento real e econômico | Jessica e Henrique

 

Fornecedores

Fotografia: Diamond Photography | Espaço, decoração, bolo fake, buquê e bem-casados: Kasaqui | Buffet: Buffet Vintage

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d