Nossos quatro anos de casados (e um resumo sobre o Casando sem Grana) - Casando Sem Grana
Mais assuntos CSG O CSG

Nossos quatro anos de casados (e um resumo sobre o Casando sem Grana)

Se você acaba de chegar ao Casando sem Grana ou é um frequentador recente, talvez tenha algumas dúvidas sobre como esse site começou. Quero explicar rapidamente quem somos, um pouco da nossa trajetória (como site e como casal) e as bases que regem o que fazemos aqui. De forma dinâmica e bem didática espero esclarecer suas dúvidas. Se restar alguma, por favor, me escreva através do faleconosco@casandosemgrana.com.br. Às vezes eu demoro um pouquinho mas respondo. Adoro conversar e ajudar vocês!

Como o Casando sem Grana surgiu?

Em março de 2009, 5 meses depois do meu então namorado, o Thiago, ter me pedido em casamento. Me chamo Sammia, sou jornalista por vocação e marketóloga por formação. Nessa época não existiam dicas, sequer sites, com um conteúdo que me ajudasse a organizar meu casamento da forma que eu podia – com muito pouco dinheiro. Pode parecer estranho para os dias de hoje mas sete anos atrás (o tempo total que esse site existe), não se falava NADA, pelo menos não virtualmente, sobre como economizar para se casar. Tudo era impecavelmente lindo mas absurdamente caro – mesmo para os custos atuais.

Sou nascida e criada na periferia, no bairro de Brasilândia, na zona norte de São Paulo. Filha de mãe solteira que ralou muito como empregada doméstica e como cobradora de ônibus para criar dois filhos, a vida pra mim estava além do desafio. Sobreviver em meio ao crime e as drogas era a palavra de ordem. Depois de muito sofrer com preconceitos e galgar degrau por degrau um emprego descente e uma formação acadêmica, me casar não fazia parte dos planos (e nem cabia em minha realidade). Não tinha a menor ideia de quanto esse novo sonho me custaria e ao chegar na internet, por meio de uma lan house, e descobrir que não havia espaço para gente como eu em meio a essa indústria, me decepcionou muito. Foi então que decidi criar um diário virtual onde pudesse compartilhar – comigo mesma e com quem mais quisesse ler – minha batalha pelo casamento. Somei as sobras dos salários mínimos que recebíamos e estipulei um valor abaixo de dez mil. Estava lançado o desafio.

Aos poucos fui descobrindo rotas de economia, profissionais do setor cheios de visão e outras noivas dispostas a partilhar do mesmo objetivo e o blog não parava mais de crescer. Três anos depois do primeiro post no Casando sem Grana, subi ao altar contando muito mais com a ajuda dos amigos e de profissionais incríveis e generosos desse meio do que com qualquer outro dinheiro nesse mundo pudesse pagar. De 2012 até hoje ficou clara a minha missão de vida: ajudar a realizar sonhos assim como os meus foram ajudados. Não estou falando apenas de casamentos mas sim de SONHOS para os que desistiram devido as barreiras impostas pela sociedade e pelo capitalismo desenfreado dessa era. Dos que pude contar são mais de 150.000 casamentos apoiados pelas nossas dicas ou inspirados pela nossa filosofia. Saber que faço parte, nem que seja um pouquinho, desse momento tão importante na vida dessas pessoas não tem preço.

E hoje quem são “vocês”?

Já fomos muitos, dentre colunistas e colaboradores, mas atualmente somos eu (criando cada post e respondendo os leitores), Sofia (minha amiga querida que agenda os relatos que vocês enviam), Thiago, meu amor (que cuida da infraestrutura e me auxilia com a parte comercial), a equipe da Agrid (que cuida com carinho dos nossos fornecedores parceiros) e mais uma dúzia de outros amigos que nos apoiam com assessoria jurídica, marketing, comercial e projetos. Mas sim: no front estou eu e tudo o que vocês escrevem eu acompanho e presto ajuda 🙂

Você vive do blog? Ele é uma empresa?

Sim e não. O fluxo de trabalho é intenso igual a uma mas a remuneração ainda é baixíssima. Mas está nos nossos planos tornar esse site em uma trabalho sustentável e tenho batalhado todos os dias, nestes anos todos, por mais de oito horas até, para que esse meu novo sonho torne-se real. Quero que um dia vocês cheguem aqui e saiam 100% satisfeitos por terem encontrado tudo o que necessitam para se casarem dentro de qualquer orçamento. Em 2016 vamos batalhar ainda mais por isso. Torçam pela gente?

E quais as bases que regem o Casando sem Grana?

  1. Criatividade
  2. Consumo consciente
  3. Consumo sustentável
  4. Simplicidade
  5. Generosidade
  6. Economia individual

No item 6 aproveito para comentar: até hoje recebemos comentários a respeito dos relatos publicados perguntando, ou mesmo criticando, o conceito de economia. Resumidamente reafirmo que o Casando sem Grana não impõe faixas de preços para os relatos aqui publicados mas que, por uma questão de bom senso, preferimos falar com um público que dispõe entre R$0 até R$ 20.000 para se casar. Às vezes leremos relatos que passaram um pouco disso? Sim, pode acontecer. Mas o que teremos levado em conta não foi o dinheiro e sim a história do casal e empenho em prol da economia que aplicaram em seu sonho.

Economia é algo subjetivo e relativo. Para avaliar o que é econômico é preciso colocar de lado sua realidade e entender a do outro: de onde ele mora (afinal de contas os preços de São Paulo são completamente diferentes dos preços no nordeste), de quanto ele ganha, de quanto tem guardado, dos parentes e amigos que ajudaram, etc. Se leu um relato que não se aplica a sua realidade, pule para o próximo. Simples assim. Temos mais de 2.000 relatos publicados de todos os lugares do Brasil com custos altamente variados. Algum deles se encaixará com sua expectativa.

Seja a pessoa que deseja felicidade a tudo e a todos e que busca a própria. É assim que de fato mudamos o mundo.

Quatro anos de casados (como foi chegar até aqui)

Não foi fácil. Definitivamente somos pessoas completamente opostas por nossas criações e visões sobre o mundo mas que decidem todos os dias continuar a caminhar juntos em prol de objetivos em comum. Defino hoje casamento como uma grande parceria. Um ABSURDO exercício de paciência, doação e melhorias constantes. Abrimos mão de muita coisa, renegociamos outras, choramos, brigamos, rimos até doer a barriga, o sexo torna-se pontual mas muito mais profundo e fala-se sobre filhos, poupança, sítio no interior e cruzeiros para terceira idade com mais frequência. Amadurecer ao lado de alguém é muito bom mas também é estranho aja visto que a pessoa com quem você se casou, assim como você, não será mais a mesma pois todo ser humano é mutável. Uma vez ouvi por aí que é preciso casar-se de novo com a mesma pessoa muitas e muitas vezes no decorrer do matrimônio e é verdade. Você está pronto(a) para se casar com uma pessoa diferente todos os anos? Está pronto para dormir com seu(sua) melhor amigo(a) e acordar com seu(sua) pior inimigo(a)?

Ser casado está além da festa. Desejo a vocês o que desejo a mim e ao Thiago hoje em dia: paz de espírito e sabedoria para alcançar a felicidade. Felicidade essa que pode ser a dois ou até mesmo solo afinal de contas só se ama alguém de verdade e plenamente quando aprendemos a nos amar e respeitar nossos limites.

Amor é construção. Que o construímos juntos seja nosso melhor legado, meu amor. Feliz quatro anos. Obrigada ♥

11 meses antes | Locação do espaço e lista de convidados

8 meses antes | Fechei o espaço para o casamento!

Save the Date | Sammia e Thiago

4 meses antes | Fechei o Buffet

4 meses antes | E o lindo desfecho do meu vestido

96 dias | E-session Sammia e Thiago

90 dias antes | Convites, fornecedores e uma caixinha

84 dias antes | E a lista de músicas para o casamento

45 dias antes | Roupas, sapatos e outras surpresas

17 dias antes | E nada mais pode dar errado

15 dias antes | Por que estou me casando com você

4 dias antes | Os últimos preparativos da noiva

1 dia antes | Chegou a hora!

Teaser | Sammia e Thiago

Voltei! | E como fazer um photo booth econômico

Decoração | Flores suspensas no altar

O grande dia | O que deu certo e o que supostamente não deu

O grande dia | O que deu certo e o que supostamente não deu (Parte 2)

O grande dia | Quanto paguei pelo meu casamento

O grande dia | Decoração temática X clean

O Grande dia | O making Off dos noivos e o pré cerimônia

Acessórios da noiva | Meu bouquet

O grande dia | A cerimônia

O grande dia | O pós cerimônia

O grande dia | A festa

O nosso trash the dress

Casamento civil | Um ano de casados!

Bodas de Papel | Nosso primeiro ano de casados!

Bodas de Trigo | Te agradeço e te amo!

 

Fornecedores do meu casamento

Filmagem – WMovie | Fotografia – Foco Estúdio | Espaço – Chácara Recanto Verde | Vestido – Ateliê Jardim Secreto | Decoração –Abba Flowers | Buffet – Mirandella | Cerimonial – Wedding Criative | Photo booth – Gabriela Quinália | Banda – Dias con Art e Renata Pardini | DJ – Daniel | Cadeiras e Toalhas – Mesa de Festa | Bolo – Per Amore Delícias | Topo – Tutti i Colori | L.O.V.E – LoveLetter | Plaquinha “Lá vem a Noiva” – Inovart | Passarinhos de Tecido e almofadas de Patchwork – Mari Salles | Caixinhas de papel semente – Sushi com Macarrão | Pães de Mel – Chocolates Ariane | Monóculos –  Eusoft | Cabide da Noiva – Aramin’Art

Beijos!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d