Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo
Casamentos HISTÓRIAS REAIS RIO GRANDE DO SUL Sul

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Thaís e Bernardo mais uma vez aqui no blog, já postamos o ensaio deles que ficou muito bacana. E hoje é dia de contar tudo sobre o casamento, a Thaís dá dicas muito legais pra vocês que estão planejando o casório.

Vem ler!

“Que alegria poder dividir aqui a nossa história!
O Bernardo e eu somos de Porto Alegre – RS e nos conhecemos na universidade (PUCRS) em meados de 2006. Não foi amor à primeira vista hehehe, mas em julho de 2007 começamos a namorar, após o meu pedido.
Tivemos algumas idas e vindas, fui pedida em casamento no alto do Cristo Redentor (super romântico e estratégico né) e nos casamos no dia 10 de outubro de 2015.
Nosso planejamento foi bem longo, tínhamos a data de abril de 2015, mas por questões financeiras resolvemos adiar. Pensamos em vários formatos de casamentos, inicialmente eu queria convidar muitas pessoas, depois pensei num mini-wedding com 50 convidados, ouvi relatos de amigas que fizeram casamentos lindíssimos, mas muito fora da nossa realidade. Nós não contaríamos com Pai-trocínio, precisávamos de um lugar para morar e meu esposo ainda paga a faculdade.
Foi então que conheci o Casando sem Grana e conheci diversas histórias inspiradoras. Estabelecemos que nosso objetivo era celebrar o amor e tentar fugir do mercado exploratório entorno do sentimento. Queríamos algo que representasse nossa maneira de viver e encarar a vida e foi isso que tentamos fazer. Vou organizar o relato por tópicos e colocar alguns valores porque quando eu era noiva eu queria muito saber.

Convidados: Esse é um item crucial. O número de convidados é decisivo para definição de gastos. Decidimos que não iria ser mini-wedding, mas iriam ser 100 convidados. Tive que escolher pessoas (faz parte), criei algumas regras internas pra ajudar – não foi no meu aniversário e nem no chá de casa nova: não será convidado. No final compareceram 80 pessoas na festa. Paguei por 86 pessoas, 6 faltaram de última hora. Então a dica é confirmar menos e se forem mais pessoas, você só paga a diferença. Usamos um site de casamentos que ajuda bastante a organizar o casamento. Dá pra incluir todos os convidados, separar por mesa e tem uma planilha de gastos bem útil.

Recepção: Achamos um lugar ótimo! Queria fazer uma festa com tema de boteco e o local tinha uma decoração própria que combinava com o estilo. A empresa tinha um cardápio com petiscos que incluía batata frita, polenta frita, pastéis, azeitona, calabresa, queijo e escondidinho. De lá contratamos comida e bebida (água, cerveja , refri e clericot na entrada e caipirinha) e uma decoração básica. O valor por pessoa ficou por volta de R$ 65, foi R$ 1.200 o aluguel do salão e mais o taxa de ecad. Não tive nenhuma objeção a esta escolha, foi um verdadeiro achado. O espumante era apenas para o brinde, mas sobrou e tomamos na festa. Compramos umas 25 garrafas e pagamos cerca de R$ 15 em cada.

Decoração:
Salão – A decoração básica do salão foi R$ 480 e incluía tolha e vela nas mesas e 4 arranjos grandes a escolha + o samovar de prata. Para o resto da decoração do salão, uma grande amiga super habilidosa topou me ajudar sem ressalvas. Usei garrafas transparentes e verdes, jutas, fitas e flores. As flores que usamos foi mosquitinho, áster e astromélia. Minha amiga fez um contorno com boca de leão na parede das fotos que ficou ótimo. Preparei as garrafas umas semanas antes e no dia ela foi até a Ceasa, comprou as flores, montou os arranjos e colocou no local. As ideias que me inspiraram foram aqui do site e do Pinterest… olhamos várias fotos!
Igreja – Como escolhi uma igreja menos badalada, não haviam outros casamentos na data pra dividir a decoração, então ficou tudo por nossa conta. Contratamos a Juliane, que foi indicação de uma amiga, ela estava começando e conseguimos negociar. O legal é que ela montou arranjos fáceis de desmontar em pequenos buquês que depois juntei e joguei na festa. Ficou bem lindo e o pessoal adorou porque várias puderam pegar uma parte do buquê. Super indico, fiquei satisfeita com o resultado. Foi menos de R$ 800.

Vestido: Amigas alugaram os vestidos por R$ 7.000! Por uma noite! Impossível! Tinha um pouco de medo de mandar fazer o vestido e não gostar do resultado e me arrepender. Uma das madrinhas me indicou a Tamiris, que já havia feito alguns vestidos de festa para ela e também fazia de noiva. Olhei umas mil vezes todas as fotos de vestidos que ela fazia, gostei e resolvi pedir um orçamento. Eu também já tinha as minhas ideias de vestido e fomos construindo juntas. Queria um vestido curto, que tivesse uma saia de tule removível. Ela fez o orçamento e resolvi topar. O resultado vocês vão ver nas fotos, mas eu realmente me apaixonei. Não esperava tanto. A Tamiris é ótima, super profissional, talentosa e foi bem sensível às minhas inseguranças. Ela foi comigo comprar o tecido e fizemos umas 4 provas. É muito legal ver o vestido nascer e ir montando conforme a tua vontade. Gastei menos de R$ 1000 com tecido e mão de obra. Recebi muitos elogios.

Convites: Fizemos um convite bem simples, no modelo auto-envelope e fechamos com um laço de fio dourado. Fomos bem atendidos e tudo correu como o planejado. O preço foi bem justo, menos de R$ 2 cada. O convite dos padrinhos nós mesmos fizemos. Folha de papel reciclado queimadinha nas pontas para dar o efeito de castigada pelo tempo, garrafa e cordão. Todos adoraram.

Música: Sempre quis música ao vivo no casamento. Isso não podia faltar. O primo do esposo é músico, tinha um grupo de samba e ia fazer um preço amigo. Feito, eram eles que iam tocar e fiquei tranquila quanto a isso. Só que imprevistos acontecem e quando fomos confirmar com eles, o primo disse que tinha se separado do grupo e não ia poder tocar no casamento. De última hora tentamos conseguir um grupo, mas estava difícil. Foi então que uma amiga de uma amiga indicou um amigo que tinha um grupo novo e poderia tocar. Falei com o Rafael e ele foi super acessível para combinar repertório e negociação. Tocaram por quase duas horas, foi uma alegria e empolgou a galera. Cobraram R$ 450. O resto da festa foi conduzido pelo DJ indicado pelo local. Ele cobrou um pouco mais de R$ 1.000 (luz + som). Também fizemos uma coreografia de samba na “valsa” dos noivos. Fizemos aulas com um pessoal que já havíamos feito algumas aulas antes e incrivelmente em 6 aulas conseguimos acertar a coreografia. Pagamos R$ 450, durou pouco mais de 3 minutos a música, mas foi bem divertido.

Buquê: Queria um buquê bem colorido e contrariando as tradições, meu buquê foi de flores secas. Comprei em uma feira da cidade e eu mesma montei. Eu gostei muito e ainda tenho ele de recordação. Comprei dois maços de flor de R$ 15 cada e fiz a montagem. Não foi difícil e por ser flor seca, eu ainda pude fazer uns dois dias antes, sem medo de estragar.

Arrumação da Noiva: Resolvi contratar um profissional que já conhecia e ele foi em casa arrumar a mim e minhas irmãs (5). A ideia era linda, minha mãe, minhas irmãs e eu, mais espumante… Acontece que eram várias pessoas e só ele para arrumar. Isso que não foi uma boa ideia. Não tivemos muito tempo para tirar fotos depois porque elas tinham que ir para igreja porque algumas eram madrinhas. Gostei do resultado da minha arrumação, mas no dia chovia muito e eu peguei chuva, muita chuva! Deu um rolo na igreja que não permitia estacionar e no final eu cheguei na igreja e ainda não tinham entrado os padrinhos e madrinhas. Foi uma confusão e como resultado eu fiquei esperando debaixo do guarda-chuva e segurando o vestido. Óbvio que meu cabelo se transformou né. Tem umas fotos que é só frizz hehehe. Mas o bom foi que o Eduardo (cabelo e make) cobrou um único valor que dividimos igualmente e não foi muito mais caro só porque eu era noiva. Foi R$ 1.000 para 5 pessoas.

Noivo: Ele comprou um terno em tom de azul, suspensórios e all star. Ficou bem lindinho e fez sucesso. Foi um pouco mais caro do que se tivesse alugado, mas as roupas de aluguel não eram legais e também é um dinheiro em vão por que não pode usar depois. No dia anterior ele foi na barbearia e cortou o cabelo. Terno + camisa + suspensório + sapato + arrumação por volta de R$ 700.

Bolo: Minha sogra fez o bolo fake (ela já havia trabalhado com aquela massa em doces e tem vários vídeos no YouTube que ensinam) e encomendamos um bolo em uma confeitaria que gostamos bastante. O bolo fake custou em torno de R$ 50 e ganhei os noivinhos de uma madrinha. Adorei o resultado.

Lista de presentes: Como nós fomos morar juntos em março e casamos em outubro, nós já tínhamos várias coisas de casa, coisas que ganhamos, herdamos e algumas compramos. Por isso, resolvemos pedir dindin ao invés de presentes para a casa. Meu esposo fez um site no Wix, totalmente gratuito e lá colocamos os dados para depósito e usamos o dinheiro para lua de mel. Ganhamos as passagens da minha irmã e todo o resto da viagem foi pago com o dinheiro dos presentes. Fomos para Maragogi e Porto de Galinhas, foi maravilhoso. O lugar é lindo e fizemos tudo o que tivemos vontade sem se preocupar com dinheiro.

Além disso: O nome das mesas eram nomes de cantores de samba e pagode, com o trecho da música. Para a hora das fotos com os convidados, a chamada foi uma diversão à parte. Fizemos os cartõezinhos no computador e comprei uma folha de gramatura maior e imprimi em casa mesmo. Fizemos o cardápio e imprimimos numa gráfica. Para as lembrancinhas comprei molho de pimenta em um atacado (R$ 7 cada garrafa de 900 ml), comprei garrafinhas de 50ml pelo Mercado Livre (menos de R$ 100 com frete) e mandei imprimir rótulos adesivos (R$ 25). Montamos as garrafinhas de pimenta e ficou um charme. Minha mãe tinha uma garrafa antiga e colocamos papeizinhos com canetas e cordão para os recadinhos e hoje a garrafa decora nossa sala.

Fiz um relato bem grande e detalhado, mas espero que não tenha sido cansativo e possa ajudar alguma noiva, principalmente da região metropolitana de Porto Alegre, porque há poucos relatos por aqui. A dica pra economizar é pesquisar bastante e com antecedência e tentar pagar a vista para negociar um desconto. O dia foi muito mágico e curti muito, então vale muito a pena todo o investimento, não só financeiro, mas de tempo e dedicação. Sejam fiéis entre vocês e com vocês, sem se preocupar com o que os outros vão pensar. O dia é dos noivos e tem que ser especial para vocês!”

Beijos!

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

Casamento real e econômico | Thaís e Bernardo

 

Fornecedores
Local: Amaranto Grill | Música: É d’sambar | Vestido da noiva: Tamiris Betat Alta Costura | Decoração da igreja: Doce Vida Ateliê de Eventos | Convites: Personalize Convites

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d