Relatos reais | O casamento da Tályta e do Pedro
SÃO PAULO

Relatos reais | O casamento da Tályta e do Pedro

O relato real de hoje é do casamento da Tályta e do Pedro. Ele do Chile, ela de São Paulo e um namoro a distância de três anos que chegou ao altar com muito DIY (com tsurus, flores de papel, plaquinhas pintadas a mão e muitas coisas que a gente ama!). Noiva determinada que coloca a mão na massa merece todo o nosso amor e espaço para contar sua história (e essa está SUPER bem contada com detalhes).


“Eu abri mão da minha festa de casamento, minha melhor escolha.

– Como assim?!

Isso mesmo! Essa experiencia de organizar um casamento é algo que levarei pra minha vida, como um aprendizado!

Toda noiva sonha com este grande dia, sonha com cada detalhe da festa. Mas há um grande segredo para que esse dia não se torne um dia traumático: Com a expectativa muito alta, você deve abrir mão, não se prender a expectativa, apenas viver aquele momento tão importante e saber que as pessoas mais importantes estão ali!

Vou te contar como foi essa experiência pra mim.

Quem somos
Eu sou Tályta, maranhense, e moro em São Paulo-SP há 4 anos. Meu noivo (atual esposo) morava em outro país, (em Santiago no Chile) namoramos a distância por 3 anos! Minha família toda mora no Maranhão.

Como queríamos nosso casamento
Para começar não tínhamos grana, mas queríamos fazer uma pequena cerimônia, com amigos íntimos e familiares. Na cerimônia seria a primeira vez que nossas família iriam se conhecer pessoalmente, e por isso achávamos importante ter esse momento. Queríamos também um casamento bem comunitário, em que todos se envolvessem!

Pela falta de grana da família e noivo por perto para ajudar, decidimos algumas importantes:

  • Fazer o casamento num sítio, pois além de ser meu sonho, ter uma área verde faz com que precise menos de decoração.
  • Fazer uma decoração totalmente DIY (Faça você mesmo). Isso requer que você faça tudo meses antes do casamento. No nosso caso tínhamos 11 meses.
  • Tentar ser o mais comunitário possível, envolver muitos amigos na preparação do casamento. Foi o que aconteceu!
  • Contratar um buffet, o mais barato possível, pois sem família, fazer a própria comida daria muito mais trabalho, seria impossível realizar uma festa muito DIY com poucas pessoas ajudando.
  • Eu queria um vestido simples que combinasse com aquele momento.
  • Contratar a fotografia! Super importante!
  • E contratar alguém que pudesse ir no sítio fazer minha maquiagem e cabelo.

Fui uma noiva que gritou ajuda para os quatro cantos da terra! Sem vergonha na cara. Pedir ajuda aos amigos e familiares é fundamental! Não dá para não pedir ajuda! Alguns até se ofereceram voluntariamente para ajudar. Ai te conto… tudo pode acontecer durante esse tempo, tudo mesmo! A gente mudou muito de planos, mas muitos amigos nos ajudaram e nos apoiaram durante esse tempo.

Como se organizar
– Eu não tinha dinheiro para contratar uma assessoria de casamento, mas eu já tinha alguma experiência em realizar eventos, por causa do meu trabalho e igreja, mas não é a mesma coisa porque geralmente eu trabalhava com uma equipe. Numa cerimônia de casamento eu tive que decidir muitas coisas sozinha! Além de ser um mundo novo e ter que lidar com a expectativa que é bem maior nos detalhes, do que num evento que já organizei antes.

Como eu fiz
Para cada área do casamento a ser organizado dividi em tarefas pequenas, em detalhes, e estabeleci datas (cronograma) e quem seria responsável por aquilo, delegando estas tarefas. Com isso, me ajudou a não esquecer dos detalhes, que são muitos!

Sobre o Local
Usamos o sítio de amigos!
A princípio pedimos a casa de uma tia para fazer, pois ela morava num pequeno sítio, e vimos que era um bom espaço para fazer. Mas algo aconteceu na família e não foi possível mais fazer lá. Decidimos procurar sítios para alugar, procuramos muito no site do Alugue temporada, encontramos lugares lindos e visitamos alguns lugares. Mas por fim, uma amiga falou de um sítio de família, que talvez a gente gostasse, foi dito e certo, chegamos lá e parecia ser o lugar perfeito, muito verde, árvores e super bem cuidado e bonito! Apenas tínhamos a área de recepção um pouco pequena, mas caberia todos os 60 convidados.

Sobre a comida
– Contratamos um buffet de crepes. Vi esta opção na Internet, era diferente, barato e achei fantástico a ideia. Vi os comentários da empresa e percebi que eram bem avaliados. As referências na internet são muito importantes. Fechei o contrato quase que de olhos fechados. O atendimentos deles é fantástico. Eles tinham um bom preço, e no dia achamos tão bom o crepe, tão bom, que vimos que foi uma das nossas melhores escolhas que fizemos.
– O bolo uma mãe de uma amiga fez, foi um bolo lindo e super gostoso, ela deu de presente pra gente, mas ela também trabalha com isso, é muito boa. Ela esta começando seu negocio agora, e ela faz um preço super justo.

Vestido de noiva
Procurei na internet incansavelmente, mas ainda considero difícil encontrar vestidos num preço justo, e mais simples para casamento no campo. No fim resolvi mandar fazer. Fiz com as meninas do Atelier Silvia Bevilaqua. São ótimas.

Fotografia
Contratamos o serviço da Tuli+Vitor. Eles são da nossa igreja, e quando eles apresentaram pra gente o trabalho deles, ficamos encantados com a criatividade e qualidade do serviço. Eles são muito queridos. Eu e Pedro somos um pouco tímidos e não somos muito bons para pousar para fotos, queríamos pessoas que fotografassem de forma bem espontânea, e eles foram os tipos de fotógrafos que precisávamos para aquele dia. Tranquilos, sensíveis, e criativos.

Cabelo e Maquiagem
Encontrei aqui no Casando sem Grana: a Diandra Carvalho. Foi uma excelente escolha. Não tive tempo de escolher maquiagem e nem penteado, escolhemos no dia e na hora, ela é sensacional, que trabalho bom o dela, tem um preço justo, vai até onde você, e me deixou feito atriz da globo… hahaha

Convite
Nós mesmo fizemos. O Pedro sabia mexer um pouco no photoshop, vimos algumas ideias na internet e fizemos em forma de canudo com papel kraft. Amarramos com fio de sisal e colocamos a etiqueta com o nome do convidado e uma florzinha no laço. Ficou simples e bonito.

Música
Gostamos muito de música. Convidamos amigos da igreja, que tocam no louvor para nos ajudar com as músicas (foram 6 durante a cerimônia).

Uma cerimônia bilíngue e em círculo
– Tivemos dois pastores. Uma parte da cerimônia fizemos em Português e outra parte em Espanhol, para os convidados que vinham do Chile. Para resolver o problema de tradução, os pastores transcreveram o que eles iam falar, nós traduzimos, e demos a transcrição traduzida para cada convidado. Os votos também foram na língua materna de cada um, e tivemos músicas nas duas línguas também. Foi super legal.
– Fizemos a cerimônia em forma de semi-circulo (queríamos fugir do tradicional a qualquer custo). O Pedro entrou com os pais, depois entrei em outro corredor do círculo com meus pais. Nossos pais falaram palavras de benção sobre nós e depois nos despedimos deles e nos encontramos no centro do círculo para a cerimônia.

Brincadeiras
Como era um casamento pela manhã, não tivemos uma festa com dança. Nós não somos muito de dançar, não sabemos, então a minha cunhada e uma amiga fizeram jogos bem divertidos com os convidados durante a recepção.

Decoração
Aqui eu quero deixar minha grande gratidão aos amigos, porque eles fizeram toda a festa! Gente, sem palavras! Foi muito trabalho! Eu queria a decoração rústica e com origamis. Queria tudo colorido, mas com destaques para as cores vermelha, laranja e amarelo. Chamei duas amigas, primas e tia que meteram a mão na massa antes do casamento e montamos tudo dois dias antes do casamento.

O que usei na decoração (são projetos simples):
– Vidros de suco de garrafa (trouxe mais de 100 da casa dos meus pais)
– Enrolamos as garrafas em fios de sisal e renda
– Fizemos vasos de corda
– Usamos paletes para placas e caixote de feira para guardar docinhos
– Fizemos uma cortina de vidros e flores para o local da cerimônia
– Enfeitamos várias coisas com fitas.
– Usei pompons
– Fizemos varal de fotos
– Usamos porta retratos
– Fiz pulseira corsage para as convidadas
e muitas outros detalhes legais! Vejam as fotos!

Muitas ideias tirei do Pinterest, e pensei em fazer coisas que fossem fáceis de fazer, que não precisasse de tanta habilidade manual. Peguei as ideias que eu queria e fui montando um projetinho no word, uma ideia de como eu gostaria que as coisas ficassem, mas claro sem o exagero da expectativa de ficar exatamente igual. Confira meu board por lá.

Tenho um agradecimento especial pela Lia e Davi do DL Origami, meus amigos que fizeram a maioria das flores de origamis, inclusive o meu buquê que ficou lindo! E para a Erika Figueredo que fez os tsurus para meu casamento, uma cortina e para as arvores, fantástico o trabalho dela!

O que aprendi sobre organizar um casamento

  • Se for em um sítio a céu aberto, tenha mesmo um plano B, porque foi o mais tenso que enfrentei, tinha uma boa possibilidade de chuva no dia, entrei na cerimônia e estava garoando, mas parou logo em seguida e ficou friozinho. Bem atípico, mas se houvesse chuva, não havia um plano B bom.
  • Estar tudo bem organizado, escrito, detalhado é fundamental! Fazer lista de tarefas (existem algumas prontas na internet), e fazer um cronograma é fundamental.
  • Depois de decidir e ver mil imagens no pinterest, pare de ver mais ideias, a gente fica louca e pensa em acrescentar mais coisas e mais coisas. Temos que ter ideias enxutas e realistas!
  • Não espere que tudo aconteça 100% como você deseja e imagina! Desencana! Porque vai da muita coisa errada! Vai ter muito improviso, certamente, o negocio é não se desesperar e pensar em outra ideia. O segredo é baixar as expectativas, e pensar no que é realmente importante, no momento e nas pessoas em volta!
  • Grite e peça ajuda para todo mundo. Não fique sozinha! Para fazer a prova do vestido, para pegar indicação, para fazer decoração, para alguém ajudar no estacionamento, numa amiga para ser sua cerimonialista do dia, nos pastores, nos músicos, tudo! Eu recebi ajuda até de quem eu não conhecia, e que só conheci no dia.

Assim foi meu casamento!
Vejam as fotinhas e me digam, foi lindo, né? Alguns detalhes deram errados, faltou coisas que a gente queria, mas 80% foi como a gente queria, e foi lindo!”

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Relato real casamento Espirito Santo tsurus flores de papel DIY

Fornecedores

Buffet – Easy Crepe | Bolo – Linda Cavalcanti | Vestido – Atelier Silvia Bevilaqua | Fotografia – Tuli+Vitor | Cabelo e Maquiagem – Diandra Carvalho | Flores de origami e buquê – DL Origami | Tsurus – Erika Figueiredo (erika.chagas@live.com)

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d