Destaque na Home Outros

Conheça a origem de algumas Tradições de casamento

Fonte: Pexels

O casamento no ocidente requer uma série de tradições seculares que os noivos fazem. Mas você já parou para pensar como essas tradições surgiram na cerimônia? É o que vamos abordar neste post para você conhecer de perto como e quando as principais foram inventadas.

Fonte: Pxhere
Fonte: Pxhere

Música nupcial — A marcha, como é conhecida, foi composta em 1842, pelo pianista alemão Felix Felix Mendelssohn Bartholdy para um casamento europeu. Quando a música foi tocada, outros casais gostaram e adotaram a ideia para outros. Assim a tradição pegou para o resto do mundo.

Muito arroz — Algo muito presente nos filmes quando os noivos estão saindo para o carro e os convidados começam a jogar uma chuva de arroz, essa tradição é muito antiga. Há relatos de que começou há quatro mil anos, na civilização chinesa. Desde aquela época, jogar arroz é desejar uma vida farta aos recém-casados.

Uso da grinalda — O acessório usado no cabelo da noiva começou com um único propósito: distingui-la das outras convidadas. Desde os primórdios da tradição, quanto mais luxuosa a grinalda era, mais poder a noiva aparentava ter.

Buquê de flores — Essa tradição é muito antiga. A noiva carrega o buquê de flores desde os primórdios da civilização grega e romana como uma forma de trazer boas energias. Nessa época, o buquê não era o de flores, mas sim de alguns compostos vegetais que variavam dependendo da região.

O buquê só passou a realmente ser de flores a partir do século XIV, quando os franceses adotaram a ideia.

Fonte: Pexels
Fonte: Pexels

Alianças — Essa é a tradição mais antiga entre todas citadas aqui. Começou há cerca de cinco mil anos atrás, pelos egípcios e hindus que utilizavam os anéis como uma maneira de acenar para a sociedade o compromisso com outra pessoa.

Véu — Há histórias diferentes sobre a origem do uso do véu pela noiva, mas a teoria mais usada vem da Grécia antiga. Naquela época, as noivas utilizavam o véu como uma maneira de afastar o olhar de outros homens. Por isso, apenas a parte da frente ficava descoberta, ou seja, só o marido poderia ver o rosto com clareza.

Bolo de casamento — Mais um que vem dos romanos, a tradição começou para simbolizar fartura e abundância para do casal. Um bom e grande bolo significa alegria e que nada faltará aos recém-casados.

Fonte: Public Domain Pictures
Fonte: Public Domain Pictures

Tradições modernas em diferentes países — Não são todos os países que celebram o casamento da maneira como o ocidente tradicionalmente faz. No outro lado do mundo, há alguns que soam até mesmo estranhos para nós, do ocidente. Na Coréia do Sul, por exemplo, são atirados pratos de madeira ou gansos à noiva, algo que tem significado para os coreanos após a cerimônia.

Na Europa, há alguns bem inusitados. Na Alemanha, por exemplo, os convidados estilhaçam alguns pratos feitos de porcelana que depois são limpos pelos noivos. Isso acontece porque o processo de limpeza do casal mostra que ambos vão conseguir superar qualquer coisa junto.

Já na Grécia, o padrinho do noivo é quem faz a barba do homem que vai casar. Enquanto isso acontece, os amigos do noivo ajudam a vesti-lo. Essa parte significa um processo de confiança entre os amigos, padrinho e o noivo. Uma fraternidade entre todos.

Perto do Brasil, no Peru, também há uma tradição interessante. Por lá, o bolo é preenchido por algumas fitas que contém algumas quinquilharias — entre essas está um anel. Se a mulher que pegar a fatia do bolo com o anel, significa que ela será a próxima a casar.

 


[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d