Início » Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Rafaela e Diego investiram primeiramente na casinha deles, e só depois de comprarem o apartamento é que foram pensar em casamento.

Neste post a Rafaela dá várias dicas de como economizar e ainda assim realizar o casório que sempre sonhou.

Vem ler!

“Com toda certeza do mundo o blog e as participações nos comentários foram inspirações para o meu casamento.

Diego (esposo) e eu, assim como muitos casais sem grana, também pensávamos em investir na casa e deixar o casamento de lado. Pois não é novidade para ninguém que acompanha o CSG que o universo do casamento é cruel “R$”. São fornecedores com preços exorbitantes e um imenso catálogo de novidades para o dia especial: dança coreografada, lembranças para convidados, pais, padrinhos entre outras coisas.

Porém, depois da compra do apartamento eu me animei e o discurso “é bobeira casar” caiu por terra. Sonhei com o vestido branco e resolvemos por em prática!
Foi um ano planejando o casamento que aconteceu dia 24 de janeiro de 2015.

Para realizar o sonho visitei dezenas de sites, blogs, comunidades em redes sociais para buscar ideias criativas e baratas. Os valores mudam de acordo com a cidade e a prioridade do casal.

O meu casamento aqui em Curitiba realizei com cerca de R$ 15 mil. Sei que muitas buscam casamentos mais baratos e com certeza eu teria conseguido se tivesse aberto mão de algumas coisas.

Primeiro decidimos como o casamento seria: ao ar livre, pela manhã, apenas no civil e com 100 convidados (50 para cada lado). Se convidássemos todos que gostaríamos, a lista passaria de 300 pessoas (família grande).

Fui “tirana” e realista. Cortei muitos tios e primos que em 5 anos de relacionamento não conheciam ou mal conheciam o Diego. Da parte dele foi mais fácil, mas também deixamos de convidar pessoas que não eram tão presentes.

Todo casamento começa pela lista de convidados. É a quantidade de pessoas que vai definir muitos de nossos gastos. É claro que nossa lista de 100 convidados pulou para 130 (contando com as crianças). E foi a partir daí que os orçamentos começaram.

O convite eu fiz simples e mandei na gráfica para não correr o risco de borrar. O custo com papel e impressão foi de R$ 200.

Corri atrás do local. Queria uma chácara com uma belíssima paisagem. Aqui em Curitiba e região metropolitana existem locais maravilhosos, mas muito caros. A média de preço que encontrei foi de R$ 4.500. Não tinha a menor condição de gastar isso em uma locação de espaço.

Então me lembrei de um local em Almirante Tamandaré (região metropolitana onde minha família mora e eu morei até ano passado). É um espaço de lazer do grupo marista de educação. Fiz o orçamento e ficou R$ 1.500. Me empolguei na hora! Claro que não havia um gazebo, grama impecável e um salão com um lustre de deixar qualquer convidado de queixo caído, mas eu queria economizar e meu maior investimento não seria em um objeto ornamental.

Sugiro para as noivas, que buscam economizar, serem criativas. Fujam dos clichês. O quintal da sua própria casa ou até mesmo a chácara de um amigo são ótimas opções. Só não usei essas alternativas por questões de relevo e distância.

O local escolhido tinha lago, bosque e um salão. Perfeito.

A decoração ficou por minha conta com a ajuda da família. Decoramos na sexta-feira, pois sábado pela manhã era só acordar e casar.

Deixo uma dica preciosa! Se vocês pretendem por a mão na massa com a decoração, saibam que é cansativo, exige criatividade e demanda tempo. Recrutem muitas pessoas para ajudar. Eu fiz poucos orçamentos para decoração e confesso que me arrependo um pouco. Contudo, consegui fazer o que idealizava.

As flores foram todas em vasos, para durar uma noite até o evento. As únicas soltas foram rosas que usei para o buquê. Gastei com todas as flores R$ 482.

Para a cerimônia meu pai e eu buscamos caixas de madeira de feira e pintamos de branco. Foram elas que compuseram o corredor com vasos de margaridas belgas. Outra ideia colocada em prática foram bolas de vinil e molduras de quadros penduradas em uma árvore. Um espaço diferenciado para as fotos.

Fiz as lágrimas de alegria e saquinhos com pétalas de rosas para os convidados jogarem ao término do casamento.

O som da cerimônia e recepção foi realizado sem custo por um amigo.

Como o casamento foi fora do cartório, desembolsamos as taxas de um casamento civil, mais R$ 600 para o deslocamento do juiz de paz até o local. O juiz não cumpriu apenas o protocolo e a cerimônia foi linda. Todos o elogiaram e tenho uma amiga que já pediu o contato para o casamento dela.

O vestido aluguei em uma loja de bairro. Fui extremamente bem atendida e fiquei dentro do meu orçamento. Gastei com meu vestido, a roupa do noivo, da minha mãe, avó e sogra um combo de R$ 1.260. Neste combo poderia ter pegado a roupa das daminhas e pajens, mas dispensamos essa entrada e protocolo na cerimônia.

As alianças ficaram no bolso do noivo, que no dia fez uma pegadinha com os convidados, fingindo que as tinha perdido. Foi engraçado! (eu já sabia).

O meu sapato foi o meu de todos os dias.

Maquiagem e cabelo ganhei de presente de uma amiga. Ela e o marido fazem vídeos maravilhosos de casamento, mas não pude contratar por contenção de gastos e mesmo assim, ela muito querida, me deu esse presentão.

Outro gasto que achei necessário foi o cerimonial. Peguei apenas para o dia do casamento e gastei R$ 950 (com direito de ter uma menina para cuidar da mesa de doces).

Como queríamos economizar, decidimos que a recepção seria um breve coquetel.

Escolhi seis tipos de salgados assados. A fornecedora foi uma amiga e 2.400 salgados ficaram por R$ 1.120. Essa querida amiga também me deu de presente o doce de abóbora para os potinhos de lembrancinha. Ficaram lindos e todos gostaram.

As bebidas foram apenas refrigerante, água e suco. Nós compramos e ficou R$ 518.

Outra ideia que tivemos para economizar é que os convidados iriam se servir sozinhos. Contratamos garçons apenas para repor as mesas. Com 2 profissionais e uma copeira gastamos R$ 300. Os copos, talheres e pratinhos eram descartáveis.

A decoração ficou rústica, e além das caixas de feira também presentes no salão, usamos baldes de alumínio, suqueiras e bolas de sisal que eu e minha mãe fizemos.

Gastamos com todo o material de decoração cerca de R$ 2.600.

Os doces também peguei com uma amiga. Bolo de morango de 12 kg, mais 1.575 docinhos de 9 tipos ficou R$ 2.300. O bolo da mesa foi fake e lá dentro tínhamos o bolo de corte.

Para o sapatinho e gravata eu fiz na gráfica adesivos para deixar engraçada a brincadeira. Quem colaborava com a noiva recebia o adesivo “Operação lua de mel. Eu apoio.” E para os homens “Confesso! Dei para o noivo”. As pessoas adoraram e ficou super divertido.

O pessoal que participou da brincadeira também ganhava um número para o sorteio de brindes. Para as mulheres uma caixa com cosméticos e os homens um barril de chope. Além de algumas cornetas e acessórios que comprei para compor a brincadeira, gastamos no total R$ 150 e arrecadamos R$ 1.400.

A minha prioridade de gasto no casamento foi a fotografia. Queria um profissional que o material me agradasse e que tivesse um “olhar fotográfico” diferenciado. Fiz a escolha certa.

As fotos ficaram lindas e o retrato do nosso casamento através do olhar da Fernanda (fotógrafa) ficou excelente! O pacote incluía o DVD com todas as fotos em alta qualidade e making of da noiva, por R$ 3.100. O álbum ficou de fora (não fechamos no contrato e não é obrigatório), mas varia de R$ 1.400 à R$ 1.600. Estamos nos planejando para bancar o álbum.

Outra coisa que coloquei no casamento foi o aluguel do carro. Um lindo Ford Galaxie Landau. Gastei R$ 550 e sai de casa para o casório arrasando. Também foi um diferencial e sucesso no casamento.

E um gasto alto, mas necessário, foi a tenda. Infelizmente na semana do casamento o tempo começou a ficar estranho e quem conhece Curitiba sabe que previsão do tempo aqui é piada. Gastei com a tenda R$ 900. Não choveu no dia, mas serviu para fazer sombra no local.

Ufa, casar não é fácil! Planejamento, dedicação e sonhos estão envolvidos. Mas de uma coisa tenho certeza, o dia 24 de janeiro de 2015 jamais sairá da minha mente. Sempre vou lembrar com muito carinho o dia em que decidimos celebrar ao lado de quem amamos, o AMOR!”

Beijos!

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

Casamento real e econômico | Rafaela e Diego

 

Fornecedores

Local: Recanto Marista | Cerimonial: Glamour Assessoria e Cerimonial | Fotos: Fernanda Abreu Photoemotion | Carro: LTD Locações | Salgados: Tia Fofa | Doces: D’Carvalho Sweets | Roupa da noiva e do noivo: Sonhart Noivas | Garçom: Andrade Eventos

Sobre o Autor

Equipe CSG

Newsletter





Rede Casando sem Grana

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d