Início » Como aproveitar Buenos Aires em lua-de-mel com o orçamento apertado

Como aproveitar Buenos Aires em lua-de-mel com o orçamento apertado

É verdade que se casar é um dos maiores e mais emocionantes momentos na vida de uma pessoa, mas com todas as preparações para o evento, pode também ser estressante e extremamente caro. A lua-de-mel serve como descanso após toda aquela ansiedade que vem antes do casamento, mas se o orçamento já está apertado, fica difícil conseguir relaxar. Para garantir que sua lua-de-mel seja inesquecível, e, ao mesmo tempo, mantendo seu dinheiro sob controle, Buenos Aires pode ser a viagem ideal. Por isso preparamos estas dicas de como aproveitar Buenos Aires em lua-de-mel com o orçamento apertado.

A primeira coisa para se saber antes de ir para lá é que comprar pesos argentinos no Brasil não vale a pena – é muito mais vantajoso levar seu dinheiro em reais, pois a cotação é muito mais razoável lá do que por aqui. É possível fazer o câmbio nas agências do Banco Nación, localizadas dentro dos aeroportos, ou então, para uma cotação um pouco mais barata, nas corretoras de câmbio pela cidade (estas, no entanto, só funcionam de segunda a sexta, das 11h às 15h).

Vale a pena, também, levar bastante dinheiro para evitar usar cartões de crédito ou sacar em caixas automáticos, pois você pagará IOF de 6,38%, além das tarifas pelo saque.

Alguns locais também aceitam pagamentos em reais e em dólares americanos, mas a melhor alternativa é ter pesos argentinos em mãos. O real, hoje, vale em torno de quatro pesos.

Para os amantes do frio, a sorte é que os preços são baixos durante a temporada do inverno. De acordo com o usuário do Dubbi.com.br, Pablo McPhee, de Santos, ainda é possível aproveitar boas promoções de passagens aéreas, mas é bom se preparar: o inverno pode ser bem rigoroso, principalmente comparado ao inverno brasileiro, então é bom levar casacos quentes e cachecóis.

Dicas de Buenos Aires no Dubbi

De acordo com alguns sites como Decolar.com e Submarino Viagens, os preços das passagens na baixa temporada, entre Junho a Agosto, variam entre R$ 480 a 800, sem incluir taxas e impostos.

Já para acomodações, a ideia é se hospedar em algum lugar adequado, que proporcione conforto com boa localização para que não seja necessário gastar muito com transporte para chegar aos pontos turísticos. Alguns exemplos dos principais locais são as Avenida 9 de Julho e Avenida de Mayo, e os bairros Palermo, Retiro e Recoleta, sendo que o preço da diária dos hotéis localizados nestas áreas varia de R$ 140 a 600 (quarto com cama de casal e normalmente com café-da-manhã incluso).

dubbi-casando-sem-grana-lua-de-mel-buenos-aires-el-caminito

O usuário Quero Ir Lá, de São Paulo, sugere o Hotel Mundial, a duas quadras da Avenida 9 de Julho, dizendo ter um bom custo benefício, quartos limpos e ótima localização logo no centro da cidade. Os preços da diária aqui variam de R$ 150 a 280, de acordo com o site Booking.com.

Já outro usuário, o Mitsuru Tanabe, de Brasília, deu a ideia de apartamentos, que muitas vezes são mais baratos que hotéis. Sua sugestão é o Apart San Diego Recoleta, que oferece quartos com cama de casal e café-da-manhã por apenas R$ 169 por dia, além de serviços de translado para o aeroporto.

Dicas de Buenos Aires no Dubbi

Buenos Aires é ótima para se conhecer a pé, uma vez que possui belas paisagens espalhadas a cada canto da cidade. Mas se longas caminhadas não estiver em seus planos e você preferir utilizar os transportes públicos, não se preocupe: os metrôs, cujas passagens custam apenas R$ 1,20, e os ônibus, custando R$ 1,50, são de fácil acesso a todos. Alguns ainda preferem a facilidade de conhecer a cidade com os ônibus turísticos e a ajuda de seus guias para que não haja o risco de perder as melhores atrações e locais, e, neste caso, o preço pode ser de até R$ 85 por dia.

Pela cidade, é possível achar vários tipos de locais para alimentação. Você pode escolher tanto entre experimentar as famosas empanadas, por preços que variam de 70 centavos até 2 ou 3 reais, ou então um jantar mais completo em um dos inúmeros restaurantes, com refeições de até R$ 50. Os deliciosos vinhos em restaurantes podem custar até R$ 24, sendo um pouco mais baratos em supermercados.

dubbi-casando-sem-grana-lua-de-mel-buenos-aires-vinho-argentina

Existem também milhares de opções de passeios em Buenos Aires. A maioria são de preços razoáveis, como a visita ao estádio do Boca Juniors, para os amantes de futebol, com preços que variam de R$ 30 a 40, ou o belíssimo Teatro Colón, um dos teatros líricos mais importantes do mundo, pelo preço de R$ 45. Melhor ainda são aqueles de acesso grátis – os passeios pelo encantador Bosque de Palermo, onde você pode visitar o Jardim das Rosas, o Planetário Galileu Galilei e o Jardim Botânico; o Museu Nacional de Belas Artes; o famoso Cemitério da Recoleta; e nada mais que uma das livrarias mais belas do mundo, a Livrairia El Ateneo Grand Splendid, simplesmente uma de muitas atrações imperdíveis desta cidade.

A usuária Patrícia Ramos, de São Paulo, também dá outras dicas de atividades. Segundo ela, alguns dos melhores locais para almoçar e jantar são em Palermo Soho e Palermo Hollywood.

Dicas de Buenos Aires no Dubbi

Há também algumas atrações que, apesar de mais caras, valem muito a pena. O famoso Zoológico de Luján é o primeiro exemplo, com entradas que podem custar até R$ 200, levando em consideração que, se conseguir reservar os ingressos com antecedência, pode pagar um preço melhor. O zoológico é muito conhecido tanto por residentes como por turistas pela interação dos visitantes com os animais, podendo acariciá-los. Mesmo com o preço salgado e a localização um tanto distante do centro, é um passeio único.

O segundo exemplo é definitivamente uma das atrações mais notórias e imperdíveis de Buenos Aires: o show de tango. Não se pode visitar a cidade sem presenciar a beleza da dança, tão espetacular e bem produzida quanto um musical da Broadway. Infelizmente, os shows, que podem incluir um elegante jantar, dependendo do local e de sua escolha, podem custar a partir de R$ 150 e chegar até R$ 700. As casas mais famosas de tango são o Señor Tango (sendo o mais famoso e, consequentemente, o mais caro), o Madero Tango e o Esquina Carlos Gardel, mas existem também outras opções com preços mais acessíveis, como no Centro Cultural Borges ou no Café Tortoni, por apenas R$ 50 por pessoa.

De acordo com o usuário Milton Leal, de São Paulo, ainda é possível assistir a estes espetáculos de graça no Plaza Dorrego, onde, no meio da apresentação, funcionários de bares e restaurantes localizados na praça podem oferecer seus cardápios para que você possa aproveitar o show com uma taça de vinho.

Dicas de Buenos Aires no Dubbi

Sobre o Autor

David Andrade

O Dubbi é a revolução colaborativa no modo de melhorar suas experiências de viagens. Agora você pode melhorar seu roteiro e sua trip.

Newsletter

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Rede Casando sem Grana

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d