Relatos reais | O casamento da Sarah e do Érico

Hoje não tem relato de casamento e sim de “COISAmento“! Isso mesmo: A Sarah e o Érico ao invés de se chamarem de namorados, lá no início, apelidaram-se de “coisa” e daí veio o nome engraçado desse casamento que, pelas minhas contas, ficou super econômico e liiiiindo de viver (como todos os que tem chego por aqui no site). Mas vamos deixar que a Sarah nos conte mais de cada detalhe…

Continue reading “Relatos reais | O casamento da Sarah e do Érico”

Relatos reais | O casamento da Tályta e do Pedro

O relato real de hoje é do casamento da Tályta e do Pedro. Ele do Chile, ela de São Paulo e um namoro a distância de três anos que chegou ao altar com muito DIY (com tsurus, flores de papel, plaquinhas pintadas a mão e muitas coisas que a gente ama!). Noiva determinada que coloca a mão na massa merece todo o nosso amor e espaço para contar sua história (e essa está SUPER bem contada com detalhes).

Continue reading “Relatos reais | O casamento da Tályta e do Pedro”

Relato real | O chá bar da Tatiane e do Cleber do Rio de Janeiro

Existem histórias curtinhas como essa do relato real de hoje do chá bar da Tatiane e do Cleber, do Rio de Janeiro, que às vezes passam despercebidas, mas que merecem atenção pelo tamanho empenho dos noivos, amigos e familiares em produzir um dia tão único e bonito dentro de um orçamento apertado. Repare como foi assim com essa história e perceba quão capaz você é de fazer o mesmo 🙂

Continue reading “Relato real | O chá bar da Tatiane e do Cleber do Rio de Janeiro”

Noivado real e econômico | Fábio e Letícia

Um noivado econômico totalmente feito a mão para quase 100 convidados por R$1.200?! SIM: ele existe e será narrado pela noiva, a Letícia, que conta com riqueza cada detalhe e custo. No decorrer da história é difícil segurar a emoção descobrindo como um encontro improvável se tornou um amor tão grande e tão cheio de apoio dos amigos e da família. Um noivado como poucos…

Continue reading “Noivado real e econômico | Fábio e Letícia”

Noivado vegano econômico | Rodrigo e Débora (Jornada Vegana)

Desde que me tornei vegetariana (a alguns meses), um novo mundo se abriu pra mim. Descobri novas receitas, sabores, me tornei muito mais criativa na cozinha e uma grande compaixão pela vida dos animais aumentou em mim. Hoje temos um lindo noivado vegano econômico, lá do Rio de Janeiro, para contar: o do Rodrigo e da Débora do site Jornada Vegana.

Tem muito amor, compaixão, faça você mesmo e muita comida gostosa nesse post! Vamos ler?

“Olá, Sammia! Estamos felizes por poder compartilhar essa experiência única em nossas vidas com você  e todos do Casando sem grana! Nós, Rodrigo e Débora, criadores do site Jornada Vegana, ficamos noivos e como não poderia ser diferente fizemos uma festa vegana de noivado para comemorar com nossos familiares e amigos.

Fazer uma festa tão importante como um noivado é uma responsabilidade gigante, tanto para veganos como para não veganos. Mas especificamente para nós foi um grande desafio pois decidimos que iríamos fazer sozinhos toda a comida da festa e tomamos a frente da decoração que também foi caseira. A primeira coisa que vale a pena destacar é que para fazer uma festa como a nossa sem gastar uma quantia de dinheiro alta é preciso tempo: Tempo para se programar, para colocar a mão na massa, para pesquisar os preços e para sempre ter um “plano b” na manga caso algo saia fora do planejado. Decidimos noivar e tivemos 2 meses e meio para nos prepararmos financeiramente e para organizarmos tudo da festa.

Nossa ideia inicial era fazer uma festa gastando em torno de R$600 incluindo: decoração, comidas, descartáveis… Nossa lista de convidados possuía 50 nomes, fizemos o convite com um mês de antecedência e pedimos para que as pessoas confirmassem com antecedência se poderiam ou não vir (o que nos pouparia um pouco de trabalho nos últimos preparativos). Gastamos cerca de R$600 reais como tínhamos previsto e a festa ficou bem mais bonita do que imaginávamos no início! Da nossa lista gigante de 50 convidados – gigante para uma festa que seria apenas para os amigos e parentes mais próximos – apenas 31 convidados puderam comparecer, 10 convidados avisaram com antecedência que não viriam e outros 10 desmarcaram no dia ou confirmaram a presença e faltaram. Enquanto organizadores de uma festa vegana temos o dever ético de evitar ao máximo o desperdício de alimentos, por isso pedimos a confirmação de nossos convidados.

Na hora de calcularmos a quantidade de comida levamos duas coisas em consideração que nos fizeram fugir das contas pré-fabricadas e padrões: A comida vegana é mais leve e de digestão mais fácil que a comida onívora e por isso pode ser consumida em maior quantidade. A comida vegana é um objeto de novidade e curiosidade para os convidados não vegetarianos e de extrema satisfação para os vegetarianos – o que faz com que os convidados comam mais do que normalmente comeriam em uma festa convencional. Todos querem provar de tudo, tudo é novidade e quem já conhece os sabores quer aproveitar para se fartar com as iguarias!

Não inventamos nada muito exótico para servir na festa e optamos por fazer um coquetel ao invés de um almoço ou jantar pois a chance de acertar na escolha das comidas é maior quando se tem uma variedade de opções do que quando se tem apenas um ou dois pratos de comida,  fizemos releituras de salgadinhos tradicionais e de docinhos, pegamos ingredientes ordinários da cozinha brasileira e os apresentamos de forma diferente aos nossos convidados. Nosso maior desafio era conquistar através das opções veganas o paladar de pessoas viciadas em sabores não tão naturais…

Os salgadinhos servidos foram:

– Mini Pão com casquinha temperada de curry e louro
– Pastinha de cenoura
– Pastinha de grão de bico – Homus
– Mini pizza com queijo cremoso de tofu
– Esfihas de berinjela com pimentões
– Rissole de queijo de mandioquinha, orégano e tomate
– Coxinha de proteína vegetal com pimentões
– Bolinha de tofu com goiabada
– Kibe de triguilho com alho poró

Os docinhos servidos foram:

– Cupcake de chocolate com flores orgânicas comestíveis
– Mini sonhos
– Bombons de paçoca
– Docinho de abóbora
– Brigadeiro de colher
– Verrine de banana com chocolate, abacate com limão e manga.

O bolo foi de 3 andares, cada andar com 3 camadas de bolo (intercalando bolo branco e de chocolate) com recheio de morango com chocolate e coberto de pasta americana.

Para beber servimos:

-Suco de abacaxi com hortelã
-Suco de goiaba
-Suco de maracujá
-Guaraná natural

*Os sucos eram frescos e o açúcar foi servido à parte para quem desejasse adoçar. Não bebemos refrigerantes e somos absolutamente contra o consumo por acreditarmos que esse tipo de bebida não saudável só rouba o melhor sabor das comidas e ainda traz consigo prejuízos para a saúde.

Gastamos aproximadamente R$250 com comidas e bebidas, mas isso foi fruto de horas no mercado pesquisando preços e escolhendo o melhor dia para comprar os ingredientes!

Gastamos aproximadamente R$100 com descartáveis – demos preferência aos descartáveis mais durinhos – que são mais caros – porque percebemos que as pessoas tendem a reutilizá-los durante a festa ao invés de ficarem pegando copos limpos e descartando o que estavam usando antes, comprar copos mais resistentes e pratinhos bons garante menor lixo no final da festa! O planeta agradece!

Na parte de decoração fizemos uma boa economia e muitas fofuras que deixaram o nosso noivado super especial!

Desde os detalhes nas colheres dos docinhos de copo, os toopers e até mesmo o infográfico do nosso relacionamento foram feitos em casa de forma artesanal, o que demandou separarmos um pouquinho de tempo todos os dias para fazermos alguma coisa.

Conseguimos comprar uma quantidade muito grande de flores pagando bem barato, com R$70 na CADEG – RJ compramos direto com produtores, pra isso acordamos muito cedo e encaramos um caminho longo até lá, mas valeu a pena pois lá é possível comprar 60 mini-rosas por R$ 10. E também é possível comprar frutas, verduras e legumes por um preço absurdamente mais barato do que em feiras e mercados! Investimos cerca de R$100 em decoração, ao comprarmos EVA, fita esponja, folhas de papel ofício mais pesadas, palitinhos para toppers e para pastinhas. Compramos um kit de 4 suqueiras que ficaram lindas na festa para servirmos as bebidas por R$ 50 no site do Mercado Livre – o que sairia o mesmo valor a unidade em lojas físicas aqui perto de casa e todo o resto da decoração foi feito com o que já tínhamos em casa. Usamos garrafas de vinho, garrafas de vidro de água mineral, bandejas que já tínhamos em casa e outras que a vizinha se disponibilizou a emprestar.

Nada é mais econômico do que contar com a ajuda de amigos, de parentes e arregaçar as mangas pra fazer por conta própria os pequenos detalhes! A criatividade é fundamental para deixar a festa leve e bonita, tivemos ideias incríveis e baratas de decoração… Isso apenas exigia tempo, mas como nos programamos bem conseguimos fazer tudo quanto planejamos! No nosso site sobre veganismo publicamos algumas matérias sobre o nosso noivado ensinando o passo a passo de como fizemos diversas coisas (receitas-decoração-lembrança...)”

Lembrancinhas | Decoração Caseira | Comidas

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (13)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (2)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (1)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (14)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (3)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (4)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (15)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (17)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (6)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (5)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (16)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (12)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (20)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (18)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (19)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (8)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (7)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (9)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (11)

noivado vegano rio de janeiro casando sem grana jornada vegana (10)

 

 

A visão do noivo | O dia do casamento

Saudações Nubentes, (Nooooooossa, quanto tempo não digo essas palavras…) É grande satisfação, muito amor e alegria que escrevo este texto, mágico, simples e engraçado sobre minha visão – a visão do noivo – sobre o dia do meu casamento! Peguem a pipoca que o show vai começar! Hahahaha.

O Último texto que fiz para o blog foi 09/01/2015 um mês antes do meu casamento. Lembro que desejava um feliz 2015 (Hahahaha) para não perder o costume: “Desejo um encantador e sonhador 2016 cheio de realizações com momentos de felicidade plena na vida de todos! Ainda mais aqueles que casam-se este ano! Stress a mil, uma coisinha errada aqui, outra ali, mas eu digo: força e foco que logo mais estarão jogando no time dos casados, a barriga crescendo e vão dizer: “puxa, viveria tudo novamente”.

MENTIRA!!!!! KKKKK

Viveria tudo novamente nada… isso é muito clichê. Viveria sim a festa, a cerimônia Ecumênica foi linda, muito espiritual e especial, mas festa…festa é festa kkkk, que no meu caso foi com duas horas a menos. Isso mesmo que vocês leram. Vou contar estilo Jack Bauer: 24h antes…

Tudo certo o nosso casamento religioso com efeito civil para o dia 28/02/2015 as 10:30 da manhã no Buffet Ravena Garden, em Mairiporã!!!
26/02/2015 7:30 – Ganhei o dia do noivo de uma prima que fez limpeza de pele e unhas.
27/02/2015 8:00 – Da manhã: Nervos a flor da pele, ansiedade dez mil vezes a mais. Fui trabalhar meio período. Sou escrevente em um cartório e tinha muito serviço (inclusive passar alguns outros trabalhos para um colega que iria atender meus clientes).
12:00 – peguei um táxi e fui almoçar em uma casa do norte com meu primo. Comi o ultimo almoço solteiro (Sarapatel para dar força, né kkkkk).
14:00 – cabeleireiro: Barba, cabelo e cavanhaque (para quem ia casar de rosto limpo, deixei a barba crescer a pedido da noiva e recomendo fiquei bonito na foto, rs). 17:00 – mercado, ultimas compras. Comprei champanhe, cerveja e taças para a noite de núpcias (depois explico melhor)!
19:00 – na casa dos meus pais  tomei um banho e começaram a chegar pessoas, presentes e dinheiro. Detalhe: pessoas que nem convidei me entregando presentes e dinheiro! A cerimônia foi para 220 pessoas ( enxuguei a lista ao máximo com dicas aqui do site), alguns colegas que não convidei ficaram com raiva (isso é normal, pessoal), outros entenderam e me deram presente (aí fiquei um pouco envergonhado) e outros que convidei e não compareceram por “N” motivos, me levaram a pensar: “se soubesse, teria troca o convidado”. Mas não adianta chorar pelo leite derramado. Essa parte dos presentes foi muito legal, porquê até clientes me mandaram presentes e muitos envelopes com dinheiro. Outros presentes foram as bebidas: ganhei ao todo 12 garrafas de whisky Double Black de diversos amigos (foi incrível! usei essas bebidas todas na festa do casamento  no dia e ainda sobraram umas 4 garrafas).
22:00 –  Minha noiva me ligou para entregar algo na casa dela. Ganhei uma carona de moto de um grande amigo (Valeu, Felipe!). Lá os familiares dela estavam a mil com os preparativos: unha, cabelo, roupa, etc. Dei um beijo nela e voltei para casa.
23:00 – De volta a casa dos meus pais e tinham umas 20 pessoas entre amigos, parente e padrinhos bebendo, comendo e falando sobre a expectativa para o dia seguinte, de como seria, etc. Foi tipo uma “despedida de solteiro”. O último foi embora a 1:00 da manhã! tomei um banho e quem disse que dormia?! Parecia uma criança que ia para excursão da escola e não dormia um dia antes! hahaha.

28/02 às 5:00 –  Acordado mandei uma mensagem para minha noiva falando da expectativa e ela me ligou dando os parabéns pois 28/02 é também meu aniversário (festa em dobro! kkkkk). Levantei da cama, me alonguei, espreguicei, rezei, tomei um bom banho e, de repente, por volta das 8:00 quando saia de casa, recebi a ligação do fotografo perguntando se eu já estava no local ou se sabia um outro caminho(?!). Disse que não e ao perguntar o motivo ele respondeu: “Porquê tem um acidente na Rodovia Fernão Dias e está muito transito!”. Fiquei louco! Fomos em comboio pois muitos não sabiam chegar até o local. Meu celular não parava: ligações perguntando do transito e felicitações de aniversário. Cheguei no local às 9:30 e o transito era realmente terrível: um caminhão com produtos químicos caiu na noite anterior causando todo este transtorno. Já no Buffet a primeira coisa que fiz foi avisar o responsável que se meu fotografo não chegasse contrataria o dele. Meus amigos levaram duas câmeras profissionais, mas eram meus convidados e não queria eles nas fotos. A noiva chegou as 11:00 (HAAAAA!!!). Estava tão nervoso que essa altura já tinha fumado um charuto e tomado umas duas dozes de whisky, kkkkk!

12:30 – todos a postos: o carro trás a noiva e eu totalmente apreensivo. Nessa altura já tinha entrado os pagens, padrinhos, plaqueiros, oferendas no altar, minha garganta estava seca, emoção estampada no olhar e meu sogro na ponte esperando a filha. Era tanta gente! o clima estava ótimo: sol, borboletas e o clima agradável. Por um instante senti até a presença daqueles entes queridos que já partiram (sei que estavam ali, de ambas as famílias assistindo aquele casamento). As trombetas tocam, meu coração acelera. Engulo a saliva e o filme passou na minha mente. Uma estrela radiante desceu do carro. Era tanta beleza que ofuscava meus olhos…Seria aquele anjo minha futura esposa? Seguro o choro. Minha perna treme um pouco. A marcha segue. Cumprimentei meu sogro igual no dia do ensaio, mas agora cheio de emoção. Peguei na mão da minha esposa e tinha uma voz na minha cabeça dizendo: “beija a testa, que já ouvia bela festa” kkkk. Mas fiz certinho.

Iniciou-se a cerimônia messiânica que foi celebrada pelo chefe do cerimonial – um ministro – que contava com a participação de vários oficiantes (são eles que levam ao altar as oferendas: produtos manufaturados pelo homem e elementos da natureza). Em um recipiente especial, denominado “sambô”, oferecem água (simbolizando o céu), arroz (representando o solo) e o sal (simbolizando o mar). Os padrinhos pedem a Deus que o casal seja abençoado com um teto (representado por um ramo de pinheiro), vestimentas (representadas pelo papel branco que envolve o ramo) e alimentos, simbolizados pelas oferendas. A troca de alianças é realizada em profundo silêncio. A seguir, o chefe do cerimonial ministra o Johrei, atividade básica da fé messiânica, que consiste na transmissão da Luz de Deus diretamente para o espírito das pessoas. Por fim lemos o compromisso matrimonial diante do altar, e a cerimônia se encerra com o ritual da Troca de Taças, que simboliza a união do casal num só corpo e alma foi mágico. Na sequencia o padre da Paróquia que minha sogra frequenta foi lá nos abençoar, representando a igreja católica. Ele fez a seguinte leitura:

Leitura do livro de Rute 1: 16-17
“Respondeu porém, Rute: Não me instes a que te abandone e deixe de seguir-te. Porque aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus.
Onde quer que morras, morrerei eu, e ali serei sepultada. Assim me faça o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.”

Só sei que a cerimonia começou 12:30 (aí as duas horas de festa que perdemos) mas mesmo assim foi maravilhoso! Banda ao vivo, musicas de casamento e musicas do momento cerimônia messiânica e na seqüência a benção do Padre e por fim o casamento civil!!! O Casamento foi ao ar livre e ameaçou chover, mas só aconteceu após a cerimônia. Muita musica, comida farta, chopp black e tradicional, muito charuto e foi assim que celebramos nosso dia tão especial. Agradecemos os convidados pela presença e a Deus que abençoou nosso grande dia! Rolou sapatinho da noiva e gravata (essas brincadeiras surgem no momento. Meus amigos me pegaram e quando vi a garrafa estava cheia de $$$! Pagamos a Lua de Mel a vista e ainda sobrou uma grana pra curtir lá em Ilha Bela). Por falar em Lua de Mel, recomendamos a pousada Forte Rocha Ilha Bela com o pacote de Lua de Mel que incluí jantares em restaurantes, almoço, passeios de jeep, visita a cachoeiras, praias paradisíacas (algumas desertas), mergulhos, almoço em restaurante ou bares a beira mar e um jantar romântico num restaurante com um por do sol incrível! Foi demais! uma semana espetacular!

Teve a dancinha dos noivos, distribuição daqueles kits de festa na hora da musica e eu que adoro charuto,personalizei uma caixa com 25 unidades e ganhei mais 160 de um medico cubano. Ao final não tinha mais nada! A festa acabou as 17:30 pois as 18:30 já tinha outra cerimônia engatilhada no local. Fomos para a casa que alugamos em Mairiporã e na manhã seguinte embarcamos para Ilha Bela.

Como compramos um apartamento em janeiro de 2014 e noivamos em seguida, a entrega do apê prevista para Julho de 2014 (que contado com os atrasos eu estimava dezembro) não aconteceu. O Casamento se aproximava e não tínhamos onde morar. A casa dos meus pais era invadida com presentes e a da minha sogra também. Sem contar as coisas que nós comprávamos! Após 9 meses (morando três em Mairiporã e seis na minha mãe) finalmente em 12/12/2015 mudamos para nosso apê!!!

Resumindo:  Foi maravilhoso! o fotografo atrasou, esqueceu o banner, o ensaio fotográfico foi lastimável, nem fomos atrás das fotos e filmagens e, detalhe: o fotografo e a família foram embora antes de acabar a festa! Subi no palco pra jogar uma caixa de whisky e nem tenho registro desse momento! Infelizmente fui atrás de preço baixo e por isso paguei um preço alto pela falta de qualidade. Mas são falhas que acontecem. Fora isso foi tudo perfeito.

Espero não ter esquecido de nenhum detalhe. Bom se eu esqueci essa é a Visão do Noivo e nós homens esquecemos mesmo, kkkk.   Muito obrigado a todos e qualquer duvida podem me acionar através das redes sociais:

Facebook | Instagram | Twitter | E-mail: luizfernando@2tabeliaoguarulhos.com.br

Desejo que Deus abençoe a todos e para aqueles que não acreditam em Deus, que seu eu interior conquiste tudo que o ser humano pode conquistar! Desejo toda a felicidade do mundo a todos sem discriminação! Parabéns a você que casou ou vai casar com grana ou sem grana, entre pessoas do mesmo sexo ou não! Sejam Felizes! Obrigado aos leitores do blog, a Sammia e a toda equipe!

Até o próximo post e lembre-se: Nunca desista de seus sonhos e o Universo conspirará a seu favor!

Beijos

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara

Casamento real Luiz Fernando e Ana Clara