Início » O Grande Dia | O que supostamente deu errado no meu casamento

O Grande Dia | O que supostamente deu errado no meu casamento

Olá, meninas. Tudo bem?

Quem acompanha meus posts aqui no CSG já deve ter percebido que sempre procuro escrever sobre coisas práticas e positivas. Mas hoje eu vim falar sobre o que supostamente deu errado no meu casamento.

Eu e Pablito (meu agora marido ♥) somos mais discretos quanto às coisas “chatas” ou “tristes”: não saímos contando a todo mundo nem expondo nas redes sociais. No início de 2013 eu descobri o Casando sem Grana, quando procurava ideias de como economizar no meu casamento. Mais de um ano e meio depois, posso dizer que o CSG foi o que nos deu força e nos convenceu de que era possível celebrar o nosso amor. E foi assim que o fizemos! Hoje, já como colunista, me sinto como parte do blog e na obrigação de dividir com vocês as coisas boas e as não tão boas assim…

Então, vamos lá!

Pra começar, nosso orçamento inicial do casamento, incluindo tudo o que ganhamos de presente, tinha ficado em R$ 6 mil. Com alguns imprevistos que aconteceram, nosso casamento custou R$ 7 mil. Mas nos próximos posts vou explicar direitinho esses gastos…

Segundo ponto: fizemos a lista de convidados para 120 pessoas e convidamos 110, porque não conseguimos estabelecer um contato com dez delas. Dos convidados, 50 ausentes (bastante, né? mas a Sammia nos contou aqui que no casamento dela faltaram 120 pessoas!). Dos 60 presentes, 10 chegaram beeeeeeeem depois da cerimônia, foram só pra festa, eu já tinha até trocado de vestido!

Acho horrível esse tipo de convidado que vai só pra festa porque não “gosta” de cerimônia. Acho indelicado e mal educado! Ir a uma cerimônia de casamento, independente da religião, não vai te converter à ela, certo? Antes de tudo, acredito que é preciso pensar em como aquilo é importante pro casal.

Entre as desculpas, houve quem preferiu nem se justificar e outros que “justificaram” o atraso com coisas do tipo: “menina, demorei horrores pra escolher a roupa” ou “foi mal, tomei todas ontem” (pra quem não lembra, meu casamento foi dia 14 de junho, no meio do São João de Campina Grande).  Aí pensamos:

“Poxa, será que não dava pra equilibrar uma das TRINTA noites e ir pro nosso casamento?”

Porque, pra nós, o que importava mesmo era a cerimônia! Festa, farra, fazemos qualquer dia. Mas casar, não.

Quanto aos custos, é só pensar que uma festa que custou R$ 7 mil poderia ter custado R$ 3.500. Com essa grana poderíamos ter feito filmagem (que não contratamos e uma pessoa se ofereceu pra fazer, mas foi só pra festa, porque tinha bebido demais na noite passada), ou ter saído de Lua de Mel logo e não posteriormente, como vamos fazer.

“Ah, Bianca, mas porque vocês não confirmaram com os convidados?”

Porque não precisou, gente! As pessoas que faltaram e, principalmente, as que foram só pra festa, convivem comigo e Pablo praticamente todo-dia. Trabalham com ele, sabiam da nossa ansiedade, diziam-se ansiosos por nós, me perguntavam sobre o meu vestido… Enfim.

O que me doeu mais ainda foi o desperdício. Gente, foi muuuuita comida pro LIXO. Quando eu pensei em doar pra comunidade que fica ao lado do prédio da minha sogra (onde fizemos a festa), a comida já tinha estragado 🙁 E estava uma delícia!!!

 

bianca-e-pablito-o-que-deu-errado-no-casamento

Lembrar de toda nossa organização, das vezes que não saímos ou deixamos de comprar alguma coisa que queríamos pra guardar grana, foi duro… E pesou bastante na nossa forma de ver o que aconteceu.

O que nos conforta é saber que contratamos tudo para a quantidade de pessoas que convidamos. E quem não foi, foi quem perdeu – como diz Pablo!

casamento-bianca-pablito-brindeQuem não foi é que perdeu! Nós curtimos cada segundo ♥

Se ficamos preocupados com o dinheiro que “perdemos”? De forma alguma! Da mesma maneira que trabalhamos pra conseguir, continuamos trabalhando pra conquistar o que ainda está por vir 🙂

Conversamos sobre isso com pouquíssimas pessoas e, como eu disse, quis conversar com vocês porque também me sinto na obrigação de falar que nem tudo são flores, nem tudo é perfeito. Só esperávamos que as pessoas tivessem o mínimo de consideração, um pouco da que elas receberam de nós. Mas tudo bem. Passou! De verdade!

E se nos arrependemos? De forma alguma!!! Nos casaríamos do mesmo jeitinho. Não mudaríamos nada. Porque Deus me mostra todos os dias que isso não foi nada diante de toda a felicidade que Ele nos reservou!

 

É isso, meninas. Espero ter ajudado. É sempre bom conversar com vocês!

Beijos,

assinatura_bianca-dantas

Sobre o Autor

Bianca Dantas

Newsletter

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Rede Casando sem Grana

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d