Início » Quais os segredos para um casamento dar certo?

Quais os segredos para um casamento dar certo?

Quais os segredos para um casamento dar certo

Faz tempo que eu gostaria de falar sobre tipos de assunto como esse e, como muitos de vocês já sabem, agora tenho bagagem (sim, mesmo tendo me separado. Aliás, foi justamente a separação que me abriu os olhos a respeito). Você já deve ter ouvido falar e sabe que nem só de amor vive um casamento, mas você sabe realmente quais são os segredos para um dê certo? Antes que você me diga mil coisas, deixe-me compartilhar o que aprendi ser essencial para que uma relação, seja ela qual for – inclusive de amizade -, dure: 1. Que se tenha a mesma visão/desejo sobre coisas “essenciais” e que 2. que ambos estejam comprometidos com a felicidade do outro e com a própria.

Ter a mesma visão e desejar as mesmas coisas “essenciais”

Poucos sabem, mas alguns dos colunistas que escreviam no CSG também se separaram e, em conversas com eles e com outros amigos, chegamos em respostas muito semelhantes, das quais não tínhamos ciência quando nos casamos pela primeira vez. É claro que cada indivíduo é único (e por consequência “seu relacionamento”) e não é prudente prescrever o mesmo remédio para todos. Entretanto, analisando com mais calma e maturidade esse assunto (o que trás clareza), entendemos que o casal que não tem a mesma visão sobre as coisas que cada um considera essenciais na vida, esse relacionamento, mais dia menos dia, está fadado ao fracasso. Exemplifico:

Você não se imagina viver sem viajar constantemente. Escolheu como profissão uma carreira que permite trabalho a distância e estar por muito tempo parado no mesmo lugar te trás sofrimento. Dedica-se a causas sociais e mesmo amando incondicionalmente sua família de origem, sente-se bem em vê-los esporadicamente. Imagine-se agora relacionar-se com uma pessoa que não abre mão da convivência constante com a família e que até cogita continuar dividindo o mesmo espaço com os pais depois do casamento. Ela não se sente confortável com aventuras, preferindo trabalhos de rotina rígida e causas sociais não são seu forte.

O que fazer?

Casar-se ou não com uma pessoa tão diferente de você não é exatamente a pergunta a ser feita. Não estou aqui para dizer o que você deve ou não fazer da sua vida. A reflexão correta seria: Por quanto essa relação duraria?

Perceba: ela não é uma pessoa “ruim” ou “errada” para você. Vocês apenas tem visões e bases diferentes para as coisas que consideram básicas na vida. Outra coisa que você já deve ter ouvido e é a mais pura verdade: NINGUÉM muda por ninguém. Toda mudança consistente é lenta e depende apenas do indivíduo fazê-la. Não se iluda acreditando que um casamento muda alguém para que ele se adapte aos SEUS desejos. SUAS bases.

O primeiro grande segredo para um casamento dar certo é que todas as coisas que você considera essenciais para sua vida e alegria (ou a grande maioria), sejam as mesmas que a da outra pessoa. E que isso seja natural de ambos e não forçado, afim de “fazer” dar certo a relação.

Compromisso com a felicidade do outro e com a própria

Aprendi a duras penas o quanto estava comprometida apenas com a minha felicidade quando me casei. Esperava que meu marido me fizesse feliz em vários aspectos e a todo custo. O fiz abrir mão de várias de suas vontades com o argumento de que aquilo “me deixaria infeliz”. O mais engraçado é que nada do que ele queria era necessariamente ruim ou reprovável. Eu apenas queria que minhas vontades fossem atendidas primeiro, ora chamando-as de “atividades do casal”, ora reconhecendo que eu queria transformá-lo em outra pessoa.

Não entendia que não estou em um relacionamento para ser agradada. Quem define minha felicidade sou eu mesma. Se dei um passo em direção aos sentimentos de alguém, comprometo-me a amá-la e respeitá-la da forma que a conheci (até por que desrespeitoso é não aceitá-la exatamente como ela é). Todo amor e consideração que recebo da pessoa com quem me relaciono nada mais é que pura consequência de entender isso e não “uma exigência”.

Viva em prol da sua felicidade e a do outro sem cobranças, birras ou joguinhos. Faça isso naturalmente respeitando os limites de ambos e, aí sim, esse relacionamento dará certo. Casamento não pode significar anulamento de ninguém. Somos dois indivíduos que escolhem caminhar juntos em prol de objetivos comuns e não “uma só pessoa” como dizem. Cada um precisa do seu espaço e do seu caminho. Se estes caminhos forem semelhantes, irão se encontrar sempre.


Pouco antes de me casar notei o quão diferentes éramos. Simplesmente diferentes e nada mais. Com a data marcada e insegura sobre uma decisão brusca (fora todo o peso de ter criado um dos maiores portais de casamento no Brasil), seguimos. O tempo trouxe maturidade e foi implacável: quatro anos depois apenas a amizade restou. Sorte a nossa, mas nem sempre um casamento chega amigável ao fim.

É claro que o papo dos opostos que se atraem pode funcionar para você, mas acredite: é pouco provável que não seja sem sofrimento. O maior o segredo para um casamento dar certo é que os dois estejam absurdamente felizes consigo e com a manutenção da relação. Não tenha medo de tomar as atitudes necessárias para ser feliz e permitir o mesmo para o outro.

Sobre o Autor

Sammia

Newsletter

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Rede Casando sem Grana

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d