All posts tagged 25 de Março

Vamos economizar?! – Prendedores de guardanapos

Ago13

A dica de hoje são os prendedores de guardanapo !

Sempre que penso em algo para o meu casamento, da decoração ao vestido de noiva, sempre tenho em mente que o ideal é que seja algo bonito, que tenha “a nossa cara”, combine com a decoração e seja barato, claro. Pensei em muitas idéias sobre os prendedores de guardanapos e não cheguei a conclusão nenhuma, até que em uma das minhas “andanças” pela 25 de março encontrei uma idéia que ficou muito legal: Fazer os porta guardanapos com viés.

O viés é um arremate de tecido, geralmente em algodão, que tem estampas para todos os gostos, larguras entre 1cm e 5cm e que se usava muito no tempo da vovó para fazer a beira de panos de prato e algumas roupas, principalmente para crianças. Quem nunca viu aqueles panos de prato em algodão com as beiradinhas de florzinhas ou estampas bonitinhas que dão um charme ao pano ? Pois essa beiradinha é o viés.

A vantagem do uso desse material é enorme, primeiro porque ele é muito baratinho, segundo porque a variedade de cores e estampas é enorme, de forma que é possível combinar com quase todo tipo de decoração (para os mais exigentes ou que queiram decorações mais requintadas existe até o viés em seda), além disso ele vem cortadinho na largura que você escolher, é preciso apenas cortar o comprimento e costurar.


O viés também vem engomado e passado, então meninas, fica muito fácil.

É complicado falar em quantidades porque isso vai depender do número de lugares que você terá em sua festa, mas vou usar a minha como exemplo para facilitar. Eu preciso de 275 porta guardanapos, para isso eu usei:

  • 47 metros de viés (comprei 3 rolos de 20m e sobrou muito) – R$ 12,60
  • 1 carretel de linha de costura comum – R$ 1,70
  • Agulha para costurar
  • Tesoura para cortar os pedacinhos de viés e arrematar a linha

TOTAL GASTO: R$ 14,30 (para 275 guardanapos com sobra de viés)

O passo a passo é assim:

  1. Corte o viés em pedaços de 17cm de comprimento

  1. Costure as pontas do viés para formar um anel em circulo

  1. Arremate cortando a linha para não aparecer

Simples não é ?! Em 1 hora eu consegui fazer 50 porta guardanapos do começo ao fim.

Algumas observações são importantes:

- Quando for costurar, coloque o nó inicial da linha sob a dobra do tecido do viés. Isso não tem nenhuma função na costura, mas fica melhor porque o seu convidado não vai ver o arremate.

- Ao terminar o porta guardanapo corte rente a linha, não vai soltar porque não há muito movimento na peça, então é tranquilo, dê um nó comum de costura e corte a linha para não sobrar rebarbas.

- Guarde o porta guardanapo de forma que não amasse, como ele já vem passado e engomado, o ideal é guardar certinho, assim você não fica com eles amassados nem tem que passar antes da festa.

Fica assim:


É isso, simples rápido, fácil e muito barato !!!

Depois da festa seus convidados podem levar os porta guardanapos e usar em casa.

Até mais,

Carol

Combo dicas | Um passeio pela 25 de março

Jul07

Sábado da semana passada organizamos rapidamente um passeio pela 25 de março com algumas noivas do Facebook. Quem me ajudou (e na verdade foi a luz na escuridão de tudo) a organizar o bater de pernas, foi a Carol. A Carol é uma dessas meninas mega espertas e ligeiras. Junto com sua irmã, que está se lançando no ramo de assessoria, a Carol descobre lugares fantásticos, e por vezes super escondidos dos olhos do público, lá na 25.

Começamos a organização por um roteiro de lojas mais básicas e prometemos voltar mais vezes (e sim, avisarei aqui com antecedência) para conhecer outras. Veja nosso mapinha com a relação de lojas visitadas e o que encontramos em cada uma delas.

Leia mais

Causos | Nem tudo é barato na 25 de março

Mar28

A fama dos preços super atraentes da 25 de março não vem de hoje. Minha mãe conta que desde que era menininha, via minha vó indo a 25 para comprar coisas para a casa.

E para quem ainda não conhece e não faz idéia de onde fica essa tal rua, eu explico: A 25 de março está localizada no centrão de São Paulo. Na verdade verdadeira não somente a “Rua 25 de março” possui lojas com produtos econômicos. O que chamamos de 25 de março, é a região que engloba mais ou menos 1 ou 2 kms em torno dessa rua.


Exibir mapa ampliado

Existem muitas histórias boas e ruins sobre essa região. As boas resumem basicamente a questão variedade gigantesca de produtos e seus preços muito bons. Hoje em dia é realmente possível se encontrar quase de tudo por lá: De tecidos e linhas de costura, a sapatos e artigos de festa. Agora, a parte ruim parece realmente só aumentar com o tempo. Um lugar com preços de banana, tem lotação quase todo dia. Isso atrai não só público de bem como também uma corja de ladrões que adoram vítimas desatentas à suas bolsas e sacolas. Para evitar, é preciso andar com bastante atenção e de preferência sempre em bando.

Como eu frequento essa “quebrada” a alguns bons anos, já vi de tudo um pouco. Grazadeos nunca assaltada ou roubada por um trombadinha mas, assim que fiquei noiva, por pouco não fui esfaqueada no coração por um determinado fornecedor. Mas calma: Não era um coreano e sua espada e sim, um dos nossos conterrâneos, adepto do modelo dos que gostam de levar vantagem em tudo. Escuta só:

Lá estava eu descendo a Ladeira Porto Geral quando escuto gritarem:

“NOOOIVAAAS, NOOOIVAAAAS, AQUI LEMBRANCINHAS, JOIAS, CONVITES E…NOOOIVAAAS, NOOOIVAAAAAAAAAAS!!!”

Não sei se já contei mas, à três anos atrás quando comecei a procurar coisas para o meu casamento, eu era uma tonta. Onde se falasse de casamento, lá estava eu correndo atrás. Foi assim que cai na emboscada.

Aceitei o panfleto que os meninos  escandalosos entregavam na porta de uma das galerias e um deles me acompanhou até o último andar dela. Ao chegar, ele me apontou algumas portas e sumiu. Por um momento me senti num daqueles filmes onde te largam no meio de uma arena pronta para ser devorada por um leão!

Fui até uma das portas indicadas e reparei que se tratava de uma loja que vendia “joias” para noivas. Em poucas estantes estavam braceletes, pulseiras e muitos cacarecos brilhantes para o cabelo.  Assim que bati os olhos, achei quase tudo muito brega até notar as flores de tecido. Fui na direção certa para namorá-las até ser surpreendida por uma vendedora “piriguetona” que fazia questão de usar quase tudo o que estava exposto nela mesma.

“- E aí gata, já escolheu a sua?

- Er..não ainda não…só dando uma olhadinha..

- Fica a vontade, precisando meu nome é tal”

Mesmo com um “fique a vontade”, você realmente não ficará NADA a vontade nesta loja. Qualquer movimento seu é monitorado pelas vendedoras que com suas caras de desprezo e chicletes mascados a boca aberta, te fazem sentir um grande lixo. Quando enfim voltei minha atenção para as flores, tive um puta susto em dois sentidos:

1. A tal flor nada mais era que pedaços de tecido mal cortados,  mal costurados, mal colados com cola quente e com apliques horrorosos de strass!

2. O “projeto de flor” mais simples, custava em torno, de nada mais nada menos que R$ 220,00 reais!!!

Simplesmente me descolori em 12 tons de bege. Como um acessório como aquele poderia custar tanto? Onde estava a razão de cobrarem tão caro naquilo e de ser mal atendida por uma ruminadora de chiclete?!  Ai ai, que ódio! Como eu odeio ser tratada como otária e ludibriada por gente assim ¬¬

Após o susto todo, a vendedora bonitona inda conseguiu me convencer a experimentar. Me sentou num canto com espelho e forjou um coque incrementado com uma daquelas maravilhas. A cada  falso elogiou e cada sugestão sem noção de como usar meu cabelo no casamento eu tinha mais e mais vontade de sugerir a ela onde usar aquela FRÔ!!!

Pedi licença, arranquei tudo aquilo e desci as escadas correndo. Nunca mais voltei nessa galeria para olhar mais nada e nem pretendo. Até hoje quando alguém tenta me fazer de tonta ou masca chiclete de boca aberta perto de mim eu saio correndo de perto. Eu hein! ¬¬

***

E como eu sou uma moça pobre e tenho medo de tomar processo nas costas por dar nome aos bois, eu jamais diria que este lugar horrível fica na Ladeira Porto Geral no número 14 box 30. Jamais, longe de mim!

Mas posso dizer que em Junho vou organizar uma “excursão” de noivas que queiram conhecer as tocas da economia onde eu me enfio. Maiores detalhes serão dados em breve. Aguarde ;)


Beijos!

A Noiva | Dicas da 25 de Março: Loja Matsumoto

Jun24

Uma das descobertas mais legais que as noivas podem ter na 25 de Março é a Loja Matsumoto. Lá tem muitas coisas ótimas pra começar vida nova na sua casa e vários artigos para casamento ;)

Sobre as fotos: não reparem, foram tiradas com o celular, pois lá não é permitido fotos.

Para começar a falar dos achados temos uma almofada fofa por R$ 23,00 :)

Noivinhos para topo de bolo, os primeiros – que estão em destaque na foto do post – custam R$ 33,00 e estão num fusquinha, logo abaixo custam R$ 45,00 e tem em várias posições – eles não são feios não, viu?

O que que tem de abusivo?

Estas velas de coração, estão com os preços um tanto altos: 8 velinhas por r$ 12,00.

E as tão cobiçadas (e nada ecológicas) forminhas em formato de flores. Uma caixa com 8 está pelos mesmos R$ 12,00 reais das velas. Ah, por favor né? Olha gente eu sei que são bonitinhas e deixam a mesa de doces uma graça. Mas, eu acho que é um valor abusivo.

No próximo post da série eu vou mostrar outras alternativas para forminhas bonitas que encontrei lá, na mesma loja, sem gastar isso tudo, ok?

Beijos!


Leia Também:

Sidebar