Olhar atento aos detalhes pode fazer a diferença na hora de renovar a sua casa.

Seja pela necessidade de iniciar um novo capítulo, adaptar o próprio espaço para uma nova rotina ou está de olho em um novo lar e está pesquisando por apartamentos a venda em copacabana, por exemplo, a renovação de ambientes exige planejamento e acompanhamento de todas as etapas para que nunca se transforme em uma dor de cabeça – afinal, a reforma vem para acrescentar soluções, e não problemas.


Separamos nesse conteúdo alguns toques que merecem a sua atenção durante essa jornada. Acompanhe!

  1. Saiba o motivo dessa transformação
    Quando uma obra se inicia, o ideal é que você já tenha em mente qual será o resultado final. Dessa forma, é preciso refletir não só sobre a natureza da reforma (se ela é funcional ou apenas estética), mas também o que te levou a realizá-la. Compreendendo a motivação para essa intervenção, fica mais fácil compreender o que se busca alcançar com ela e evita-se uma possível frustração ao fim da reforma. Se você deseja deixar sua sala mais leve e mais iluminada, a melhor decisão certamente não serão as cores mais quentes e escuras, por exemplo.
  2. Desenvolva um planejamento completo
    Para que você tenha total controle dos gastos que serão dedicados à reforma, a melhor solução é a criação de um planejamento que pode ser feito em uma simples planilha de excel. Estabelecido um teto de orçamento que contempla desde os gastos com mão-de-obra até o investimento em materiais e acabamentos, reserve um tempo para
    passar todas as informações para esse documento. Um grande aliado da planilha de orçamento é o cronograma da reforma. Uma vez
    definido o que será executado em cada dia junto à equipe, diminui-se a incidência de atrasos que podem ocasionar em gastos desnecessários para a finalização do projeto. Essa é a deixa para o nosso próximo tópico.

  1. Escolha uma equipe com experiência
    Muitas vezes, com o objetivo de economizar no valor total da reforma, fazemos uma pesquisa com o objetivo de encontrar os profissionais mais baratos para tocar a obra. Trata-se de um erro comum de quem não lida com esse tipo de área com frequência. Profissionais qualificados e com tempo de experiência otimizam a utilização dos
    recursos envolvidos na reforma e são capazes de se programar para respeitar cronogramas impostos por quem os contrata. Dessa forma, acabam ajudando mais na economia do que simplesmente contratar profissionais em conta.
  2. Pesquisa com foco em custo-benefício
    Uma reforma envolve uma enorme quantidade de materiais que podem variar de acordo com o que será feito no espaço. E, assim como na hora de contratar profissionais, muitas pessoas acabam mirando em produtos de qualidade inferior para que a conta ao chegar no caixa fique mais leve. O problema dessa estratégia é que materiais de baixo custo geralmente são mais suscetíveis a problemas e podem colocar a sua família em risco. Isso não quer dizer que você precisa encontrar os materiais mais caros quando visitar a loja. Basta fazer
    uma pesquisa e identificar as marcas que oferecem o melhor custo-benefício – ou seja, aquelas que possuem um valor na média e qualidade superior.

Além de ficar por dentro desses pequenos detalhes, não é uma má ideia orçar o auxílio de um profissional dedicado a esse tipo de projeto, como um design de interiores. Mais do que simplesmente trazer ideias estéticas e de funcionalidade aos ambientes, ele também poderá lidar com eventuais burocracias e te auxiliar na hora de contratar uma boa equipe e comprar materiais.


Boa sorte em sua renovação e até a próxima!