O que você precisa saber sobre locação de um imóvel - Casando Sem Grana
Casa nova, Vida Nova REFERÊNCIAS

O que você precisa saber sobre locação de um imóvel

Seguindo o primeiro relato sobre: O que você precisa saber sobre comprar imóvel na Caixa Econômica Federal; eis que lanço aqui este texto sobre locação.

Sabemos que nem sempre começamos um sonho pela parte mais bela dele. Não sendo primeira opção a compra, abre-se espaço para a escolha da locação. Mas nem só de empolgação vive o homem. É necessário, antes de partir para o contrato, observar as seguintes coisas:

1. Se possível procure imóveis em regiões que favoreçam um dos dois (ou os dois) na chegada ao trabalho.
Isso evita stress com trânsito, transporte público lotado (Quem já pegou metrô na Sé às 18h levanta a mão o/) e ainda te garante um ponto com o chefe que vai ver você chegar cedo. Claro que as vezes isso implica no fato da diferença de valores. A regra básica para SP e outros estados brasileiros é que quando mais perto do centro e polos comerciais mais caro fica a locação. Mesmo assim eu acredito que nada paga trocar este tipo de sossego por horas e horas de viagem até os bairros distantes…

2. Encontrando um imóvel com o qual vocês se identifiquem agendem uma visita com um corretor (ou já a faça no caso de ser um apartamento e a portaria tiver uma cópia das chaves). Nesta primeira visita leve papel e caneta e tome nota de pontos positivos e pontos negativos como por exemplo:

– Tem vazamentos? Quem assume a bronca? Quanto vai custar? Os demais encanamentos e metais estão em ordem?
– Os pisos e azulejos são velhos e feios? O dono aceita dar uma reformadinha básica antes de vocês entrarem ou quer que fique daquele jeito?
– Qual o estado da pintura atual?
– Tem gás encanado ou é na base do botijão? A àgua está inclusa no condomínio? (Alias, quanto custa o condomínio e o que está incluso de serviços nele?) Os elevadores estão em ordem? A vizinhança como é?

Analisados todos estes parâmetros é hora de partir para a negociação. Eu sempre procurei imóveis que ainda não tivessem sido enviados para as imobiliárias, afinal de contas a mesma cobra suas taxas de placa, corretor e etc., mas isso hoje em dia é quase impossível já que os proprietários preferem a administração de quem entende do negócio. Logo falemos das burocracias de imobiliária.

A maior delas é com certeza o valor para entrar no imóvel que pode ser dividido assim:

– Depósito: Também conhecido por caução. Pede-se um valor de 3 (três) alugueis a serem depositados em uma conta que pode ser a do dono do imóvel, a da imobiliária ou uma que será aberta em seu nome. O bom desta opção é que no banco este valor ganha correção e se um dia você sair do imóvel e tudo estiver em ordem eles lhe devolvem o valor integral corrigido.
– Fiador: Esse é nível “Cacildis” da coisa. Afinal de contas você precisa de alguém que tope assumir a bronca caso você fique na mão. Pais geralmente assumem este cargo. O problema é que existe toda uma burocracia por detrás dessa decisão: O fiador precisa de uma série de documentos, sendo que só o registro como fiador custa 400,00 reais! Fora a necessidade de se ter imóveis quitados e com registro atualizado na cidade onde você quer alugar seu imóvel! Nesta escolha é bom repensar se vocês tem alguém de tamanha confiança e disposição em ajudar.
– Seguro Fiança: Uma modalidade nova mas nem sempre adotada por todos. E por que? Simplesmente por ser tão ou mais burocrática que a escolha do fiador. São exigidos uma série de documentos e a demora na resposta pode chegar a mais de 1 (um) mês atrasando que está com presa em mudar. Os valores desta opção quase sempre são caros chegando ao valor de 3 (três) alugueis!. Existem várias empresas que fazem o seguro fiança e você não tem geralmente como escolhe-las pois é a imobiliária que o faz. A mais conhecida no mercado é a Porto Seguro.

Antes de qualquer escolha, dê uma lida neste alerta da Secovi (Sindicato das imobiliárias e Construtoras) sobre fiadores profissionais, uma modalidade perigosa.

Bem, feita a escolha de pagamento você recebe uma carta autorizando sua mudança e as tão esperadas chaves. Agora é só mudar, certo? Errado! Atente para uma listinha de tarefas antes de levar as malas:

1. Solicite a ligação da Luz
Mas antes não se esqueça de verificar se o antigo inquilino não deixou pendencias para trás. A solicitação pode ser feita online pelo site da AES Eletropaulo (no caso de SP) e leva geralmente 2 (dois) dias úteis para ser realizada. Fique esperta! A ligação é em horário comercial das 8 às 19hs, mas geralmente vem pela manhã. Não é necessário estar presente nenhum dos novos moradores pois os registros ficam na responsabilidade da portaria, mas é bom deixar avisado o porteiro sobre. Existem casos deles não aparecerem e darem qualquer tipo de desculpa. Daí é necessário solicitar DE NOVO a ligação e esperar mais 2 (dois) dias úteis. Aconteceu comigo ¬¬

2. Solicite a ligação de TV a cabo, telefone e internet
Aqui em casa compramos um pacotão da NET Virtua onde foram instalados os três serviços. O engraçado é que com a confusão criada pela Eletropaulo o pessoal da NET chegou dias antes de ter luz! Hahuahau. Acabaram fazendo testes no quadro de luz do corredor do prédio =P

3. Solicite a ligação de água
Esta caso não esteja inclusa no condomínio (ou para você que irá morar em uma casa) e ainda não ativa. O serviço em SP é feito pela Sabesp.

4. Solicite a ligação do Gás
Se o seu prédio e/ou caso tiverem suporte a gás encanado. O serviço em SP é feito pela Congas e demora também até 2 (dois) dias úteis.

5. Visite grandes centros de Casa e Construção
Pois lá os preços são bons, há bastante ofertas e você tem acesso a uma grande variedade de materiais elétricos, hidráulicos e de decoração.

6. Pinte, modifique e instale
Antes da mudança e se possível for faça os serviços de pintura, troque o chuveiro (ou coloque um novo), troque as torneiras, canoplas, luminárias, cortinas, pias, etc.

7. Faça cópia das chaves
Você não quer mesmo deixar o noivo de fora né? Ou quer? Hehehehe

8. Faça uma BOA faxina
Chame a mamis, a sogra, as amigas, o noivão e quem mais você quiser para dar uma força. Jogue água sem medo e esfregue tudo direitinho. A hora é propicia também para desentupir ralos, limpar as janelas, encerar o chão e dar um tcham no banheiro. Aqui vai uma lista das coisas básicas que você vai precisar:
– Vassoura
– Rodo
– Pá
– Sacos de lixo
– Água sanitária
– Detergente em pó e líquido
– Desinfetante
– Saponáceo
– Limpa vidros
– Cera líquida
– Panos de chão e multi-uso
– Lustra móveis
– Soluções líquidas para limpeza pesada
– Etc (não pode faltar hahahaha)

9. Agora sim, pode mudar e ser muito feliz!!!
Nos próximos posts eu falo sobre o começo da rotina e da chegada da mudança. Não percam 😉

Beijos!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d