Casamento real e econômico | Brasil e Argentina | Gabriela e Alê - Casando Sem Grana
HISTÓRIAS REAIS

Casamento real e econômico | Brasil e Argentina | Gabriela e Alê

Só quem conheceu a Argentina sabe o quão linda e especial ela é. Fora essa disputa boba entre Maradona e Pelé, a Argentina (e em especial Buenos Aires) tem este ar de lugar dos sonhos com muito vinho, carne boa, chocolates e tango em cada esquina.
Muitos casais ficam apaixonados quando vão para lá em lua de mel (assim como nós, mas isso é história para outro dia. Agora imagine conhecer um argentino, se apaixonar e casar com ele? A mistura de culturas, histórias, gostos e afins?

Este conto de fadas existe e você lê hoje aqui pois, além de uma linda historia, ela tem um grande “QUÊ” de economia na essência =)

***

” Meninas do Casando sem Grana,

Acompanho seu blog já faz 1 ano e meio e fico louca com as histórias contadas e principalmente a sua, Sam. Resolvi contar a minha história e dizer casei SIM com muito pouca grana e MUITO AMOR.

Somos um casal digno de um clássico Brasil (Eu) x Argentina (Ele). Ambos do signo de escorpião e tigre no horóscopo Chinês. Nos conhecemos pela Internet faz 5 anos! Desde então estamos juntos…Eu tinha 20 anos e estava cursando a faculdade e ele já um homem maduro. As pessoas a nossa volta não acreditavam na nossa relação por termos uma diferença de idade de 24 anos.

Adoramos viajar…e…de moto?…melhor ainda !!!
Construímos o amor sendo companheiros, pacientes(com a TPM e as crises de enxaqueca), carinhosos, enfim…sempre na busca da felicidade!

Agora, ja formada, resolvemos morar juntos e programar o casamento faz um ano. Sempre pensei em fazer um mini wedding com coisas simples que principalmente coubesse no meu bolso e no do noivo. O Ale sempre quis casar na Igreja, de véu. É, quer dizer, esperar a noiva no altar. E o sonho dele se tornou o meu sonho também! O Ale é filho único, nunca se casou e não tem filhos. Só tem a mãe como família e ela mora em Buenos Aires.

Nós cuidamos de cada detalhe e contamos com ajuda da família. O padre foi de nossa escolha, comprei bolinhas de sabão (SAARA R$1,00 cada um) para a nossa saída na igreja, fiz um site com todas as informações do casamento (Local da recepção, cerimônia, presentes em cotas pois já temos a casa montada e queríamos uma forcinha para Lua-de-Mel, que será em Maio). Nós também fizemos os convites (R$100,00 imprimimos em casa). Colocamos a mão na massa! Ah, detalhe: O noivo foi quem ajudou na escolha do vestido que minha sogra me deu de presente. Somos mesmo um casal bem diferente.

Por ter em mente um casamento mais intimista escolhemos a Capela Santa Teresinha (Palácio Guanabara) no valor de R$250,00, que é uma gracinha. Como a capela é disputada tem sempre mais de um casamento por dia num total de 4 por sábado. No dia que casei foi o meu e mais dois logo, a decoração saiu a R$500,00 para cada noiva. A recepção foi no Clube Gurilândia em Botafogo R$2,700.
Eu tenho uma família muito grande então, imagina como foi fazer a lista? Servimos um pequeno coquetel para 150 pessoas mais só foram 100 (tive um preju, mesmo com RSPV as pessoas ainda não tem o hábito de confirmar). Com salgados assados, canapés, petit four salgado, mesa de frios e uma fonte de chocolate que foi exigência do noivo, rsrs. O nosso bolo foi de chocolate com recheio de nozes e doce de leite. Bebidas foram sucos de frutas, refrigerante e cerveja (por nossa conta R$545,00). Como sobremesa teve sorvete com salada de frutas. Como lembranças foram oferecidos os tradicionais bem-casados e os convidados puderam levar um vasinho com mini margaridas. A pista de dança ficou agitada e foi muito divertido!! O Buffet+Decoração saiu a R$25,00 p/pessoa, num total de R$3,750. Os DJs sairam de graça pois um deles é meu primo. O Carro que me levou também foi presente do amigo do noivo. Almofadinha das alianças feita por uma tia da noiva.

O Ano de 2011 foi de muitas perdas na minha vida e veio a tona um problema já adormecido. Achei que não fosse conseguir: Como meus pais são separados e meu pai nunca foi presente, entrei sozinha na igreja e minha mãe entrou com meu avô, pai dela. Apesar das preocupações, das noites sem dormir, da falta de grana…eu sempre ganhava forças quando lia um post no Blog. Vocês não imaginam o quanto me ajudaram!! Nosso casamento fechou com o valor de R$11.000 com muita pesquisa, muita mão na massa e para Zona sul do Rio de janeiro é um valor bem em conta.
Foi um dia muito especial para todos principalmente para nós dois. Na hora da cerimônia o padre José Roberto pediu para que nós fizesse-mos uma declaração um para outro. O Ale disse “Eu tive que esperar muito tempo para conhecer a razão da minha vida, a Gaby” e eu: “Alejandro espero fazê-lo muito feliz e que possamos construir uma linda família juntos com muito amor”. Fomos pego de surpresa mais foi lindo. Não choramos durante a cerimônia, só depois quando estávamos no hotel.

O momento tenso foi na hora das alianças: O pajem entrou até a metade da igreja e depois voltou. O problema é que ele não queria devolver as alianças! foram os minutos mais longos das nossas vidas. Minha irmã e madrinha foi lá, pegou as alianças e entrou como dama de honra. Ufa!

Já as bolinhas de sabão fizeram muito sucesso entre os convidados e deu um toque mágico quando saíamos da igreja. Nosso casamento foi lindo!! Sou suspeita para falar, mas a certeza que tenho é que tudo foi feito com muito amor!”

 

 

Ficha Técnica
Igreja – Capela Santa Teresinha do Palácio Guanabara | Fotográfia – Fabio Silvares | Buffet e Decoração da festa – Josemar | Vestido e Véu – Presente da sogra | Alianças – Compradas em Buenos Aires | Local da Recepção: Gurilândia Clube | Decoração da Igreja e Buque – A Roseira | Cabelo e Make-up: Rosana Repizo | DJs – Pepe e Maurinho | Núpcias – Hotel Novo Mundo

 

Beijos!

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d