Portabilidade de crédito imobiliário - Casando Sem Grana
Casa nova, Vida Nova REFERÊNCIAS

Portabilidade de crédito imobiliário

Oi, pessoal!

O post de hoje é sobre um assunto que poucas pessoas conhecem: a portabilidade de crédito imobiliário. Apesar de existir desde setembro de 2006, a portabilidade nunca foi efetivamente estimulada, nem pelo Banco Central, tampouco pelas instituições financeiras, por interesses próprios. Vamos combinar que se eu (banco) faço uma campanha estimulando a portabilidade de crédito, a probabilidade de alguns clientes meus trocarem de banco é grande, afinal, eles ficarão sabendo que podem procurar melhores condições, e não é interesse de nenhum banco perder cliente!

Nos últimos anos, a receita obtida com operações de crédito tem sido a principal fonte de lucro dos bancos brasileiros. Esses motivos, mais que quaisquer outros, podem explicar o porquê da falta de vontade de estimular e divulgar esse tipo de operação.

A portabilidade dá oportunidade ao cliente que fez uma dívida, com determinada taxa de juros em um banco, de transferir seu crédito para outra instituição que apresente uma oferta mais interessante.

Basicamente é: Você hoje paga 12%a.a. de juros e está vendo aí na mídia que os juros estão baixando. Vai ficar pagando 12%a.a., se pode pagar 8,5%a.a? Você pode transferir seu financiamento para outro banco que te dê maiores vantagens. \o/

O importante, ao analisar a possibilidade de portabilidade é: deixe a preguiça de lado para não trocar coelho por lebre (é, coelho por lebre, alguém – que não seja veterinário – sabe a bendita diferença entre eles? Eu não!).  Algumas vezes a taxa do banco é mais vantajosa, mas eles podem incluir algum serviço ou tarifa para levar vantagem na portabilidade, portanto atenção!

Itens de merecem atenção redobrada:

– CET (Custo Efetivo Total) – é o custo do financiamento incluindo todas as taxas, seguros e etc. Negocie e exija todas as informações do banco para onde vai migrar seu crédito;

– Cuidado com as vendas casadas!  –  a imposição de contratação de qualquer outro produto ou serviço pelo novo banco credor é ilegal  e você não precisa aceitá-la;

– Número de parcelas: Se o número de parcelas aumentar no financiamento com o novo banco credor (alongamento do perfil da dívida), fique atento: pode ser que a portabilidade não seja vantajosa;

Por que? Pois quanto mais tempo de financiamento, mais tempo seu saldo devedor sofre correção de juros! Um mesmo valor em 240 vezes ou 420 vezes gera um valor final do imóvel para você muito diferente. Atenção à simulação! Faça sempre com o número de parcelas restantes do seu financiamento atual para fins de comparação.

– Caso esteja retirando seu financiamento do banco X, mas deseje manter sua conta lá, e o banco lhe impuser sanções, como a retirada de benefícios ou produtos como cheque especial e cartão de crédito, não aceite a prática, pois a mesma é abusiva.

– Na portabilidade de crédito imobiliário, fique atento aos custos com a documentação no cartório e a vistoria do imóvel: isso pode tornar a operação desvantajosa.

Este último item merece atenção especial. Quando você for fazer o novo contrato, haverá a necessidade de uma nova avaliação do imóvel.  Como o preço do seu imóvel não fica estagnado, ele se valoriza ao longo dos anos, a migração pode, ,na prática, elevar o saldo devedor do empréstimo.

Exemplo: imóvel de R$100.000,00 financiado em 2010.
Restam 92.000,00 de saldo devedor no banco atual.

Na avaliação do novo banco, seu imóvel vale R$130.000,00 hoje.  Assim, essa diferença entra no novo financiamento.

Então, como saber se vale a pena? Verifique o saldo devedor de seu financiamento atual, vá a outros bancos e simule, converse, encha o saco do atendente de financiamento. Posso te garantir que quando você chegar ao banco com proposta de migração de crédito você será SUPER bem atendido, é do interesse deles gerar novos clientes!

Importante lembrar também que não há necessidade de se fazer um novo registro do imóvel, custo que pode chegar a 3% do valor do bem.  Porém alguns custos farão parte do processo, e serão informados pelo banco, como a taxa de vistoria do imóvel.

O consumidor tem o direito de escolher livremente para qual instituição realizará a portabilidade. Se encontrar qualquer dificuldade para portar seu crédito, o cliente deve buscar o auxílio do Banco Central pelo telefone 0800 979-2345.

***

Para finalizar, uma notícia: não vou mais escrever toda semana (pausa para o AHHHHH…).

Mas é por um bom, um maravilhoso motivo: vou me casar dentro de 70 dias! \o/

Depois de 8 anos e meio de espera (sim, oito anos, passou voando, não me repreendam, rsrs), finalmente meu dia está chegando. Está tudo muito corrido, e decidimos que até o casório passar, vou abrir o espaço de sábado para as nossas queridas colaboradoras.

Então, wish me luck, porque o dia tá cada vez mais perto, o frio na barriga tá forte e eu tô cada dia mais neurótica, rsrsrs.

Mas eu não vou sumir não, tá? De vez em quando eu apareço de surpresa por aqui 😀

Abraços, Márjore

assinatura_marjore_nova

 

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d