Casamento Econômico | Camila e Gabriel | Casando sem Grana
HISTÓRIAS REAIS SÃO PAULO

Casamento Real e Econômico | Camila e Gabriel

Olá galerinha amiga!

Hoje trazemos um casamento maravilhoso, com uma riqueza de detalhes inigualável. Foram dezesseis páginas de relato!!! Pude perceber que a Camila é uma mulher incrível, determinada, lutadora e uma verdadeira perseguidora de sonhos. E o anjo Gabriel topando todas as paradas, o braço direito e esquerdo dela, ajudando em tudo que podia e que não podia. Vocês vão ficar maravilhadas com este casório. Vale a “sentada” na cadeira para ler este tremendo casamento real e econômico!

“Me chamo Camila, sou adoro o seu blog, seguidora fiel e praticante, rs. Meu casamento aconteceu no dia 16 de junho, de 2012, num dia quente e ensolarado, no meio do outono, como eu desejava, foi tudo lindo, graças à Deus. Fizemos uma cerimônia e uma festa simples, mas com a nossa cara. E como disse o padre, “Muito original”…

Tenho uma história nada fácil, muito trabalho e esforço, sempre lutando para conseguir aquilo que desejo. Nada foi fácil, mas graças à Deus, à nossa família e aos nossos amigos queridos conseguimos, fazer de um sonho, realidade! Sem nossa família e nossos amigos, não conseguiríamos fazer tudo o que fizemos. Ganhamos muita coisa para o nosso casamento, vestido, sapato, carne, bebida, chácara, fotografia, noivinhos e tivemos que pagar muito pouco para completar os itens que faltava. Além dos presentes para a casa, fogão, máquina de lavar, geladeira, muita coisa mesmo.

Depois de ter passado por um desses obstáculos, decidimos marcar o casamento na fé (aquele que você marca o dia, mas sem dinheiro para fazer festa e a cerimônia) cheios de dúvidas: Como faríamos o nosso casamento? Só a cerimônia na Igreja e nada mais? Faríamos um almoço para os mais próximos? Teríamos todo o dinheiro necessário? Onde iríamos morar? Era tudo ou nada.

Eu já acompanhava o blog casando sem grana, mostrei as ideias para o noivo, que comprou na hora a minha ideia. Então, decidimos fazer o nosso casamento do jeito que imaginávamos, mas com um orçamento enxuto. Este blog foi essencial para que o nosso sonho pudesse ser realizado com o menor custo possível.

O nosso casamento foi diferente de tudo o que já tínhamos visto até hoje, as energias positivas, o dia, e os comentários dos convidados sobre cada detalhe deixaram o dia maravilhoso. A nossa entrada e as nossas roupas não foram nada tradicionais, eu entrei com os meus pais e o Gabriel teve bridesmaids, os pais e as tias entrando com ele.

Fizemos um site, para conseguirmos o maior número de presentes em dinheiro possíveis, porque daí, ao invés de mobiliarmos uma casa que ainda nem tínhamos, faríamos a festa do nosso sonho.

Fizemos a nossa festa na Chácara Recanto do Sheike, em Itu, com um almoço, comida, churrasco, bolo, Chopp e refrigerante, tudo muito simples, mas muito gostoso.

Todos se divertiram muito, teve música para todos os gostos. Nós dois dançamos a música “Tenho” do Sidney Magal.  Surpreendemos muita gente… Fizemos uma surpresa também para os padrinhos, pais e bridesmaids. Na hora da dança deles começamos com uma valsa, mas logo depois soltamos a “Me Chama que eu Vou” do Sidney Magal, foi muito divertido, todo mundo dançou.

Detalhes:

CONVITES DOS PADRINHOS – Antes de todos saberem que tínhamos marcado o nosso casamento, resolvemos convidar os padrinhos, com convites personalizados só pra eles. O Gabriel elaborou toda a arte, eu fiz os envelopes em tecido, e imprimimos em casa mesmo frente e verso, no papel couchê que compramos na papelaria, com baixo custo, veja como ficaram:

Os padrinhos foram surpreendidos com a notícia de que iríamos casar e também com a notícia de que eles seriam os nossos padrinhos. Foi emocionante!! Ninguém sabia da novidade!!

padrinhos

padrinhos1

Depois que todos os padrinhos foram convidados, o Gabriel fez a arte do nosso “SAVE THE DATE” e publicamos nas redes sociais, numa página somente para os convidados e enviamos por e-mail, vejam como ficou:

Save

Para os convites o Gabriel fez as artes do convite e dos tag’s, e fizemos todos os 80 convites com envelopes de tecido, costurado a mão, ou melhor, a 6 mãos, nessa fase contamos com a ajuda da minha irmã, já que estávamos com o tempo apertado, vejam como ficaram:

convite-1

convite2

convite3

Costuramas à mão as flores de tecido, colocamos também alguns Trevos da Sorte e algumas árvores da felicidade de verdade.

flores-tecido

Usamos a ideia do blog, sobre os vasinhos de flores, pedimos à todos os convidados que nos ajudassem na arrecadação de garrafas de cervejas, azeites e bebidas em geral. E foi garrafa chegando de tudo que era lado… todo mundo colaborou do jeito que pode. Cada garrafa tem a sua história, rs!

garrafinhas2

garrafinhas

Compramos alguns itens de decoração na Rua 25 de Março para compor o local, como cachepôs, onde ficaram os bem-casados. Fizemos o Kit Toalet com uma caixinha de madeira e fitas, com as cores do casamento. Alugamos as toalhas das mesas, que foram brancas e floridas na cor azul. A decoração foi montada por nós na sexta-feira.

Conseguimos em cima da hora uma boleira para fazer os bolos, os docinhos e os bem-casados, e tivemos muita sorte. A doceira caprichou em tudo.

Encomendamos os noivinhos de uma artesã lá da feira de artesanato de Itú, mandei as fotos das nossas roupas e as cores. E não é que os noivinhos ficaram com a nossa cara. E o melhor quando meu pai foi buscar, adivinha, ganhamos os noivinhos de presente da artesã Maria. Ficaram muito lindos!! Vejam:

mesa-bolo

Para as lembrancinhas dos padrinhos, o Gabriel fez a arte e prensou todas as canecas numa noite só. Os embrulhos foram feitos pelos meus pais e pela minha irmã. Compramos papel celofane, palha e cesto para embrulho. Vejam como ficaram:

presente-padrinhos

As lembrancinhas para os convidados, além dos vasinhos com flores, foi o imã de geladeira, feitos por nós, vejam como ficou:

ima-1

BUQUÊ – Eu queria muito poder fazer o meu buquê de casamento, mas o tempo foi apertando, a hora passando e eu sem tempo pra nada. Tive que recorrer ao Elo7, um site de vendas de artesanatos, e comprei o meu buquê de uma artesã, com as flores feitas em tecido, maravilhoso, e ainda combinava com o meu sapato, que era azul!! Vejam como ficou:

buque1

buque2

DECORAÇÃO DA IGREJA – A decoração da Igreja foi feita às 21hs da noite da sexta. Já tínhamos cortado e amarrado todos os pompons que iriamos pendurar nos bancos da Igreja em casa. E na Igreja tivemos alguns convidados, noivinhos e daminhas nos ajudando a abrir todos os pompons.

Depois que abrimos, penduramos todos eles nos bancos com fitas de cetim entre eles. Fizemos os pompons de papel de seda em casa, mas para que eles ficassem cheios e bonitos, levou um tempo. Esta ideia foi tirada do seu blog também, rs. Com muito custo, conseguimos sair de lá antes das 23hs. Usamos papel de seda para os pompons e fita de cetim nos bancos.

igreja

– Na saída da Igreja, tivemos uma máquina de fazer bolinha de sabão, trabalhando à todo vapor!! Vejam as fotos:

bolhas-de-sabao

MAKING OFF – Não tive o dia da noiva, mas consegui um lugar onde fizesse o meu make e o de algumas madrinhas, bridesmaids e de nossas mães. Estávamos em 12 pessoas, e o salão conseguiu nos atender de forma muita satisfatória.

Tivemos bridesmaids, que foram as irmãs do Gabriel, elas entraram com ele. Além da linda entrada, ele também teve a Placa do Noivo, feita por mim, na semana do casamento:

2

Gostaríamos muito que o “manhoso” o nome que demos ao nosso carro, ficasse lindo para o nosso dia. Por isso, demos um trato nele, e também compramos uma placa personalizada na Rua 25 de março, ficou pronta em 20 dias, e ficou linda.

Não contratamos Buffet, pois não tínhamos dinheiro para esse serviço. Daí, resolvemos contratar tudo separado. Compramos a carne de um açougue e de lá contratamos o churrasqueiro, a cozinheira e a ajudante para trabalhar lá no dia, trabalho muito bem feito. Minha mãe fez as batatinhas de festa que não poderiam faltar, eu adoro, e como sou vegetariana, elas seriam o meu prato principal, rs. Foram 15 quilos de batatinhas, que tínhamos comprado no CEAGESP. A minha irmã fez de batida e docinhos no copinho. Ah, e além de tudo isso, eu não poderia me esquecer do porco. O sonho do Gabriel era ter uma festa com porco no rolete, e adivinha o que a noiva deu de presente pro noivo??  O tão sonhado porco no rolete, que também foi muito bem preparado. Contratamos um churrasqueiro especialista em porco que além de assá-lo em forno próprio, ele também servia e foi o sucesso da festa. E acreditem, valeu muito a pena! Compramos todas as bebidas e descartáveis, alugamos as mesas e as cadeiras. O sucesso, além do chopp muito bom, foi o guaraná de barril, servido como se fosse uma cerveja, uma delícia de guaraná, lembrava muito a minha infância, e o melhor de tudo, o preço era muito abaixo de todas as opções.

Ah, deixamos também um lugar chamado de “Canto da Caipirinha”, lá deixamos açúcar, pinga, vodca, limão e todos os utensílios para fazer a caipirinha. Foi um sucesso!!!

Os músicos da igreja tocaram depois por mais ou menos uma hora na festa. Depois entrou as músicas do DJ, meu primo. Para finalizar nós tivemos o casamento do sonho, não gastamos muito, mesmo sendo a maior parte presente. Conseguimos economizar muito. Mas tudo isso é porque nós pesquisamos muito, o que seria mais barato, o local, a comida, a bebida, enfim, tudo.

Andamos muito na Rua 25 de Março, na Barão de Paranapiacaba, em Itu e Salto também. Mas compensou todo esforço que fizemos e tivemos. Muita gente ajudou antes, durante e depois com trabalho, atenção, companheirismo, carinho, presente em dinheiro, palavras de positivismo, ânimo e que nós dois só temos a agradecer tudo o que aconteceu e agradecer à todos, só isso.

O meu vestido, o meu véu e o meu buquê serão levados para a Basílica Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Aparecida do Norte, por um promessa que fiz há algum tempo, e que não foi pra casar, rs!

Depois do casamento só tivemos retornos positivos! Ficamos e estamos muito felizes!!

Ficamos chateados de não termos conseguido fazer tudo o que queríamos ter feito, mas não deu, e conseguimos deixar o casamento com a nossa cara com o que conseguimos… Outra coisa do qual ficamos chateados também, foram sobre alguns convidados. Convidamos 181 pessoas, escolhidas a dedo. Pois não tínhamos dinheiro para fazer uma festa para mais de 200 pessoas.

O nosso limite era uma base de 180 convidadas. Tivemos 140 confirmações, das quais só vieram 100 pessoas. Fizemos tudo para essas 140, deixamos de convidar muita gente, para convidar essas 40 pessoas que confirmaram e no final nem apareceram. Quando alguma pessoa falava que não ia, nós já fazíamos outro convite para um novo convidado. Gostaríamos muito de ter tido dinheiro para fazer uma festa para muita gente, mas não tínhamos e a nossa escolha foi essa.”

 1

 

4

5

decoracao1

 

 
Veja os fornecedores do casamento e calcule o orçamento na hora aqui

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d