Vestidos de Noiva | Tipos de tecidos - Casando Sem Grana
Noivos REFERÊNCIAS

Vestidos de Noiva | Tipos de tecidos

Ah, o vestido de noiva…

Já disse e repito por que acredito: Dentro dele cabem todos os sonhos de uma noiva.

Ou quase todos. Neste mundo todo errado onde falar de casamento logo nos faz lembrar de uma  “FESTA” e não de um “matrimônio” em sí, é fácil entender a confusão das noivas no momento de encontrarem seus vestidos e a terrível verdade de vermos cifrões se formarem nos olhos de alguns fornecedores.

Falar de fornecedores justos e injustos não é pauta pra hoje. O que eu pretendo é iluminar vossas cuquinhas com um pouco de “cultura de moda noiva”, ou qualquer outro nome mais legal que explique onde eu quero chegar e, eu quero chegar a: Falar sobre os tecidos mais comuns usados em vestidos, modelos, diferenças de rendas, o trabalho de uma bordadeira e as atenuantes comparações a serem feitas entre um vestido nacional e um adquirido pela internet.

Mas, muita hora nessa calma: Vou falar dessas coisas todas em mais de um post. Por isso, fique atenta as próximas segundas-feiras 🙂

O primeiro post dessa série, quero falar de tecidos. Mas antes deixa eu contar rapidinho de onde todas essas informações vieram…

Fazia um tempo que eu queria produzir esse conteúdo e faltava um parceiro de verdade que topasse me deixar fotografar, aprender e depois vir aqui ensinar vocês. Trabalhar com casamentos não é fácil mas tem fornecedores que parecem sentir prazer em dificultar ainda mais: ao invés de nos ceder, gentilmente, um pouco de conhecimento e assim estreitar laços com vocês, noivas e clientes, eles fazem o contrário achando que tudo o que fazem é tão exclusivo e altamente especial. Alegam principalmente que serão ~copiados~ pela concorrência. Só que eles esquecem que essa bobagem é tão grande mas tão grande que, enquanto a China está faturando milhões copiando estilistas, os estilistas continuam a ganhar dinheiro trabalhando numa boa e aprendendo a lidar com as cópias. Resumo da ópera: Há mercado para todo mundo! Numa utopia de mundo “ideal”, todos os fornecedores entenderiam isso…

Enfim, eu encontrei a Regina Ribeiro. Fomos apresentadas por um amigo em comum e eu pedi logo de cara para conhecer seu ateliê e criar esse conteúdos aqui. Depois do que eu escrevi aí em cima, eu não acreditava, de verdade, que ela fosse topar. Mas além de ser humilde e querida o bastante pra aceitar minha visita de enxirida, ela me ensinou tudo o que poderia aprender em um dia. Fui lá pra Suzano (a cidade onde eu casei. Que saudade!) conhecer sua história e trabalho. Falarei deles mais pra frente. Agora é a hora dos:

tecidos

Se você for uma boa menina – mas assim, uma menina show de bola – você vai prestar atenção no tema do post e aguardar com paciência para quando eu for comentar de outras partes dos vestidos. Se não cêis enchem os comentários de perguntas assim: “Que modelo é esse aí?”, “quanto custa?”, “quando vai falar de véu?” e por aí vai!

Foco, fia! Hahahaha.
Um dia de cada vez 🙂

Voltando.

Vestido de noiva é um vestido. ponto. Um vestido muito bonito mas, pense assim: É um vestido. E assim como você tem alguns vestidinhos no guarda-roupa de diferentes tecidos, assim pode ser seu vestido. Mas, como estamos falando de um vestido BONITO para um dia especial,  há certos tecidos que mais se utilizam. Aqui vão seus nomes e modelos onde aparecem.

vestido_de_noiva_saia_de_tule

Lindo vestido, não é?

É o famoso modelo princesa. Tem esse busto em renda que é maravilhoso e essa linda: SAIA DE TULE.

Essa saia de tule é composta por 3 tipos diferentes de tule e mais de 6 camadas. As duas primeiras, as que se veem, são de tule francês que é bem fininho e delicado. As três próximas camadas internas são de tule comum e as três últimas de tule filó, um tule que você não dá nada por ser mais rígido. Só que é este último tule que faz a diferença na saia dando volume. Pra fechar com chave de ouro, há uma saia de crepe que impede que o tule fique em contato com a sua pele e a irrite.

tipos_de_tule_vestido_de_noiva

Outra coisa que faz toda a diferença neste vestido é a presença de um saiote. O saiote que é colocado abaixo de todas as camadas do vestido, usa o tule filó para dar armação. Olhe ele aí e a diferença do vestido com e sem saiote:

saiote_vestido_de_noiva

Próximo tipo de tecido:

organza_cristal

A organza é um tecido beeeem levinho e neste vestido, ela foi cortada em tiras de uma forma chamada jobô que as deixam soltas. Também a outros tipos de organza e formas de aplicá-la. É um tecido que mesmo mais econômico, se bem trabalhado, transforma o vestido em arte.

organza_cristal_vestido_de_noiva

E tem mais tecidos, olha só:

crepe_cetim_cetim_de_seda_vestido_de_noiva

O Cetim é um tecido mais encorpado e pode ser feito de poliéster ou até de seda. É macio e brilhoso de um lado e mais apagado do outro. É desses tecidos de acabamento mais elegante e bacana de ser usado em vestidos invernais. Já o Cetim de Seda mais leve, seguido do Crepe que é mais leve e ainda. O Crepe não tem brilho.

Aqui vai uma lista de outros tecidos mais comuns para vestidos:

Chiffon: Tecido de seda, muito leve e transparente. Perfeito para uma segunda camada ou mangas esvoaçantes.

Zibeline: Tecido firme e bastante estruturado, usado para corpetes;

Renda: Malha aberta com uma série de desenhos costurados sob ela;

Seda: Dizem os entendidos que a verdadeira seda, além de super cara, é raramente usada por se tratar de um tecido tão delicado que tem de ser manejado com o maior cuidado do universo. Daí que existem as variações mais baratas como a seda artificial ou a seda vegetal.

Shantung: Seda virgem com textura, brilho e um grão muito pronunciado. Parece com a seda selvagem, mas é mais ecômica.

Tafetá: Tecido fino e acetinado feito de fios de seda retilíneos, com um resultado extremamente uniforme e resistente.

Fonte: Zankyou

***

Resumão

Se você vai locar ou comprar e puder provar, tocar os tecidos e sentir o caimento é importante. Quando eu casei (fevereiro passado, calor pra caramba!) eu queria o vestido mais leve e suave do universo. Mas uma estilista/costureira profissional sabe como conciliar seu sonho num vestido bacana para qualquer estação do ano.

No próximo post vou falar sobre o trabalho de uma bordadeira e os acabamentos aplicados nos vestidos. Perde não, mulé!

 

Agradecimento

Vestidos, modelos e conteúdo – Ateliê Regina Ribeiro

 

Beijos!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d