Casamento real e econômico | Gilselle e Sreten
Casamentos HISTÓRIAS REAIS

Casamento real e econômico | Gilselle e Sreten

Gilselle brasileira e o Screten sérvio, e acabaram se conheceram quando ela fazia um intercâmbio na Nova Zelândia. Se apaixonaram, namoraram a distância e então veio o casamento. Eles decidiram realizar o casório na Sérvia, e tiveram que correr atrás de muita coisa, economizar e claro, curtir essa data tão especial.

Vem ler!

“Nossa história
Meu nome é Gilselle, mas meus amigos e familiares me chamam de Selly. A minha história com o Sreten se iniciou em 2011, durante um intercâmbio para a Nova Zelândia. Eu sou brasileira e o Sreten é da Sérvia. Às vezes é muito estranho pensar que a gente se encontrou, caso não acredite em destino, acho que somos prova viva de que realmente isso pode acontecer, afinal, como é possível uma paulistana da zona leste de SP se encontrar com um sérvio de um vilarejo escondidinho (chamado Skela, da província de Obrenovac) em um dos lugares mais remotos da terra (Nova Zelândia)? Sim, nos encontramos, nos apaixonamos, voltei para o Brasil e decidi, mesmo desafiando todos os conselhos de amigos e familiares a me arriscar em um país no leste europeu e sem falar o idioma local. Foi a melhor decisão da minha vida, acabei passando meses maravilhosos com o Sreten e nosso amor foi crescendo mais e mais. Voltei para o Brasil, namoramos 1 ano a distância, e no início de 2013 Sreten veio para o Brasil, pois a saudade estava nos matando. Em junho, nos casamos no civil, não teve festa, apenas o cartório, afinal gastamos todas as nossas economias com a burocracia de traduzir documentos que existe no Brasil. Mesmo casando no civil, tínhamos muita vontade de oficializar o nosso casamento religioso, e na Sérvia. Os sérvios são em sua maioria da religião Ortodoxa, a qual eu me converti. A grana estava muito curta, as passagens abocanharam quase todo o nosso orçamento, além do mais, eu só consegui tirar férias do trabalho na época do inverno que costuma ser bem rigoroso na sérvia (e que por isso quase ninguem se arrisca a casar). Mas isso não nos intimidou. Comecei loucamente a pesquisar na internet dicas de DIY e principalmente vi todos (sim, TODOS) os casamentos e dicas do Casando sem Grana, e em fevereiro de 2015 concretizamos o nosso sonho, de ter um casamento na Sérvia, com neve caindo e do nosso jeitinho.

Convite
Nós mesmos fizemos a arte usando o photoshop e nos inspirando em modelos da internet. Como todos os nossos convidados eram sérvios, fizemos no idioma local. Enviamos por email para a minha sogra e ela providenciou a confecção e entrega. O custo foi apenas o da impressão. Foram 40.

Viagem
A parte mais cara do casamento foram as passagens para a Sérvia. Como não é um destino muito popular, quase não tem promoções e acabamos fazendo uma peregrinação para chegar para tentar economizar alguns trocados (hoje não recomendo, pois o cansaço e stress foram desumanos). Compramos as passagens pela Alitalia e nosso itinerário foi: Guarulhos – Roma – Milão – Roma (sim de novo) – Belgrado (capital da Sérvia), e tudo isso em menos de 24 hrs. Foi muito cansativo.

Valor: Passagens ida e volta pela Alitália para os dois: R$ 5.500.

Roupas
Tanto eu como o Sreten fizemos 2 trocas de roupa, um traje para o casamento religioso tradicional e um traje para a festa. Como o Sreten tem muito orgulho de sua história, decidimos fazer a parte religiosa como os antigos reis e rainhas se casavam. As roupas que usamos são as que são expostas nos principais museus do país. E o melhor: não gastamos NADA! Os tios do Sreten são os artesãos que fabricam essas roupas e fizeram um modelo pra gente de presente. Quase não acreditei, foi muita sorte! Já o meu vestido amarelo da festa, comprei no Brasil. Comprei amarelo justamente para remeter a minha essência brasileira. Sim, usei um vestido sem mangas em pleno inverno europeu, estava menos 10 graus! E ainda bem que todos os lugares fechados tem aquecimento. O sapato foi uma melissa campana flocada azul.

Valores:
Vestido amarelo da festa: R$ 1.200 (parcelei em 8x) / Sapato noiva: Melissa, R$ 80 – Roupa da festa do meu marido: Compramos em loja de departamento tipo Renner e Riachuelo, não gastamos mais de R$ 300 em tudo (incluindo sapatos e gravata).

Igreja
Nos casamos em uma igreja próxima ao vilarejo, na cidade de Obrenovac. Pagamos apenas um preço simbólico, que é mais uma doação do que obrigação. Quem não tem condições, pode casar sem pagar nada. Valor: 50 euros

Cabelo e Maquiagem
Ganhei de presente das minhas cunhadas. Foi num salão super simples, não tive dia da noiva nem regalias, apenas fiz o cabelo e a maquiagem no período da manhã. Valor: custou algo em torno de 12 euros.

Arranjo de Cabelo
O meu arranjo de cabelo foi a maior pechincha do século. Comprei na 25 de março e paguei R$ 10 em duas tiaras de elástico douradas: uma com flores brancas de tecido que usei com o primeiro traje e a outra com flores douradas que usei com o vestido amarelo. Por incrível que pareça, foi uma das peças que fez mais sucesso entre as minhas amigas europeias.

Fotógrafo
Fechamos o fotógrafo de última hora, pois como a grana estava muito curta (e converter euro para real era algo que estava acelerando o processo), chegamos a cogitar não ter fotógrafo e pedirmos para um amigo tirar as fotos para nós. Porém, dois dias antes da festa recebemos a indicação de um fotógrafo próximo ao vilarejo e entramos em contato com ele. Explicamos nossa condição e fechamos o seguinte pacote: Apenas as fotos em CD (5 CD’s em alta e baixa resolução) e 1 hora de filmagem. Não fechamos álbum e nem a edição das fotos. Nós mesmos fizemos a edição de nossas fotos nos photoshop e câmera raw. Valor: 120 euros.

Lembrancinhas
As nossas lembrancinhas foram completamento inspiradas nas ideias do CSG. Fizemos saquinhos transparentes com doces coloridos e prendemos com mini pregadores amarelos e azuis. Todos os itens comprei na 25 de março e foi uma pechincha.

Festa
Realizamos a festa no primeiro restaurante que o Sreten me levou quando fui a primeira vez para a Sérvia. Mesmo sendo imponente, a lembrança que tinha do lugar era que tinha preços inacreditáveis de barato, frente a qualidade do serviço e da comida. Conhecemos a Maja, dona do restaurante e explicamos a ela o que queríamos.
Não quis nenhuma decoração especial, o que mais me atentei é que ela mantivesse o padrão do restaurante, que para mim sempre foi um charme. A única decoração contratada foram os arranjos de flores em cima da mesa.
A festa foi para 40 pessoas, o que deixou o clima muito mais intimista. No menu, tivemos entrada de sopas e petiscos, prato principal foi de comida tradicional sérvia, e a sobremesa foi bolo e sorvete. Havia 2 garçons responsáveis por nos atender. Valor: 18 euros por pessoa.

Música
Nós baixamos umas 150 músicas e colocamos para tocar em som ambiente em um rádio que o restaurante cedeu. Porém, de surpresa, fomos presenteados por um dos padrinhos por uma banda de músicas que tocava música tradicional sérvia. Os convidados amaram e dançaram muito, mas preciso admitir: eu fiquei boiando na maioria das músicas e danças.

Adicionais
Kids table: a mesa das crianças foi o maior sucesso, tinha massinha de modelar, canetinhas, lápis de cor e muito papel sulfite. Além de docinhos. Gastei R$ 50.

Bem, hoje estamos esperando nosso primeiro filho, e sempre nos lembrando do momento lindo que tivemos no começo desse ano.”

Beijos!Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

Casamento real e econômico | Gilselle e Screten

 

Fornecedores

Local da cerimônia: Igreja de Obrenovac | Vestido amarelo: Dolps | Fotografia: Studio MIS-SASA | Restaurante da festa: Etno Selo Zabran | Cabelo e maquiagem: Salon Obrenovac | Kids table: Lojas Mel

[176171]
[176171]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d